Banner Portal
Os efeitos na prática docente das propostas políticas de educação: 1971-1999
PDF

Como Citar

BEDENDI, Teresa do Carmo Ferrari. Os efeitos na prática docente das propostas políticas de educação: 1971-1999. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 11, n. 3, p. 9–25, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8644020. Acesso em: 17 jun. 2024.

Resumo

Este trabalho quesciona a forma como as políticas públicas promovem mudanças no sistema educacional e as conseqüências que isso traz à prática docente. Em São Paulo, algumas delas, tais como a implantação do Ciclo Básico (1984), as Propostas Curriculares (1988), o Projeto Escola-Padrão (1992),o Programa de Reorganização das Escolas da Rede Pública (1995), as Classes de Aceleração (1996) e o Regime de Progressão Concinuada em Ciclos no Ensino Fundamental (1997), elaboradas e impostas pelos burocratas do poder, sem levar em conta os saberes daqueles que compõem a base do sistema, desencadearam muitas vezes, conflitos, rejeições e resistências desnecessárias, produzindo, conseqüentemente, resultados indesejados na prática docente e na qualidade do ensino.

Abstract:

This work question the form as the public politics they promote changes to the educacionalsystem and the consequences that it brings to the educational practice. In São Paulo, some of them, such as the implantation of the Basic Cycle (1984), the Proposals of Curriculum (1988), the Project Model-School (1992), of the Program of Reorganization of the Schools of the Public Net (1995),the Classes of Acceleration (1996) and the Regimeaf Continued Progression in Cyclesin the Fundamental Teaching (1997), elaborated and imposed by the bureaucrats af the power, without taking in bill the knowledge of those that compose the base of the system, they unchained a lot of times, conflicts, rejections and unnecessary resistance, producing consequently, undesired results in the educacional practice and in the quality of teaching.

Descriptors: Public policics;changes; educational practice; quality of teaching.

PDF

Referências

Andrade, C. D. (1984) Corpo.Rio de Janeiro: Record.

André, M.E.D. (1993) "Os Estudos Etnográficos e a Reconstrução do Saber Didático". In: Revista ANDE, 19: 17-21, Ano 12, 1993.

Apple, M. W. (1982) Ideologiae currículo.São Paulo: Brasiliense.

Bobbitt, F. (1984) "Curriculum MalcitingLos Angeles", apud Traldi, L. L. São Paulo: Atlas.

Brasil. (1997) Parâmetros curriculares nacionais: Introdução - Brasília: MEC/SEF.

Censo indica aumento da aprovaçãoescolares.INEP /MEC/SEEC Disponível na Internet: http: www.inep.gov.br/noticíciasnews .03/07/99.

ENEM demonstra conhecimento dos alunos ao final da educação básica. INEP /MEC/ SEEC. Disponível na Internet: http:www.inep.gov.br/noticíciasnews. 03/07/99.

Demo, P. (1996) Pesquisa: Princípio científico e educativo. São Paulo: Cortez.

Domingues, J. L. (1986) Interesseshumanos eparadigma curricular.Ver. Bras. Est. Ped., Brasília, v. 67, n. 156, pp. 351-66, maio/ago.

Freire, P. (1997) Pedagogiado oprimido. 24" ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

(1996) Pedagogia da autonomia: Saberes necessáriosà prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Frigotto, G. (1984) A produtividadeda escolaimprodutiva.São Paulo: Cortez/ Autores Associados.

Gramsci, A. (1979) Concepçãodialéticada história.2" ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Lima, C.T. (1988) In: Propostacurricularde línguaportuguesa:10grau. São Paulo: SE/CENP.

Neubauer da Silva,T. R. (coord.). (1994) "O ciclo básico do Estado de São Paulo: Um estudo sobre os professores que atuam nas séries iniciais". In:Serbino, R. V. (org.). Formaçãodeprofessores.

São Paulo: UNESP.

Nóvoa, A. (1994) "Relação escola-sociedade: Novas respostas para um velho problema". In:Serbino, R. V. (org.). FormaçãodeProfessores.São Paulo: UNESP.

Pignatelli, F. (1994) "Que posso fazer? Foucault e a questão da liberdade e da agência docente". In: Silva, T. T.(org.). O sujeitoda educação:Estudosfoucaultianos.Petrópolis.

Comunicado SE, de 22-03-95. Aponta as principais diretrizes educacionais para o Estado de São Paulo para o período de janeiro /1995 a 31/dezembro de 1998. DiárioOficial, SecoI, São Paulo, 23-03-95.

Decreto n° 21 833,28-12-83. Institui o Ciclo Básico no Ensino de 1° Grau das Escolas Estaduais. Diário Oficial,São Paulo, 29-12-83.

Decreto nO34 035, 22-10-91. Institui o Projeto Educacional "Escola Padrão". Diário Oficial,São Paulo, 23-10-91.

Decreto n° 40 673, 16-02-96. Institui o Programa de Parceria Educacional Estado/ Município para Atendimento ao Ensino Fundamental. DiárioOficial,São Paulo, 17-02-96.

Resolução SE n° 77,03-07 -96.Dispõe sobre as Classesde Aceleração na RedeEstadual de Ensino. Diário Oficial, São Paulo, 04-07-96.

SE. (1986). Ciclo Básico e a reorganização do ensino de 10 grau: Sistemática de avaliação.

"ão Paulo:SE/CENP.

SE. (1998) Fundação para o Desenvolvimento da Educação. SARESP 97: Conhecendo os resultados da avaliação, vo1.v. São Paulo: SE/FDE.

SE. (1992) Fundação para o Desenvolvimento da Educação. Programa para o aperfeiçoamento de professores da rede estadual de ensino: Formação geral. São Paulo: FDE/ APEOESP.

SE. (1968) Gabinete do Secretário. Ato n° 306 de 19 de novembro de 1968. Dispõe sobre medida do rendimento no curso primário. Diário Oficial, São Paulo, 20-11-68.

SE. (1975) Guias curricularespropostos para as matérias do nÚcleocomum do ensino do "grau. São Paulo: SE/CERHUPE.

SE. (1988) Propostacurricularpara o ensinode Ungua Portuguesa- "grau. 3" ed. São Paulo: SE/CENP, 1988.

Saviani, D. Escolae democracia.32" ed. Campinas: Autores Associados, 1997.

Severino, A. (1986) Educação,ideologiae contra-ideologia. São Paulo: EPU.

Silva,T. T. (org.) (1994) "O adeus às metanarrativas educacionais". In:Silva,T. T. (org). O sujeitoda educação:Estudos ftucaultianos. Petrópolis: Vozes.

Turra, C. et alii. (1981) Planejamento de ensino e avaliação.Porto Alegre: Sagra.

Veiga, L (org.) (1996) &pensando a didática. Campinas: Papirus.

Weisz, T. (1986) "E na prática, a teoria é outra?" In: Isto se aprendecomo CicloBásico. São Paulo: SE/ CENP.

Xavier, M. E. P. (org) (1994) História da educação:A escolano BrasiL São Paulo: FTD.

Proposições utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.