Banner Portal
A Geografia na política de currículo: quando a integração reafirma a disciplina
Remoto

Palavras-chave

Políticas de currículo. Ensino de Geografia. Interdisciplinaridade. Comunidade disciplinar. Ensino Médio

Como Citar

COSTA, Hugo Heleno Camilo; LOPES, Alice Ribeiro Casimiro. A Geografia na política de currículo: quando a integração reafirma a disciplina. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 27, n. 1, p. 179–195, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8645904. Acesso em: 19 jun. 2024.

Resumo

Este artigo focaliza a interdisciplinaridade como expressão de um dos sentidos de currículo integrado nas políticas para o Ensino Médio. Buscando desenvolver tal investigação, analisam-se documentos oficiais: Parâmetros, Orientações complementares aos Parâmetros e Orientações Curriculares Nacionais, com aten- ção à disciplina Geografia. A partir da abordagem ao ciclo de políticas de Ball, discutimos os textos oficiais como representa- ções de um conjunto mais amplo das políticas de currículo. Com Goodson, analisa-se a relação entre as disciplinas acadêmica e escolar, tendo em vista discursos em defesa da interdisciplinaridade. Problematiza-se a influência da comunidade disciplinar na definição das políticas para Geografia, ao argumentar que, apesar de proposta como via de integração curricular, a interdisciplinaridade tende a ser ressignificada como característica da ciência geográfica nos textos específicos, possibilitando que, de forma híbrida, o discurso disciplinar seja apoiado pela ideia de integração curricular.

Abstract

This paper focuses on interdisciplinarity as one of the meanings of integrated curriculum in the high school curriculum policy. We analyze the Brazilian Curriculum Parameters and the National Curricular Proposals regarding Geography. Based on Ball´s policy cycle approach, we treat the documents as representations of a whole ensemble of curriculum policy. Based on Goodson, we analyze the relationship between the academic discipline and the school subject, considering the interdisciplinarity discourse. We discuss how the disciplinary community influences the Geography curriculum policy, and how the interdisciplinarity tends to be seen as characteristic of the Geographic Science. In this case, the integrated discourse, in a hybrid way, supports the disciplinary discourse.

Keywords: curriculum policy, Geography Education, interdisciplinarity, disciplinary community, High School

Remoto

Referências

Andrade, M. C. de. (1987).Geografia, ciência da sociedade: uma introdução à análise do pensamento geográfico (246 pp.). São Paulo: Atlas.

Ball, S. (1994). Education reform: a critical and post-structural approach (165 pp.).

Buckingham: Open University.

Ball, S. (1998, March). Big policies/small world: an introduction to international perspectives in education policy. Comparative Education, 34(2), 119-30.

Ball, S., Bowe, R., & Gold, A. (1992). Reforming education & changing school: case studies in policy sociology (192 pp.). Londres - Nova York: Routledge.

Claval, P. (1982). A nova Geografia (163 pp.). Coimbra, Portugal: Porto Editora.

Costa, H. H. C., & Lopes, A. C. (2009, janeiro/julho). Políticas de currículo para o ensino de Geografia: uma leitura a partir dos PCN para o Ensino Médio. Revista Contemporânea de Educação, 4(7), 196-215.

Costa, H. H. C., & Lopes, A. C. (2011). Integração, interdisciplinaridade e Geografia em propostas curriculares nacionais. In A. C. Lopes, R. E. Dias, & R. G. de Abreu.

(Orgs.), Discursos nas políticas de currículo (pp. 77-92). Rio de Janeiro: Quartet.

Costa, H. H. C., & Lopes, A. C. (2015). A comunidade disciplinar em Goodson: impasses em um registro pós-estrutural. Revista Brasileira de Educação.

Derrida, J. (2006). Dar la muerte (2a ed., 148 pp.). Barcelona: Paidós.

Dias, R. E. (2009). Ciclo de políticas curriculares na formação de professores no Brasil (1996-2006) (248ff.). Tese de Doutorado em Educação, Programa de Pós-Gradua- ção em Educação, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Goodson, I. (1993). School subject and curriculum change: studies in the social history of curriculum (2a ed., 256 pp.). London: The Falmer Press.

Goodson, I. (1997). A construção social do currículo. (111 pp., A. Nóvoa, org.). Lisboa: Educa.

Goodson, I. (2007, maio/agosto). Currículo, narrativa e o futuro social. Revista Brasileira de Educação, 12(35), 241-252. Retirado em 12 de dezembro de 2014, de http://www.scielo.br.

Laclau, E. (2011). Emancipação e diferença (222 pp.). Rio de Janeiro: Eduerj.

Lopes, A. C. (2002). Parâmetros curriculares para o ensino médio: quando a integra- ção perde seu potencial crítico. In A. C. Lopes, & E. F. Macedo (Orgs.), Disciplinas e integração curricular: história e políticas (pp. 145-176). Rio de Janeiro: DP&A.

Lopes, A. C. (2008). Políticas de integração curricular (184 pp.). Rio de Janeiro: EdUERJ.

Lopes, A. C., & Macedo, E. (2011). Teorias de currículo. São Paulo: Cortez.

Macedo, E. (2006, maio/agosto). Currículo como espaço-tempo de fronteira cultural.

Revista Brasileira de Educação, 11(32), 285-296.

Ministério da Educação e Cultura – MEC. Secretaria de Educação Média e Tecnológica – SEMTEC. (1999). Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (4 vols., 75 pp.). Brasília: Autor.

Ministério da Educação e Cultura – MEC. Secretaria de Educação Média e Tecnológica – SEMTEC. (2002). Ciências Humanas e suas tecnologias (101 pp.). Ministério da Educação e Cultura/ Brasília: Autor.

Ministério da Educação e Cultura – MEC. Secretaria de Educação Básica – SEB. (2006).

Orientações Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (136 pp.). Brasília: Autor.

Moreira, R. (2006). Para onde vai o pensamento geográfico? Por uma epistemologia crítica (192 pp.). São Paulo: Contexto.

Mouffe, C. (1996). O regresso do político (192 pp.). Lisboa: Gradiva.

Oliveira, A. U. (1999). Geografia e ensino: Os parâmetros curriculares nacionais em discussão In: A. F. Carlos, & A. U. Oliveira (Orgs.), Reforma no mundo da Educação – Parâmetros curriculares e geografia (pp. 43-67). São Paulo: Contexto.

Pinar, W., Reynolds, W. M., Slattery, P., & Taubman, P. M. (1995). Understanding curriculum.

New York: Peter Lang.

Santomé, J. T. (1998). Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado.(274 pp.). Porto Alegre: Artes Médicas.

Spósito, M. E. B. (1999). Parâmetros curriculares nacionais para o ensino de Geografia: pontos e contrapontos para uma análise. In A. F. Carlos, & A. U. Oliveira, (Orgs.), Reformas no mundo da educação: parâmetros curriculares e Geografia (pp. 19-35). São Paulo: Contexto.

Proposições utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.