Banner Portal
Dispositivo analítico para compreensão da leitura de diferentes tipos textuais: exemplos referentes à Física
Remote

Palavras-chave

Dispositivo analítico. Análise do discurso. Física

Como Citar

ALMEIDA, Maria José P. M.; SORPRES, Thirza Pavan. Dispositivo analítico para compreensão da leitura de diferentes tipos textuais: exemplos referentes à Física. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 22, n. 1, p. 83–95, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643281. Acesso em: 23 maio. 2024.

Resumo

Neste artigo, articulamos noções que possibilitam a organização de um dispositivo analítico para compreensão de leituras de diferentes tipos de produção. Tecemos considerações sobre essas noções, apoiadas teoricamente na vertente da análise do discurso iniciada por Michel Pêcheux, utilizando, principalmente, publicações realizadas no Brasil por Eni Orlandi. Com o intuito de evidenciar que não se lê da mesma maneira um livro didático, um texto de divulgação científica ou um original de cientista, apresentamos exemplos referentes à Ciência, especificamente à Física. Argumentamos que essas leituras mobilizam diferentes interdiscursos, mesmo que sejam realizadas por um mesmo indivíduo, pois supõem diferentes imaginários.

Abstract:

In this paper, we articulate notions that enable the organization of an analytical device for reading comprehension of different types of productions. Our considerations about these notions are based on discourse analysis from Michael Pêcheux through Eni P. Orlandi publications in Brazil. We present examples about Science, particularly Physics, in order to show that coursebooks, scientific popularization or scientists’ original publications are not read in the same way. Even if the readings are performed by the same individual, we argue that these readings mobilize different interdiscourses asthey assume different imaginary.

Key words: Analytical device. Discourse analysis;. Physics

Remote

Referências

ALMEIDA, M. J. P. M. Discursos da ciência e da escola: ideologia e leituras possíveis. Campinas: Mercado de Letras, 2004. 127p.

FEYNMAN, R. P.; LEIGHTON, R. B.; SANDS, M.. The Feynman lectures on Physics. Massachusetts: Addison Wesley, 1963.

HELLER, A. O cotidiano e a história. 2.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985. 121p.

NEWTON, I. Princípios matemáticos da filosofia natural. São Paulo: Abril Cultural, 1974. 237p. (Coleção Os pensadores).

ORLANDI, E. P. A produção da leitura e suas condições. Leitura: Teoria e Prática, Campinas, v. 2, n. 1, p. 20-25, abr. 1983.

ORLANDI, E. P. As histórias das leituras. Leitura: Teoria e Prática, Campinas, v. 3, n. 3, p. 7- 9, jul. 1984.

ORLANDI, E. P. Discurso e leitura. São Paulo: Cortez, 1988. 100p.

ORLANDI, E. P. Paráfrase e polissemia: a fluidez nos limites do simbólico. Rua, Campinas, n. 4, p. 9-19, 1998.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 1999. 100p.

PÊCHEUX, M. Análise automática do discurso. In: GADET, F.; HAK, T. Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas: Editora da Unicamp, 1997.

POSKITT, K. Isaac Newton e sua maçã. São Paulo: Cia. das Letras, 2001. 192p.

RODRIGUES, E. C.; PIERONI, R. R. Física 1. São Paulo: Clássico-Científica, 1957.

SAMPAIO, J. L.; CALÇADA, C. S. Física. 2. ed. São Paulo: Atual, 2005. 472p. Volume único.

Proposições utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.