Banner Portal
A natureza da Ciência e o ensino das Ciências Naturais:Tendências e perspectivas na formação de professores
PDF

Palavras-chave

Ensino das Ciências Naturais. Natureza da ciência. Formação de professores

Como Citar

CARVALHO, Luiz Marcelo. A natureza da Ciência e o ensino das Ciências Naturais:Tendências e perspectivas na formação de professores. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 12, n. 1, p. 139–150, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8644017. Acesso em: 20 jun. 2024.

Resumo

Este artigo procura, inicialmente, sistematizar os principais argumentos que têm sido apresentados por diferentes autores quando justificam a importância de se considerar aspectos da natureza da ciência em atividades de ensino das Ciências Naturais. A partir deste quadro inicial e com base em uma revisão bibliográfica, embora não exaustiva, procura-se delinear algumas tendências e perspectivas na formação de professores das Ciências Naturais, no que diz respeito à possibilidade de que os mesmos considerem em suas práticas de ensino aspectos da natureza das ciências.

Abstract:

This paper presents the main reasonings that have been presented by different authors when they discuss the importance of considering the nature of science in science teaching activities. From this initial context and based on a non exhaustive literature review, this paper points out some trends and perspectives in teacher education in order to consider the nature of science in their teaching practices.

Descriptors: Science teaching. Nature of science. Teacher education

PDF

Referências

Abell, S. K.e D. C. Smith. (1994). What is Science?: preservice elementary teachers' conceptions of the Nature of Science. In: Int.] Sci.Educ. 16(4), pp. 475-487.

Alters, B.J. (1997). Whose Nature of Science? In:] Res.Sci.Teach.34(1), pp. 39-55.

Bizzo, N. M. V. (1992).História da Ciência e ensino: onde terminam os paralelos possíveis? In: Em Aberto, 11 (55), pp. 29-35.

Bloom, J. W. (1989). Preservice elementary teachers' conceptions of science: science, theories and evolution. In: Int.] Sci.Educ. 11(4), pp. 401-415.

Borges, G. L. (1982). A UtilizaçãodoMétodoCientíficoemLivrosDidáticosdeCiênciaspara 010.

Grau.Campinas, Faculdade de Educação/UNICAMP. (Dissertação de Mestrado).

Brasil. Ministério da Educação e do Desporto. (1998). ParâmetrosCurricularesNacionaisTemas Transversais. - 30. e 40. Ciclos.

. Ministério da Educação e do Desporto. (1998). ParâmetrosCurricu/ares Nacionais - Ciências Naturais. - 3~ e 40. Ciclos.

Brickhouse, N. W. (1989). The teaching of the philosophy of science in secondary classrooms: case studies of teachers' personal theories. In: Int.] ScioEduc. 11 (4), pp. 437-449.

Carvalho, L. M. (1989).A TemáticaAmbientaleaEsco/ade 1~Grau. São Paulo, Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação. (Tese de Doutoramento).

;Campos, M. J. O.; Cavalari, R. M.; Marques, A.; Mathias, A e Bonono, D.

(1996).Enfoque Pedagógico. Conceitos, ValoreseParticipação Política. In: Trajber,R. eManzochi, L. H. Am/iando aEducaçãIJAmbiental noBrasiL-materiaisimpressos.São Paulo, Edit. Gaia.

. (1998).Para que ensinar Ciências no mundo contemporâneo? Campinas, UNICAMP, In: Atas doI EncontrodeFormaçãoContinuadadePrifessoresde Ciências, 29 - 47.

England And Wales. (1995) Seiencein theNational Cum'culum.London, Department for Education.

Feisinger, P. L. Margutti e R. D. Oviedo. (1997). School yards and nature trails: ecology education outside the university. ln: TrendsEcoLEvoL12(3),pp. 115-120.

Fracalanza,H. O. (1982).OconceitodeCiêneiaveiculadopor atuaislivrosdidáticosdeBiologia.

Campinas, Faculdade de Educação/UNlCAMP. (Dissertação de Mestrado). o ; Amaral, L A. e Gouveia, M. S. F. (1986). O ensinodeCiêneiasno 1 Grau.São Paulo, Atual.

. (1992). Criseambientale ensinode ecologia:O conflitona relaçãohomemmundonaturaLCampinas, Faculdade de Educação/ UNlCAMP (Tese de Doutorado).

Gallagher,J.J. (1991).Prospective and practicing secondary school scienceteachers' knowledge and beliefs about the philosophy of science. ln: SeienceEducation75(1), pp. 121-133.

