Descentralização e formação continuada de professores na RMC

Autores

  • Vicente Rodriguez Universidade Estadual de Campinas
  • Marcelo Vieira Universidade Federal de Santa Maria

Palavras-chave:

Formação continuada de professores. Descentralização. Políticas públicas

Resumo

Novas formas institucionais para oferta de formação continuada de professores têm se apresentado na Região Metropolitana de Campinas (RMC). Procuramos, com este artigo, compreender como se tem dado esse processo, considerando o contexto descentralizado das políticas públicas educacionais e os problemas de gestão pública brasileira e metropolitana. Investigando e analisando diversos índices da última década, como: evolução do número de professores, investimento e matrículas nos diversos níveis da educação básica e por instância administrativa, pudemos verificar determinados aspectos e reflexos dessas políticas, principalmente quando se trata de novas formas de arranjos entre o público e o privado. Percebemos o aumento da participação das diversas formas não estatais, incluindo o mercado, na oferta de formação continuada de professores e gestão educacional, entre outras formas não menos relevantes.

Abstract:

New institutional arrangements for the provisions of teachers continuous training has been performed in the Metropolitan Region of Campinas (RMC). In this article, we seek to understand how this process goes on, considerating the context for decentralized public policies and educational problems in Brazil and metropolitan governance. Investigating and examinating various indices of the lasted decade, like growth in the numbers of teachers, investments and enrollment at all levels of basic education and administrative level, we could verify certains aspects and consequences of these policies, especially when it comes to new forms of arrangements between public and private. It was noted the increased participation of various non-governmental forms, including the market in offering continuing education for teachers and educational administration as any other forms no less relevant to perform it.

Key words: Teachers continuous education. Decentralization. Public policies

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vicente Rodriguez, Universidade Estadual de Campinas

ossui graduação em Sociologia - Universite de Paris VII (1975), Mestrado em Sociologia - Universite de Paris VII (1976) e Doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (1999)

Referências

ABRAHÃO, J. Financiamento e gasto público da educação básica no Brasil e comparações com alguns países da OCDE e América Latina. Educação e Sociedade, Campinas, v. 26, n. 92, p. 841-858, out. 2005. Especial.

ADRIÃO, T.; PERONI, V. (Org.). O público e o privado: novos elementos para o debate. São Paulo: Xamã, 2008.

BRASIL. Emenda Constitucional n. 19, de 04 de junho de 1998. Disponível em: . Acesso em: 10/09/2011.

BRASIL. INEP. Microdados do Censo dos Profissionais do Magistério da Educação Básica 2003. Brasília: MEC/INEP, 2006a.

BRASIL. INEP. Sinopse do Censo dos Profissionais do Magistério da Educação Básica 2003. Brasília: MEC/INEP, 2006b.

BRESSER-PEREIRA, L. C. (Org.). O estado em transformação. São Paulo: Editora da Unesp; Brasília: Enap, 1999.

FANFANI E.; TEDESCO J. Nuevos maestros para nuevos estudiantes. In: PREAL-BID.

Maestros en America Latina: nuevas perspectivas sobre su formacion y desempeño. Santiago de Chile: PREAL, 2004.

GARCIA, C. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

GUIDDENS, A. O debate global sobre a terceira via. São Paulo: Editora da Unesp, 2007.

HIRST, P.; THOMPSOM, G. Globalização em questão: a economia internacional e as possibilidades de governabilidade. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

IMBERNÓN, F. Formação permanente do professorado: novas tendências. São Paulo: Cortez, 2009.

MARTINS, E. Políticas públicas de formação continuada de professores na RMC: parcerias entre o público e o privado. Trabalho de conclusão de curso — Unicamp, Campinas, 2010.

OFFE, C. Capitalismo desorganizado. São Paulo: Brasiliense, 1985. Ohmae, Kenich. O novo palco da economia global: desafios e oportunidades em um mundo sem fronteiras. Porto Alegre: Bookman, 2006.

PENNA, L. Políticas públicas de formação continuada de professores: o caso de Campinas.

TCC, FE-Unicamp, Campinas, 2010.

SÃO PAULO. Decreto 57.141, de 18 de julho de 2011. Reorganiza a Secretaria da Educação e dá providências correlatas. Diário Oficial do Estado de São Paulo, 19 de julho de 2011

Downloads

Publicado

2016-01-12

Como Citar

RODRIGUEZ, V.; VIEIRA, M. Descentralização e formação continuada de professores na RMC. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 23, n. 2, p. 67–90, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8642887. Acesso em: 31 jan. 2023.

Edição

Seção

Dossiê