O processo de significação da Política de Integração Curricular em Niterói, RJ

Autores

  • Danielle dos Santos Matheus Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Alice Casimiro Lope Universidade Estadual do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

Política de currículo. Integração curricular. Interdisciplinaridade

Resumo

Com base na abordagem do ciclo de políticas de Ball e na teoria do discurso de Laclau, analisamos a política curricular da rede municipal de Niterói (RJ) no triênio 2005 – 2008, focando o processo de significação da proposta de integração curricular e as articulações e as disputas travadas entre o contexto de produção de textos e o contexto da prática. Analisando os sentidos em jogo, destacamos duas concepções particulares de currículo integrado: uma que visa a fomentar o diálogo entre as disciplinas escolares e outra que se constitui como forma de superação da disciplinarização. Integração curricular e interdisciplinaridade são significantes flutuantes que, apesar de defendidos em ambos os contextos, assumem sentidos distintos e em consonância com as demandas apresentadas pelos grupos que, diante das articulações políticas, buscam hegemonizar o que vem sendo significado como integração curricular.

Abstract:

Based on the perspective of Ball’s policies cycle and on Laclau’s discourse theory, we analyzed the curriculum policy of the municipal school system of Niterói (RJ) in the three-year period 2005 – 2008, focusing on the meaning of the curricular integration proposal and the articulations and disputes between the context of text production and the context of practice. We noted two particular meanings of integrated curriculum in dispute: one that aims to foster dialogue among school subjects and another that is trying to prevail over the school subjects. In both, the senses of curricular integration and interdisciplinarity are fluctuating, according to the demands in play and in view of the political articulations. Accordingly, the social groups are trying to hegemonize a given meaning of curricular integration.

Key words: Curriculum policy. Curricular integration. Interdisciplinarity

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danielle dos Santos Matheus, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal Fluminense (2003), Mestrado em Educação (2009) e Doutorado em Educação (2013) pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e é professora do Ensino Fundamental no Colégio Pedro II. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Currículo, atuando principalmente em pesquisas que têm como foco políticas de currículo em múltiplos contextos.

Alice Casimiro Lope, Universidade Estadual do Rio de Janeiro

Alice Casimiro Lopes concluiu o doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1996. Atualmente é Professora Associada da Faculdade de Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), e Procientista nesta mesma instituição. É Cientista do Nosso Estado Faperj desde 2009 e bolsista de produtividade do CNPq desde de 1998, hoje com nível 1 C. Atuou como Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Educação (Proped) de janeiro de 2008 até julho de 2012. 

Referências

BALL, S. The policy processes and the processes of policy. In: BOWE, R.; BALL, S; GOLD, A. Reforming education & changing school: case studies in policy sociology. Londres; New York: Routlegde, 1992.

BALL, S. Education reform – a critical and post-structural approach. Buckinghan: Open University Press, 1994.

BALL, S. Big Policies / small world: an introduction to international perspectives in education policy. Comparative Education, London, v. 34, n. 2, p. 119-130, jun. 1998.

GOODSON, I. A construção social do currículo. Lisboa: Educa, 1997.

LACLAU, E. Universalismo, particularismo e a questão da identidade. In: MENDES, C. (Coord.). Pluralismo cultural, identidade e globalização. Rio de Janeiro: Record, 2001.

LACLAU, E. Inclusão, exclusão e a construção de identidades. In: AMARAL Jr., A.; BURITY, J. (Org.). Inclusão social, identidade e diferença. São Paulo: Annablume, 2006.

LOPES, A. Política de currículo: recontextualização e hibridismo. Currículo sem Fronteiras, Pelotas, v. 5, n. 2, p. 50-64, jul./dez. 2005. Disponível em . Acesso em 19 de abril de 2009.

LOPES, A. Políticas de integração curricular. Rio de Janeiro: Ed. Uerj, 2008.

LOPES, A.; MACEDO, E. (Org.). A estabilidade do currículo disciplinar: o caso das Ciências. In: LOPES, A.; MACEDO, E. (Org.). Disciplinas e integração curricular: história e políticas. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

LOPES, A.; MACEDO, E. Contribuições de Stephen Ball para o estudo de políticas de currículo. In: MAINARDES, J.; BALL, S. Políticas educacionais: questões e dilemas. 2010. No prelo.

MAINARDES, J. Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educação e Sociedade, Campinas: CEDES, n. 94, p. 47-69, jan./abr. 2006. Disponível em: . Acesso em: 19 de abril de 2009.

NITERÓI (Prefeitura). Fundação Municipal de Educação de Niterói. Proposta Pedagógica Escola de Cidadania. Niterói, 2007a.

NITERÓI (Prefeitura). Fundação Municipal de Educação de Niterói. Documento Preliminar de Diretrizes Curriculares. Niterói, 2007b.

NITERÓI (Prefeitura). Fundação Municipal de Educação de Niterói. Portaria 125/08 Proposta Pedagógica Escola de Cidadania. Niterói: FME, 2008a.

NITERÓI (Prefeitura). Fundação Municipal de Educação de Niterói. Portaria 132/08. Diretrizes Curriculares e Didáticas. Niterói: FME, 2008b.

POWER, S. O detalhe e o macro-contexto: o uso da teoria centrada no Estado para explicar práticas e políticas educacionais. Olhar de professor, Ponta Grossa, v. 9, n. 1, p. 11-30, 2006. Disponível em: <http://www.uepg.br/olhardeprofessor/pdf/revista91_artigo01.pdf>. Acesso em: 19 de abril de 2009.

VEIGA-NETO, A. Currículo e interdisciplinaridade. In: MOREIRA, A. (Org.). Currículo: questões atuais. 14. ed. Campinas: Papirus, 1997.

Downloads

Publicado

2016-02-12

Como Citar

MATHEUS, D. dos S.; LOPE, A. C. O processo de significação da Política de Integração Curricular em Niterói, RJ. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 22, n. 2, p. 173–188, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643269. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos