No exercício da arte: o professor criador. Diálogo entre o fazer artístico e a prática pedagógica

  • Thereza Peric FAAM/FMU
Palavras-chave: Brincar. Invenção. Iniciação artística. Experiência estética. Integração de linguagens

Resumo

A partir de relatos de experiência e da reflexão artístico pedagógica, o texto integra forma e conteúdo no espaço do pensamento poético. Trata-se da narrativa de um percurso pessoal de busca, de amplitude estética, onde o inventar, o fazer junto com as crianças da EMIA, Escola Municipal de Educação Artística, constituem as metas educacionais prioritárias. A música é a estrutura básica que possibilita a aproximação com a linguagem plástica e com o teatro. A “Oficina de Fazer Livros” e os jogos dramáticos tornam-se novas vertentes no espaço da Escola. O impulso espontâneo do brincar e a invenção em sala de aula andam de mãos dadas, constroem o processo da expressão artística que ganha concretude e significado.

Abstract

From reports of experience and reflections on teaching art, the text integrates form and content in the space of poetic thought. This is the narrative of a journey of personal search, with aesthetics amplitude, where creating and doing together with the children from EMIA, Municipal School of Art Education, is the major educational goal. Music is the basic structure that enables the approach to the visual language and drama. The “Making Books Workshop” and dramatic games become new possibilities at school. The spontaneous impulse of playing as well as inventions in the classroom go hand in hand building the process of artistic expression that gets concrete and meaningful.

Key words Playing. Invention; artistic initiation. Aesthetic experience. Language integration.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thereza Peric, FAAM/FMU
Possui Graduação em Comunicações e Artes pela Universidade de São Paulo (1974), Mestrado em Artes Cenicas pela Universidade de São Paulo (2004) e Doutorado em Artes pela universidade de Sao Paulo (2013). Atualmente é professora da FIAM FAAM - Centro Universitário, atuando principalmente nos seguintes temas: peça teatral infantil, descoberta da música, interdisciplinaridade, texto poético e história da arte contemporânea. Lecionou na Escola Municipal de Iniciação Artística e no Grupo de Apoio Pedagógico Carandá. 

Referências

BARROS, M. de. Memórias inventadas. As infâncias de Manuel de Barros. São Paulo: Planeta, 2010. 189 p.

BRITO, T. A. de. Koellreutter educador. O humano como objetivo da educação musical. São Paulo: Peirópolis, 2001. 181 p.

CAMPOS, A. de; PIGNATARI, D.; CAMPOS, H. de. Teoria da poesia concreta. São Paulo: Duas Cidades, 1975. 207 p.

HUIZINGA, J. Homo ludens. 6.ed. São Paulo: Perspectiva, 2010. 236 p.

RYNGAERT, J.-P.. O jogo dramático no meio escolar. Coimbra: Centelha, 1981. 230 p.

RYNGAERT, J.-P. Jogar, representar. São Paulo: Cosac Naify, 2009. 277 p.

SCHAFER, M. O ouvido pensante. São Paulo: Editora Unesp, 1991. 399p.

VERTAMATTI, L. R. G. Ampliando o repertório do Coro Infanto-Juvenil – Um estudo de repertório inserido numa nova estética. São Paulo: Unesp, 2006. 206 p.

Publicado
2016-01-04
Como Citar
Peric, T. (2016). No exercício da arte: o professor criador. Diálogo entre o fazer artístico e a prática pedagógica. Pro-Posições, 24(2), 195-220. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8642649
Seção
Artigos