Formação docente

efeitos de um programa autorreflexivo de intervenção em teorias sociocognitivas da motivação

Autores

Palavras-chave:

Motivação, Autorreflexão, Intervenção, Docência

Resumo

A formação continuada de professores é tema recorrente na literatura. Todavia, estudos que visam analisar o professor, sua motivação e aprendizagem como estudante são escassos. Este artigo reporta resultados de um programa autorreflexivo de intervenção para professores sobre motivação para aprender, realizado em dupla vertente: o professor como estudante e como docente. Participaram do estudo 27 professores do ensino fundamental, divididos em dois grupos: experimental e controle. Os dados foram obtidos por instrumentos qualitativos e autorreflexivos. Constatou-se que a intervenção aumentou a autoconsciência dos professores não só sobre sua motivação e aprendizagem, mas também sobre suas práticas pedagógicas, além de ampliar seus conhecimentos acerca das teorias motivacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amélia Carolina Terra Alves Machado, Universidade Federal de São Paulo

Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Docente da Universidade Federal de São Paulo – Unifesp (Botucatu, São Paulo, Brasil). 

Evely Boruchovitch, Universidade Estadual de Campinas

Doutora em Psicologia Educacional pela Universidade do Sul da California.  Professora Titular da Universidade Estadual de Campinas.

Referências

Ardasheva, Y., Wang, Z., Adesope, O. O., & Valentine, J. C. (2017). Exploring effectiveness and moderators of language learning strategy instruction on second language and self-regulated learning outcomes. Review of Educational Research, 87(3), 544-582.

Avila, L. T. G., Pranke, A., & Frison, L. M. B. (2018). O uso de estratégias autorregulatórias para aprender e para ensinar: formação de professores. Perspectiva, 36(4), 1265-1280. doi:10.5007/2175-795X.2018v36n4p1265

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Boekaerts, M., & Corno, L. (2005). Self-regulation in the classroom: A perspective on assessment and intervention. Applied Psychology, 54(2), 199-231.

Boruchovitch, E. (2008). A motivação para aprender de estudantes em cursos de formação de professores. Educação, 31(1), 30-38.

Boruchovitch, E. (2014). Autorregulação da aprendizagem: contribuições da psicologia educacional para a formação de professores. Psicologia Escolar e Educacional, 18(3), 401-409.

Boruchovitch, E., & Machado, A. C. T. A. (2017). Autorregulação da aprendizagem na formação inicial e continuada de professores; como intervir para desenvolver?. In Polydoro, S. (Org.). Promoção da autorregulação da aprendizagem: Contribuições da Teoria Social Cognitiva. 1ed.Porto Alegre: Letra 1, 1, 89-104.

Boruchovitch, E., & Gomes, M. (Org.) (2019). Aprendizagem autorregulada - Como promovê-la no contexto educativo? Petrópolis: Editora Vozes.

Brasil. (2014). Ministério da Educação. Secretaria de Articulação com os Sistemas de Ensino. Planejando a próxima década. Conhecendo as 20 metas do Plano Nacional de Educação. Brasília, DF: MEC/SASE.

Bzuneck, J. A. (2009). A motivação do aluno: aspectos introdutórios. In E. Boruchovitch, & J. A. Bzuneck (Orgs.), A motivação do aluno: contribuições da Psicologia contemporânea (4a ed., pp. 9-36). Petrópolis: Vozes.

Callan, G. L., & Cleary, T. J. (2018). Multidimensional assessment of self-regulated learning with middle school math students. School Psychology Quarterly, 33(1), 103-111.

Chatzisarantis, N. L., & Hagger, M. S. (2009). Effects of an intervention based on self-determination theory on self-reported leisure-time physical activity participation. Psychology and Health, 24(1), 29-48.

Cheon, S. H., & Reeve, J. (2015). A classroom-based intervention to help teachers decrease students’ amotivation. Contemporary Educational Psychology, 40, 99-111.

Dembo, M. H. (2001). Learning to teach is not enough-future teachers also need to learn how to learn. Teacher Education Quarterly, 28(4), 23-35.

De Smul, M., Heirweg, S., Van Keer, H., Devos, G., & Vandevelde, S. (2018). How competent do teachers feel instructing self-regulated learning strategies? Development and validation of the teacher self-efficacy scale to implement self-regulated learning. Teaching and Teacher Education, 71, 214-225.

Flores, M. A. A. (2012). Formação de professores e a construção da identidade profissional. In L. M. L. Frison, A. M. Veiga Simão, & M. H. M. B. Abrahão, Autorregulação da aprendizagem e narrativas autobiográficas: epistemologia e prática (pp. 93-111). Natal: EDUFRN; Porto Alegre: EDIPUCRS; Salvador: EDUNEB.

Frison, L. M. B., Veiga Simão, A. M., & Cigales, J. R. (2017). Aprendizagens na docência: PIBID e a formação de professores. Revista e-Curriculum, 15(1), 25-44.

