Banner Portal
Lutas sociais e currículos escolares
PDF

Palavras-chave

Práticas educativas
Diálogo
Ação coletiva

Como Citar

PERNAMBUCO, M. M. C. A.; PAIVA, I. A. Lutas sociais e currículos escolares: questões, intenções e práticas. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 18, n. 2, p. 67–76, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643545. Acesso em: 5 mar. 2024.

Resumo

Considerando que as desigualdades sociais em nosso país são fruto de sua formação histórica, de um processo de modernização seletiva que se mantém presente nas mudanças do contemporâneo, busca-se compreender por que se colocam como chaves o gênero e o meio ambiente e por que se articulam em uma tentativa de superação pela emancipação social. As questões de gênero, meio ambiente, racismo e juventude que se destacavam nos discursos dos movimentos sociais aparecem na organização das instituições estatais e são colocadas para as escolas como demanda e horizonte de ação. Considerando que essas intenções já fazem parte da pauta das escolas, discute-se a forma como se tem dado e aponta-se a necessidade de uma reflexão sobre experiências que já estão em curso, como forma de romper com discursos evasivos que não conseguem mudar as práticas educativas nas escolas e nos movimentos sociais.

PDF

Referências

CAMBI, Franco. História da Pedagogia. São Paulo: Unesp, 1999.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo: Cortez, 2004.

CASTELLS, Manuel A sociedade em rede A era da informação: economia, sociedade e cultura; v.1. São Paulo: Paz e Terra, 1999a.

CASTELLS, Manuel O poder da identidade A era da informação: economia, sociedade e cultura; v.2. São Paulo: Paz e Terra, 1999b.

CASTELLS, Manuel O fim do milênio tempo de mudança A era da informação: economia, sociedade e cultura; v.3. São Paulo: Paz e Terra, 1999c.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.

GOUVÊA DA SILVA, Antonio Fernando. A construção do currículo na perspectiva popular crítica: das falas significativas às práticas contextualizadas. 2004. Tese (Doutorado em Educação/Currículos). São Paulo: PUCSP.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela mão de Alice: o social e o político na pós- modernidade. São Paulo: Cortez, 1995.

SCHERER-WARREN, Ilse. Cidadania sem fronteiras: ações coletivas na era da globalização. São Paulo: HUCITEC, 1999.

SOUZA, Jessé. A gramática social da desigualdade brasileira. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v.19, n.54, fev/2004.

SOUZA, Jessé. A modernização seletiva: uma reinterpretação do dilema brasileiro. Brasília:UNB, 2000.

TOURAINE, Alain. O que é democracia. Petrópolis/RJ: Vozes, 1996.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Pro-Posições

Downloads

Não há dados estatísticos.