Reflexões sobre os usos do espaço como garantia para a criação de meninos e meninas pequenas

Autores

  • Ingrid Hötte Ambrogi Universidade Presbiteriana Mackenzie

Palavras-chave:

Arte na infância. Organização do espaço físico. Processo criativo

Resumo

Pensar a ação docente requer analisar as condições objetivas nas quais elas ocorrem. O espaço das instituições escolares é um dos elementos de sustentação da práxis pedagógica e sua organização indica inúmeros elementos, tais como: coerência teórica e prática, condições objetivas para efetivar as propostas em relação ao número de crianças e o projeto pedagógico, entre outros. Portanto, quando se propõe a utilização de linguagens artísticas, os resultados das explorações infantis vinculam-se à organização dos espaços em relação ao projeto a ser efetivado. Ana Lúcia Goulart de Faria, Mayumi W. Souza Lima, Rollo May e Ana Mae Barbosa são alguns dos autores que dão sustentação teórica para nossas reflexões e indicam que a preparação do espaço vinculado à proposta para a ação das crianças potencializa seu processo de experimentação de troca e gera satisfação diante de suas criações.

Abstract:

Taking the teaching attitude into consideration requires an analysis of the objective conditions in which it occurs. The space is are one of the elements which sustain the pedagogical praxis and their organization indicates several elements, such as theoretical and practical coherence, objective conditions to foster the proposals as to the number of children and the pedagogical project, among others. Therefore, when we propose the use of artistic languages, the result of the children’s projects is linked to the organization of the spaces in which these projects are performed. Ana Lúcia Goulart de Faria, Mayumi W. Souza Lima, Rollo May, Ana Mae Barbosa are some of the authors who give us the theoretical framework for our reflections and point out that the preparation of the places for the children’s action enhances their process for experimenting exchanges and generates satisfaction to these children towards their creations.

Key words: Arts in childhood. Educational environment organization of the space. Creative process

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ingrid Hötte Ambrogi, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Possui graduação em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1985), mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo (1998) e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (2005). Atualmente é professora adjunto I do Programa de Pós Graduação em Educação Arte e História da Cultura e do Curso de Pedagogia da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo Desenvolve pesquisas nas áreas de História da Cultura e Educação com temáticas sobre processos educativos, prédio escolar, a cidade de São Paulo e organização de arquivos e acervos.

Referências

ANNING, A.; RING K. Os significados dos desenhos de crianças. Porto Alegre: Artmed, 2009.

ARAÚJO, J. M.; ARAÚJO, A. F. Maria Montessori: infância, educação e paz. In: FORMOSINHO, J. O.; KISHIMOTO, T. M.; PINAZZA, M. Pedagogia(s) da infância: dialogando com o passado construindo o futuro. Porto Alegre: Artmed, 2007.

BARBOSA, A. M. Teoria e prática da Educação Artística. São Paulo: Cultrix, 1984.

BARBOSA, A. M. (Org.) Arte-educação: leitura no sub-solo. São Paulo: Cortez , 1997.

BARBOSA, A. M. John Dewey e o ensino de arte no Brasil. São Paulo: Cortez , 2001.

CARVALHO, M. I.; RUBIANO, M. R. B. Organização do espaço em instituições pré- escolares. In: OLIVEIRA, Z. M. R. (Org.). Educação Infantil: muitos olhares. São Paulo: Cortez, 1994.

DUARTE, H. Considerações sobre arquitetura e educação. Acrópole, São Paulo, abr. 1956.

EDWARDS, C.; GANDINI, L.; FORMAN, G. (Org.). As cem linguagens da criança: a abordagem de Reggio Emilia na educação da primeira infância. Porto Alegre: ArtMed, 1999.

ELIAS, M. DEL. C.; SANCHES, E. C. Freinet e a pedagogia – uma velha ideia muito atual. In: FORMOSINHO, J. O.; KISHIMOTO, T. M.; PINAZZA, M. Pedagogia(s) da infância: dialogando com o passado construindo o futuro. Porto Alegre: Artmed, 2007. p. 145-170.

FERREIRA, S. Imaginação e linguagem no desenho da criança. Campinas: Papirus, 1998.

FORMOSINHO, J. O.; KISHIMOTO, T. M.; PINAZZA, M. Pedagogia(s) da infância: dialogando com o passado construindo o futuro. Porto Alegre: Artmed, 2007.

FORTUNATI, A. A educação infantil como projeto da comunidade. Crianças, educadores e pais nos novos serviços para a infância e a família. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GOBBI, M.; LEITE, M. I. O desenho da criança pequena: distintas abordagens na produção acadêmica em diálogo com a educação. Disponível em: <http://www.ced.ufsc.br/~nee0a6/ LEITE.pdf>. Acesso em: 27 nov. 2010.

LIMA, M. W. S. A cidade e a criança. São Paulo: Nobel, 1989.

MAY, R. A coragem de criar. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

RIZOLLI, M. Artista, cultura, linguagem. Campinas: Akademika, 2005.

ROUSSEAU, J. J. Emílio ou da educação. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

SANTAELLA, L. (Arte) & (cultura): equívoco do ecletismo. São Paulo: Cortez , 1995.

SANTOS, M. Espaço e método. São Paulo: Nobel, 1985.

SANTOS, M. O espaço e o cidadão. São Paulo: Nobel, 1987.

SILVEIRA, N. A concepção educacional de Herbert Read. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, jun. 1973.

Downloads

Publicado

2016-02-12

Como Citar

AMBROGI, I. H. Reflexões sobre os usos do espaço como garantia para a criação de meninos e meninas pequenas. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 22, n. 2, p. 63–73, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643262. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Dossiê