Infâncias em Educação Infantil

Palavras-chave: Educação Infantil. Infâncias. Multidão. Experiência. Diferença

Resumo

Este artigo, por sua natureza teórica, trabalha com noções tais como infâncias, crianças, multidão e experiência, no intuito de pensar uma educação cujas práticas educativas possibilitem o exercício da infância. O artigo refaz um caminho no qual a infância e a criança são percebidas “em sua dimensão singular”, de modo a recuperar, no fim do percurso, o caráter plural que as noções de criança e infância encerram. O referencial teórico parte de Deleuze, Guattari, Agamben, entre outros autores, e busca colocar a infância numa temporalidade múltipla, em detrimento da temporalidade fundada em visões da história e da psicologia, que privilegiam etapas e sucessões cronológicas. Ao afirmarmos a infância como atravessada pela experiência, pela inventividade e pelo desarazoamento, propomos pensar uma educação na direção da multidão

Abstract:

This article, in its theoretical nature, discusses notions such as childhood, children, multitude and experience, in order to consider a kind of early childhood education in which educational routine enables the practice of childhood to happen. The article rebuilds a path on which childhood and children are perceived according to a single particular notion. Towards the ending of the analysis, the plural character involved in the notions of child and childhood is considered.The theoretical framework for the analysis was based on the propositions of Deleuze, Guattari and Agamben, among others. Their views place childhood in a multiple temporality rather than in a single temporality which is determined by historical and psychological perspectives both based on chronological and succession levels. By stating that childhood is crossed by experiences, inventiveness and unreasonableness, our proposal is about thinking of a different kind of education, which leans towards the multitude.

Key words: Early childhood education. Different kinds of childhood. Multitude. Experience. Difference

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anete Abramowicz, Universidade Federal de São Carlos
Professora Titular do Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas da Universidade Federal de São Carlos na área de Didática e Currículo: sub-área Infância. Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1979), mestrado em Educação: História, Política, Sociedade pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1992) e doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1998).

Referências

ABRAMOWICZ, Anete. Educação infantil e a escola fundamental de 9 anos. Olhar de Professor, Ponta Grossa, v. 9, n. 2, p. 317-325, 2006.

ABRAMOWICZ, Anete; RODRIGUES, Tatiane; CRUZ, Ana. Fracasso escolar na sociedade de controle e Aprendi o que é ser preto sob o racismo da escola. In: ARROYO, Miguel; ABRAMOWICZ, Anete (Org.). A reconfiguração da escola: entre a negação e a afirmação dos direitos. Campinas: Papirus, 2009.

AGAMBEN, Giorgio. Infância e história - destruição da experiência e origem. Tradução de Henrique Burigo. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2005. (Coleção humanitas).

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política – ensaios sobre literatura e história da cultura. In: BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas. Tradução de Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1987. v. 1.

BOCAYUVA, Pedro Cláudio Cunha; MAYRINK VEIGA, Sandra. Novo vocabulário político. Rio de Janeiro: FASE; Petrópolis: Vozes, 1992. v. 1.

DELEUZE, G. Mil platôs. Capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Editora 34, 1994. v. 4.

DELEUZE, G. Conversações: 1972-1990. Rio de Janeiro: Editora 34, 1992.

DELEUZE, Gilles ; GUATTARI, Félix. Mil platôs. Capitalismo e esquizofrenia.Rio de Janeiro: Editora 34, 1995. v. 1.

DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. Diálogos. São Paulo: Escuta, 1998.

ENGELS, Friederich. Do socialismo utópico ao socialismo científico. São Paulo: Global. Publicado originalmente em 1877.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir. Nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 1977.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. 4. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1984.

FOUCAULT, Michel. Em defesa da sociedade. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

FREINET, Célestin. Ensaios de psicologia sensível. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

GALVÃO, Izabel. Henri Wallon. Uma concepção dialética do desenvolvimento infantil. 10. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

GARIBOLDI, Antonio. O dia-a-dia educativo em uma pré-escola. In: BECCHI, Egle; BONDIOLI, Anna (Org.). Avaliando a pré-escola: uma trajetória de formação de professoras. Campinas, SP: Autores Associados, 2003.

GILES, Thomas Ransom. Filosofia da educação. São Paulo: E.P.U., 1983.

HARDT, Michael; NEGRI, Antonio. Império. Tradução de Berilo Vargas. 3. ed. Rio de Janeiro/ São Paulo: Record, 2001.

HARDT, Michael; NEGRI, Antonio. Multidão: guerra e democracia na era do Império. Rio de Janeiro/São Paulo: Record, 2005. HASENBALG, Carlos. Discriminação e desigualdades raciais no Brasil. 2. ed. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2005 (Coleção humanitas).

KOHAN, Walter O. Infância, estrangeiridade e ignorância:ensaios de filosofia e educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e pedagogos, para quê? São Paulo: Cortez, 2002.

LORIS, Malaguzzi. Ao contrário, as cem existem. Revista Bambini, Bergamo, ano 10, n. 2, fev.

Tradução livre do original italiano de: Ana Lúcia Goulart de Faria, Maria Carmem Barbosa e Patrizia Piozzi.

MELLO NETO, Gustavo Adolfo Ramos. A psicologia social nos tempos de S. Freud. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 16, n. 2, 2000.

PELBART, Peter Pál. Vida capital: ensaios de biopolítica. São Paulo: Iluminuras, 2003.

REGO, Teresa Cristina. Vygotsky. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

VIRNO, Paolo. Gramática multidão: para uma análise das formas de vida contemporâneas. Tradução de Leonardo Retamoso Palma, 2003. Mimeo.

VYGOTSKY, Lev. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

Publicado
2016-02-15
Como Citar
Abramowicz, A. (2016). Infâncias em Educação Infantil. Pro-Posições, 20(3), 179-197. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643396
Seção
Artigos