O curso normal da Esef e a formação pioneira de professores(as) de educação física no Rio Grande do Sul (1940- 1956)

Palavras-chave: Curso normal de educação física, Formação de professores(as), Escola superior de educação física, História da educação física, Mulheres.

Resumo

O presente estudo tem por objetivo compreender como ocorreu a formação de professores(as) no Curso Normal da Escola Superior de Educação Física (Esef), no estado do Rio Grande do Sul, entre 1940 e 1956, período em que o referido curso se manteve em funcionamento. A construção do texto histórico foi orientada pelos pressupostos teórico-metodológicos da História Cultural, mobilizando os conceitos de práticas, representações e apropriação e compreendendo os indícios segundo o entendimento de “paradigma indiciário”. Ao cotejar e analisar os documentos de pesquisa foi possível adentrar os espaços simbólicos da Esef, demarcando o Curso Normal de Educação Física como um local de formação permeado por representações provindas de distintos grupos, que buscavam, através de suas práticas, legitimar seus discursos. Neste cenário, as mulheres passaram a ocupar diferentes posições, imprimindo sua identidade em um ambiente permeado por representações predominantemente militares e médicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tuany Defaveri Begossi, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano (PPGCMH).

         
Janice Zarpellon Mazo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Pós-doutorado em História pela UFRGS.

           
Vanessa Bellani Lyra , Universidade de Caxias do Sul

Professora da disciplina Dança e Expressão Corporal, do Programa de Extensão UCSSênior.

           

Referências

Alberti, V. (2005). Manual de história oral. Rio de Janeiro: Editora FGV.

Begossi, T. D. (2017). A construção dos saberes disciplinares do Curso Normal da Escola Superior de Educação Física do estado do Rio Grande do Sul. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Begossi, T. D., Mazo, J. Z., Pereira, E. L. & Silveira, R. (2019). “Gymnastica e Educação Physica”: saberes da Educação Física na Escola Normal, Elementar e Colégios Distritais do Rio Grande do Sul, em fins do século XIX e início do século XX. Revista Movimento, 16(e25035), 1-12.

Bomeny, H. M. B. (1999). Três decretos e um mistério: a propósito da educação no Estado Novo. In D. Pandolfi (Org.), Repensando o Estado Novo (pp. 137-166). Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas.

Castellani Filho, L. (1988). Educação Física no Brasil: a história que não se conta. Campinas: Papirus.

Certeau, M. (2017). A escrita da história (M. L. Menezes, trad.). Rio de Janeiro: Forense.

Chartier, R. (1988). A História Cultural: entre práticas e representações (M. M. Galhardo, trad.). Lisboa: Difusão.

Chartier, R. (2009). A história ou a leitura do tempo (C. Antunes, trad.). Belo Horizonte: Autêntica.

Constituição dos Estados Unidos do Brasil, de 10 de novembro de 1937 (1937, 10 de novembro). Diário Oficial, seção 1. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao37.htm.

Decreto nº 1.479, de 26 de maio de 1909 (1909, 26 de maio). Modifica o programma do ensino complementar e crea collegios elementares no estado. In Rio Grande do Sul. Leis, decretos e actos do Governo do Estado do Rio Grande do Sul (pp. 207-210). Porto Alegre.
Decreto-Lei nº 1.212, de 17 de abril de 1939 (1939, 24 de abril). Dispõe sobre a criação da Escola Nacional de Educação Física e Desportos. Diário Oficial da União, seção 1, p. 49. Recuperado de http://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1930-1939/decreto-lei1212-17-abril-1939-349332-norma-pe.html.

Decreto-lei nº 31, de 6 de setembro de 1940 (1940, 6 de setembro). Desmembra a Secretaria de Estado dos Negócios da Educação e Saúde Pública, em Secretaria da Educação do Rio Grande do Sul e Departamento Estadual de Saúde. Diário Oficial do estado do Rio Grande do Sul, seção 1.

Decreto nº 811, de 2 de agosto de 1943 (1943, 2 de agosto). Aprova o Regimento Interno do Departamento de Educação Física. Diário Oficial do estado do Rio Grande do Sul, seção 1.

