Banner Portal
Cooperação no âmbito do ensino superior: ser estudante angolano em universidades portuguesas
PDF

Palavras-chave

Formação avançada. Migração. Elite. Cooperação. Angola

Como Citar

FARIA, Margarida Lima. Cooperação no âmbito do ensino superior: ser estudante angolano em universidades portuguesas. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 20, n. 1, p. 45–63, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643423. Acesso em: 19 jun. 2024.

Resumo

No presente artigo desenvolver-se-á uma análise sobre o lugar desempenhado por Portugal na formação escolar superior de estudantes angolanos, procurando dar conta dos aspectos simbólicos, afectivos, culturais e económicos subjacentes a essa escolha. A análise incidirá, ainda, sobre uma caracterização sociológica das trajectórias educacionais e socioeconómicas das suas famílias, e destas por relação com a estrutura social angolana em situação de mudança. Procurará ainda cruzar a trajectória dessas famílias e o valor atribuído ao capital escolar com a trajectória de Angola e o investimento no ensino, desde o período da independência. Esta caracterização, quer dos estudantes quer das famílias, far-se-á igualmente por relação com outras situações sociais, por esses grupos entendidas como outras. Nesta última abordagem, procurar-se-á analisar a forma como esses estudantes representam as elites no poder e, ainda, como essa representação interfere nas suas expectativas em relação ao futuro, nomeadamente no que se refere ao retorno ao seu país. Pa

Abstract:

The author analyses Angolan students higher education while studying in Portugal, by taking into account the symbolic, affective, cultural and economic aspects influencing the choice of studying that country. The analysis will also characterize educational and socioeconomic routes defined by the students families, as well as their relations to the current social changes taking place in Angola. One of these changes is the increased value given to higher education, specifically after independence. The national intervention in this area is related to the families investment in a dialectic discussion between short-term individual actions and long-term structural changes. It is hypothesized that the value given to education depends on individual socio-economic and political positions. This idea is reinforced by the analysis of the way students interviewed conceive other groups of students who chose other countries for higher education, as well as the way they see themselves in relation to the current Angolan elite. Finally we discuss how they see their future and their expectations concerning their return to Angola, after obtaining their diploma.

Key words: Advanced education. Migration. Elite. Cooperation. Angola

PDF

Referências

BOURDIEU, Pierre. La distinction critique social du jugement. Paris: Les Editions Minuit, 1979.

CARVALHO, Paulo de. Estrangeiros na Polónia. Adaptação, estereótipos e imagens étnicas. Luanda: Editorial Nzila, 2002.

COSTA, Ana Bénard (2009) Estudantes moçambicanos em Lisboa: Dinâmicas identitárias e processos de mudança social e cultural. In: HAVIK, P.; SARAIVA, C. Novas fronteiras entre a História e a Antropologia. Estudos em homenagem a Jill Dias (no prelo).

ELIAS, Norbert. A sociedade dos indivíduos. Lisboa: Publicações D. Quixote, 1993.

FERREIRA, Eduardo; LOPES, Carlos; MORTÁGUA, Maria João. A diáspora angolana em Portugal. Caminhos de retorno. Cascais: Principia, 2008.

FONSECA, Maria Manuel Vieira da. Educar herdeiros práticas educativas da classe dominante lisboeta nas últimas décadas. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação para a Ciência e a Tecnologia, 2003.

GUSMÃO, Neusa. Na terra do outro. Invisibilidade e presença de estudantes africanos no Brasil, hoje. In: CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DA UNIDADE DE CULTURAS E LÍNGUAS AFRICANA E DA DIÁSPORA NEGRA (CLADIN), 1., 2007, Araraquara.

Comunicação: Faculdade de Letras e SESCS, Araraquara, 15-17 de maio de 2007.

JANUÁRIO, José. Análise do potencial de retorno dos quadros qualificados angolanos em Portugal os exbolseiros pós-independência. 2007. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Cooperação Internacional). Instituto Superior de Economia e Gestão ISEG, Lisboa PESSOA, Inês. Estudantes do espaço lusófono nas universidades portuguesas. Janus Espaço online de relações exteriores, 2004. Disponível em: <http://www.janusonline.pt>. Acesso em: 18 de setembro de 2008.

RODRIGUES, Cristina. Os desafios da urbanidade na África lusófona. In: CODESRIA. Lusofonia em África: historia, democracia e integração africana. Maputo: Codesria, 2005.

Proposições utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.