Banner Portal
Currículo e Linguagem: Contribuições para o debate a partir do conceito de gênero do discurso
PDF

Palavras-chave

Currículo. Linguagem. Gênero do discurso

Como Citar

PRADO, Guilherme do Vai Toledo. Currículo e Linguagem: Contribuições para o debate a partir do conceito de gênero do discurso. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 11, n. 3, p. 66–74, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8644025. Acesso em: 20 maio. 2024.

Resumo

O presente trabalho procurou evidenciar a relação entre currículo e linguagem nos documentos oficiais que orientam o ensino de Língua Portuguesa. A partir do conceito de gênero do discurso, proposto por Bakhtin (1992), construiu-se a relação entre o currículo e a linguagem. O que se evidenciou é que a concepção de linguagem mudou, quando mudou a concepção de currículo. Também seconstatou que amudança na concepção de linguagem na décadade 80/90 colocou questões para o modo de produção do currículo do ensino de Língua Portuguesa.

Abstract:

The present work tried to evidence the relationship between curriculum and language in the official documents that guide the portuguese language teaching. Starting fram the concept of gender of the speech, proposed by Bakhtin (1992), was built the relationship between the curriculum and the language.The one that ir evidenced is that the language conception moved, when it changed the curriculum conception. It was also verified that the change in the language conception in the decade of 80/90 placed subjects for to the way of production of the curriculum of the portuguese language teaching.

Key-words: curriculum, language, speech genre.

PDF

Referências

Abaurre, M. B. M., Fiad, R. S. e Mayrink-Sabinson, M. L. T. (1997) Cenasde aquisiçãoda escrita:O slfieitoe o trabalhocomo texto.Campinas: Mercado das Letras.

Apple M. (1989) Educaçãoepoder.Trad. Maria Cristina Monteiro. Porto Alegre: Artes Médicas.

Bakhtin, M. e Volochinov, V. N. (1986) Marxismoefilosofiada linguagem,3" ed. Trad. Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. São Paulo: Hucitec. [1977, original] Bakhtin, M. (1988) Questõesde literaturae de estética:A teoriado romance.Trad. Aurora Fononi Bernadini... et. aI. São Paulo: Unesp e Hucitec. [1975, original] Bakhtin, M. (1992) Estética da criaçãoverbal.Trad. Maria E. G. G. Pereira. Rev. trad. Marina Appenzeller. São Paulo: Martins Fontes. [1979, original] Bourdieu, P. Passeron, J. C. (1982) A reprodução.2" ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves. [1970, original] Bourdieu, P. (1996) A economiadastrocaslingüísticas:O quefalar querdiZer.Prefácio: Sergio Miceli.

São Paulo: EDUSP. [1982, original] Fairclough, N. (1990) "Discourse and power" e "Criticallanguage study and social emancipation: Language education in the schools". In: LanguageandpOll'er.Londres: Longman.

Ginzburg, C.(1986) Mitos, emblemase sinais.Trad. E Carotti. São Paulo: Companhia das Letras.

Giroux, H. (1986) Teoriacríticae resistênciaem educação:Para alémdas teoriasde reprodução.Trad.

Angela M. B. Biaggio, Petrópolis: Vozes. [1983, original] Goodson, I. E (1995) Currículo:Teoriae história.Trad. Attílio Brunetta. Rev.Hamilton Francischetti.

Petrópolis: Vozes. [1988, original] Machado, A. R. (1998) O diáriode leituras:A introduçãode um novoinstrumentona escola,São Paulo: Martins Fontes.

Minas Gerais. (1993) Secretaria de Estado da Educação, Superintendência de Desenvolvimento de Ensino, Diretoria de Normas e Planejamento Curricular. Conteúdos básicos:Ciclo básico de a!fabetização à 4" série do ensinofundamentaL Belo Horizonte: Imprensa Oficial.

São Paulo (1987) Secretaria de Estado da Educação - Coordenado ria de Estudos e Normas Pedagógicas.

Proposta Curricularpara o Ensino de Ungua Portuguesa- I' grau. São Paulo: Imprensa Oficial.

Silva, T. T. (1997) "Currículo e Cultura: Uma Visão pós-Estruturalista". Cadernos de Pedagogia,nO 2.

Campinas: Faculdade de Educação, Unicamp.

Proposições utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.