Echart, O. V. K. (2004). Olga Valéria Kroeff Echart: depoimento (K. Dalsin, & G. Frizzo, Entrevistadores). Porto Alegre: Centro de Memória do Esporte/UFRGS. Recuperado de http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/50000.

Escola Superior de Educação Física. (1940). Programas de Ensino. Porto Alegre.

Escola Superior de Educação Física. (1941). Quadro docente (1940/1941).

Porto Alegre. Escola Superior de Educação Física. (1955). Quadro docente (1955).

Porto Alegre. Escola Superior de Educação Física. (1956). Relação de matrículas do Curso Normal (1940-1956). Porto Alegre.

Ferreira Neto, A. (1998). Escola de Educação Física do Exército (1920-1945): origem e projeto político-pedagógico. In A. Ferreira Neto (Org.), Pesquisa Histórica na Educação Física (Vol. 3, pp. 69-95). Vitória: Faculdade de Ciências Humanas de Aracruz.

Ferreira Neto, A. (1999). A pedagogia do exército e na escola: a Educação Física brasileira (1880-1950). Vitória: Facha.
Fonseca, M. L. (2010). Maria de Lourdes Fonseca: depoimento (V. Lyra, Entrevistadora). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Ginzburg, C. (1989). Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história (F. Carotti, trad.). São Paulo: Companhia das Letras.

Guterres, I. E. (2004). Ilse Engel Guterres: depoimento (K. Dalsin, Entrevistadora). Porto Alegre: Centro de Memória do Esporte/UFRGS. Recuperado de http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/50017.

Gutierrez, W. (1971). Histórico da Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. Recuperado de http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/123456789/471/RV00177.pdf.

Hervé, I. M. G. (2004). Iula Maria Green Hervé: depoimento (K. Dalsin, Entrevistadora). Porto Alegre: Centro de Memória do Esporte/UFRGS. Recuperado de http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/50015.

Hunt, L. (1992). A nova história cultural. São Paulo: Martins Fontes.

Lyra, V. B. (2013). A criação da Escola Superior de Educação Física do Rio Grande do Sul: Formação de professoras(es) para a construção do campo (1940-1970). Tese de Doutorado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Lyra, V. B., Begossi, T. D., & Mazo, J. Z. (2016). Da obrigatoriedade do ensino de educação física no estado do Rio Grande do Sul (1840-1937). Currículo sem Fronteiras, 16(2), 225- 241.

Lyra, V. B., Mazo, J. Z., & Begossi, T. D. (2018). A educação física no currículo da formação de professores primários no Rio Grande do Sul (1877-1927). Revista Brasileira de Educação, 23(e230040), 1-20.

Mazo, J. Z. (2005). Memórias da Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Esef/UFRGS): um estudo do período de sua fundação até a federalização (1940-1969). Revista Movimento, 11(1), 143-167

Mazo, J. Z., & Pereira, P. G. (Orgs.). (2005). Escola de Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Esef-UFRGS. Atlas do Esporte no Brasil. Recuperado de http://www.crefrs.org.br/atlas/cd/texto/esef.pdf.

Montanari, Z. R. (2011). Zilca Rossi Montanari: depoimento (V. Lyra, Entrevistadora). Caxias do Sul: Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Morais, A. T. (2010). Anna Thereza Morais: depoimento (V. Lyra, Entrevistadora). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Paccini, Q. C. M. L. R. C. (2005). Quintina Cândida Marna Letícia Rachel Crocco Paccini: depoimento (K. Dalsin, Entrevistadora). Porto Alegre: Centro de Memória do Esporte/UFRGS. Recuperado de http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/50031.

Tagliare, A. (2010). Ademira Tagliare: depoimento (V. Lyra, Entrevistadora). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Publicado
2020-01-13
Como Citar
Begossi, T. D., Mazo, J. Z., & Lyra , V. B. (2020). O curso normal da Esef e a formação pioneira de professores(as) de educação física no Rio Grande do Sul (1940- 1956). Pro-Posições, 30, 1-22. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8658098
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)