Frison, L. M. B., & Veiga Simão, A. M. (2011). Abordagem (auto)biográfica-narrativas de formação e de autorregulação da aprendizagem reveladas em portfólios reflexivos. Educação, 34(2), 198-206.

Godfrey, T. K. (2014). Self-regulated learning intervention: Teaching metacognition to enhance school performance and motivation of middle school students Senior Thesis, Trinity College, Hartford.

Graham, S., & Weiner, B. (1996). Theories and principles of motivation. Handbook of educational psychology, 4, 63-84.

Haerens, L., Aelterman, N., Vansteenkiste, M., Soenens, B., & Van Petegem, S. (2015). Do perceived autonomy-supportive and controlling teaching relate to physical education students’ motivational experiences through unique pathways? Distinguishing between the bright and dark side of motivation. Psychology of Sport and Exercise, 16, 26-36.

Hollingsworth, H., & Clarke, D. (2017). Video as a tool for focusing teacher self-reflection: supporting and provoking teacher learning. Journal of Mathematics Teacher Education, 20(5), 457-475.

Machado, A. C. T. A. & Boruchovitch, E. (2014). Como motivar estudantes: uma proposta de intervenção autorreflexiva para a capacitação de professores em Teorias Sociocognitvas da Motivação.Unicamp, manuscrito não publicado.

Machado, A. C. T. A., & Boruchovitch, E. (2019). Formação Continuada de Professores: Sugestões Práticas para a promoção da autorreflexão e motivação para aprender. In: Boruchovitch, E., & Mezzalira, M. A. G. (Orgs.). Aprendizagem autorregulada - Como promovê-la no contexto educativo?. 1ed. Petrópolis: Editora Vozes, 1, 169-181.

Mendes, R. M., & Miskulin, R. G. S. (2017). A análise de conteúdo como uma metodologia. Cadernos de Pesquisa, 47(165), 1044-1066.

Nóvoa, A., & Finger, M. (Orgs.). (2010). O método (auto)biográfico e a formação Natal: EDUFRN.

Paris, S. G., & Winograd, P. (2003). The role of self-regulated learning in contextual teaching: principals and practices for teacher preparation Washington, DC: Office of Educational Research and Improvement (ED). Eric Number: ED479905.

Parsons, S. A., Vaughn, M., Malloy, J. A., & Pierczynski, M. (2017). The development of teachers’ visions from preservice into their first years teaching: A longitudinal study. Teaching and teacher education, 64, 12-25.

Reeve, J., Bolt, E., & Cai, Y. (1999). Autonomy-supportive teachers: How they teach and motivate students. Journal of Educational Psychology, 91(3), 537.

Reeve, J., & Cheon, S. H. (2016). Teachers become more autonomy supportive after they believe it is easy to do. Psychology of Sport and Exercise, 22, 178-189.

Reeve, J., Ryan, R. M., & Deci, E. L. (2018). Sociocultural influences on student motivation as viewed through the lens of self-determination theory. Big Theories Revisited, 2, 15-40.

Ryan, R. M., & Deci, E. L. (2020). Intrinsic and extrinsic motivation from a self-determination theory perspective: Definitions, theory, practices, and future directions. Contemporary Educational Psychology, 61(101860). doi:10.1016/j.cedpsych.2020.101860

Ryan, R. M., Soenens, B., & Vansteenkiste, M. (2019). Reflections on self-determination theory as an organizing framework for personality psychology: Interfaces, integrations, issues, and unfinished business. Journal of Personality, 87(1), 115-145.

Slemp, G. R., Field, J. G., & Cho, A. S. (2020). A meta-analysis of autonomous and controlled forms of teacher motivation. Journal of Vocational Behavior, 121, 103459. doi:10.1007/BF02291170

Steinbach, J., & Stoeger, H. (2016). How primary school teachers’ attitudes towards self-regulated learning (SRL) influence instructional behavior and training implementation in classrooms. Teaching and teacher education, 60, 256-269.

Szücs, I. Z. (2018). Teacher trainers’ self-reflection and self-evaluation. Acta Educationis Generalis, 8(2), 9-23.

Thoonen, E. E., Sleegers, P. J., Oort, F. J., Peetsma, T. T., & Geijsel, F. P. (2011). How to improve teaching practices: The role of teacher motivation, organizational factors, and leadership practices. Educational administration quarterly, 47(3), 496-536.

Zimmerman, B. J. (2002). Becoming a self-regulated learner: An overview. Theory into Practice, 41(2), 64-70.

Zimmerman, B. J., Moylan, A., Hudesman, J., White, N., & Flugman, B. (2011). Enhancing self-reflection and mathematics achievement of at-risk urban technical college students. Psychological Test and Assessment Modeling, 53(1), 141-160.

Downloads

Publicado

2021-08-30

Como Citar

MACHADO, A. C. T. A.; BORUCHOVITCH, E. . Formação docente: efeitos de um programa autorreflexivo de intervenção em teorias sociocognitivas da motivação. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 32, p. e20200101, 2021. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8666815. Acesso em: 25 out. 2021.