Anísio Teixeira e o “direito à educação”

ideias que evocam Dewey e inspiram Freire

Autores

Palavras-chave:

Direito à educação, Anísio Teixeira, John Dewey, Paulo Freire, Filosofia da educação

Resumo

Este artigo trata centralmente da questão do direito à educação, tendo como autor principal Anísio Teixeira, que tomou para si o problema das desigualdades definidoras dos papéis sociais atribuídos historicamente aos brasileiros, resultando em privilégios. Nesse ordenamento fenomênico, a educação se encontra comprometida com o espelhamento desse estado de injustiça, fato que poderia ser desconstruído pelo fortalecimento da escola pública e de qualidade, promovida por uma pedagogia renovadora. A partir de John Dewey, Teixeira viu-se inspirado pelas ideias do progressivismo, animando-se para promover as transformações necessárias para a passagem de uma sociedade arcaica para outra modernizadora. Paulo Freire ocupou-se de problemas semelhantes, mas sugeriu uma pedagogia que pudesse libertar os indivíduos das condições opressivas, cujo mecanismo escolar da educação bancária contribuía para a realização da dominação. Vendo conexões entre esses autores, que pretenderam impulsionar o desenvolvimento por ações pedagógicas inovadoras, fundamentamo-nos nas obras desses intelectuais que permitiram a discussão, o aprofundamento e as conexões entre o direito à educação e a democracia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leoni Maria Padilha Henning, Universidade Estadual de Londrina

Professor em Educação pela Universidade Estadual de Londrina – UEL.

Referências

Bacon, F. (1973). Aforismos sobre a interpretação da natureza e o reino do homem. In F. Bacon, Novum organum (pp.19-237). Abril Cultural.

Cunha, M. V. (1994). John Dewey: uma filosofia para educadores em sala de aula. Vozes.

Dewey, J. (1952). Democracia e educação (2a ed.). Nacional.

Dewey, J. (1959). Como pensamos (3a ed.). Nacional.

Dewey, J. (1974). Experiência e natureza. In W. James, J. Dewey & T. Veblen, Os pensadores (pp.159-210). Abril Cultural.

Freire, P. (1978). Pedagogia do oprimido (5a ed.). Paz e Terra.

Freire, P. (1983). Educação e mudança (12a ed.). Paz e Terra.

Freire, P. (1997). Pedagogia da autonomia (58a ed.). Paz e Terra.

Freire, P. (2000). Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. Editora Unesp.

Freire, P. (2001). Educação e atualidade brasileira Cortez; Instituto Paulo Freire.

Lima, H., & Motta, C. (2019, 16 outubro). Ataque à educação vai tirar o país da sociedade do conhecimento, diz Marilena Chauí Rede Brasil Atual. Disponível em: https://www.redebrasilatual.com.br/politica/2019/10/marilena-chaui-ataque-educacao/

Locke, J. (1973) Ensaio acerca do entendimento humano. Os pensadores (pp. 139-350). Abril Cultural.

Teixeira, A. (1968). Educação é um direito Nacional.

Teixeira, A. (1971). Educação não é privilégio (3a ed.). Nacional.

Teixeira, A. (1969). Educação no Brasil Nacional.

Torres, C. A., Gutierrez, F., Romão, J. E., Gadotti, M. & Garcia, W. E. . (2001). Prefácio. In P. Freire, Educação e atualidade brasileira (pp.9-12). Cortez; Instituto Paulo Freire.

Publicado

2022-06-15

Como Citar

HENNING, L. M. P. . Anísio Teixeira e o “direito à educação”: ideias que evocam Dewey e inspiram Freire . Pro-Posições, Campinas, SP, v. 33, p. e20200033.pdf, 2022. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8670489. Acesso em: 2 dez. 2022.