Alfabetização, saneamento e regeneração nas iniciativas de difusão da escola primária em São Paulo

Autores

  • Heloísa Helena Pimenta Rocha Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

História da educação. Manuais escolares. Higienismo

Resumo

No âmbito das intervenções desenhadas, a partir da década de 1920, a educação e a saúde passaram a configurar-se como pilares da obra de redenção do povo da suposta ignorância e da doença e, na mesma medida, da obra de regeneração da nação. Este artigo analisa o projeto de educação higiênica por meio do qual se buscou incutir nas crianças um conjunto de hábitos articulados em torno do objetivo de formação de um ideal de homem forte, saudável, produtivo e ordeiro. Recortam-se iniciativas capitaneadas pelos grupos investidos nos altos cargos da instrução pública em São Paulo, atentando para as leituras que fazem dos problemas sociais, o lugar que conferem à educação e à saúde em seus diagnósticos e nas propostas que formulam. Tomam-se como fontes manuais escolares de higiene produzidos para a escola primária, procurando apreender as marcas desse projeto, por intermédio de uma interrogação que visa flagrar as prescrições higiênicas, em suas articulações com as imagens que esses impressos põem em circulação.

Abstract:

In the context of the interventions designed since the 1920s, education and health have been shaped up as pillars of the work of redeeming the Brazilian population from the supposed ignorance and disease, and thus regenerating the nation. This paper examines the hygienic education project, which sought to instill in children a set of habits articulated around the goal of forming an ideal of man who would be strong, healthy, productive and disciplined This study analyzes these initiatives led by the public education policy and decision makers from the state of Sao Paulo, considering their understanding of the social issues and the place assigned to education and health in their diagnoses, proposals and policies. For such, this study used the hygiene textbooks produced for the elementary school as references, seeking to grasp and question the hygienic prescriptions made by the policy makers in connection with the images these printed materials proposed.

Key words: History of education. Textbooks. Hygienism

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heloísa Helena Pimenta Rocha, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Maranhão (1985), mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1995), doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2001), com estágio de pós-doutorado na Universidad de Buenos Aires (2008). É professora na Faculdade de Educação e no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Campinas. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Pesquisadora associada do Centro de Investigación MANES (UNED/Espanha), membro do Comitê Científico Internacional da coleção "Biblioteca del Centro di documentazione e ricerca sulla storia delle istituzioni scolastiche, del libro scolastico e della letteratura per l'infanzia" da Università degli Studi del Molise, membro do Conselho Assessor da revista Historia y Memoria de la Educación (Espanha).

Referências

ALMEIDA JUNIOR, A. O saneamento pela educação. These defendida perante a Faculdade de Medicina de São Paulo, a 15 de março de 1922.

ALMEIDA JUNIOR, A. Cartilha de hygiene. 15. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1936.

ANDRADE, T. Espelho: 1o . livro de leitura. São Paulo: Companhia Editora Nacional, s.d.

ANNUARIO do Ensino do Estado de São Paulo, 1909-1910, 1917, 1918, 1920-1921.

ANTUNHA, H. C. G. A instrução pública no Estado de São Paulo: a Reforma de 1920. São Paulo: FE-USP, 1976. (Col. Estudos e Documentos, v. 12).

ARRUDA, S. S. Rimas para a infância. São Paulo: Liberdade, 1927.

CARVALHO, M. M. C. Quando a história da educação é a história da disciplina e da higienização das pessoas. In: FREITAS, M. C. (Org.) História social da infância no Brasil. São Paulo: Cortez; Bragança Paulista: Edusf, 1997.

CARVALHO, M. M. C. Molde nacional e fôrma cívica: higiene, moral e trabalho no projeto da Associação Brasileira de Educação (1924-1931). Bragança Paulista-SP: Edusf, 1998.

CARVALHO, M. M. C. Antônio de Sampaio Dória. In: FÁVERO, M. L. A.; BRITTO, J. M. (Org.). Dicionário de educadores no Brasil: da Colônia aos dias atuais. Rio de Janeiro: Editora UFRJ; MEC-INEP, 1999.

KEHL, R. Cartilha de higiene: alfabeto da saúde. Rio de Janeiro: Francisco Alves, s.d.

NAGLE, J. Educação e sociedade na Primeira República. 2. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

RIBEIRO, M. A. R. História sem fim... Inventário da saúde pública. São Paulo: Editora da Unesp, 1993.

ROCHA, H. H. P. Imagens do analfabetismo: a educação na perspectiva do olhar médico no Brasil dos anos 20. 1995. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Unicamp, Campinas.

ROCHA, H. H. P. Higiene em imagens: os impressos e a propaganda de novos modos de viver. Revista Portuguesa de Pedagogia, Coimbra, v. 37, n. 2, p. 185-201, 2003a.

ROCHA, H. H. P. A higienização dos costumes: educação escolar e saúde no projeto do Instituto de Hygiene de São Paulo (1918-1925). Campinas: Mercado de Letras; São Paulo: Fapesp, 2003b.

Downloads

Publicado

2016-02-12

Como Citar

ROCHA, H. H. P. Alfabetização, saneamento e regeneração nas iniciativas de difusão da escola primária em São Paulo. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 22, n. 2, p. 151–172, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643268. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)