Gil-Pérez, D. (1996).Newtrends in science education. ln: Int.J Sci.Educ., 18(8),pp. 889-901.

Gustafson, B.J. e Rowell, P. M. (1995). Elementary preservice teachers: constructing conceptions about learning science, teaching science and the nature of science. ln: Int.

J Sei.Educ.17(5),pp. 589-605.

Jegede, O. J. (1997). School science and the development of scientific culture: a review of contemporary science education in Africa. ln: Int.J Sei.Educ. 19(1), pp. 1-20.

Jorge, M. M. (1991). Educação em Ciência: perspectivas atuais. ln: Oliveira, M. T. M.

DidacticadaBiologia.Lisboa, V niversidade Aberta, pp. 31-41.

King, B. B. (1991). Begining Teachers' Knowledge of and attitudes toward history and philosophy of science. ln: Sei.Educ., 75 (1), pp. 135-142.

Koulaids, V. e Ogborn, J. (1989). Philosophy of Science: an empirical study of teachers' views. ln: Int.j. Sei.Educ. 11(2), pp. 173-184.

. e Ogborn. (1995).Science teachers' philosophical assumptions: how well do we understand them? ln: Int.J Sei.Educ. 17(3), pp. 273-283.

Krasilchik, M. (1986). Educação Ambiental na escola brasileira - passado, presente e futuro. ln: CiêneiaeCultura.38 (12), pp. 1958-1961..

LOOn,S. eWellington, T. (1994).Who will teach the "nature ofscience"?:teachers' views of science and their implications for science education. In: Int.J Sei.Educ. 16(2), pp. 175 -189.

Lederman, H. G. (1992) Students' and teachers' conceptions ofthe Nature ofScience: A review of the research. ln: Journaloj Researchin SeienceTeaching.29(4), pp. 331-359.

Mattews, M. R. (1994a).História, Filosofia y Ensenãnza de IasCiencias: La aproximación actual. ln: Ensenãnza de IasCieneias.12(2), pp. 255-277. 1994a.

..(1994b).History,Philosopf?y, andSeienceTeaching. New York,Routledge.

Millar, R. e Osborne,J. (1998).Beyond 2000: Science education for the future. The report of a seminar seriesfunded by The Nuffield Foundation. London, King's College London, School of Education.

Miller, J. D. (1983) Scientific Literacy: a conceptual and empirical review. ln: Daedalus.

(2), pp. 29-48.

Praia,J. e Cachapuz, F. (1994). Vn analisis de Ias concepciones acerca de Ia naturaleza del concoimiento cientifico de los professores portugueses de Ia ensenanza secundaria. ln: Enseiianzade IasCieneias.12 (3), pp. 350-354 SãoPaulo (1-988).Secretaria de Estado da Educação. Coordenadoria de Estudos eNormas Pedagógicas. Proposta curricularpara o ensinodeBiologia - 2~grau.São Paulo, SEI CENP.

. (1992) Secretaria de Estado da Educação. Propostacurricularpara o ensinodeCiênciaseprogramasdesaúde.São Paulo, Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas.

Solomon, J. (1991).Teaching about the Nature of Science in the British National Curriculum. In: ScienceEducation.75(1), pp. 95-104.

.; Duveen;J.; Scot, L. e McCarthy, S. (1992). Teaching about the nature of science through history: action research in the classroom. In: J. Res. Scio Teach. 29(4), pp. 409-421.

Thomaz, M. F; Cruz, M. M.; Martins, I. P. e Cachapuz, A. F. (1996). Concepciones de futuros professores del primer ciclo de primaria sobre Ia naturaleza de Ia ciencia: contribuciones de Ia formación inicial. In: Ense1ianza deIasCiencias. 14 (3), pp. 315 - 322.

Trivelato, S. L. F. (1993). Ciência/Tecnologia/ Sociedade:Mudanças Curriculares eFormação de Professores.São Paulo, Faculdade de Educação, USP. (Tese de Doutorado) . (1994). Ensino de Ciências e movimento CTS (CiêncialTecnologial Sociedade. In: Escola de Vérão dePrática deEnsino. Serra Negra/São Paulo, Faculdade de Educação/USP, pp. 145-150.

Wright, E. L. e G. A. Govindarajan. (1992)A vision ofbiology education for the 21 st century. In: TheAmericanBiologyTeacher.54(5), pp. 269-274

Proposições utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.