Pesquisa documental histórica e pesquisa bibliográfica

focos de estudo e percursos metodológicos

Autores

Palavras-chave:

Metodologia, Pesquisa bibliográfica, Documento

Resumo

O presente artigo, de caráter teórico, apresenta uma discussão sobre as metodologias de análise documental e a pesquisa bibliográfica, ambas na área da Educação, percorrendo os seus diferentes focos de estudo e percursos metodológicos. Para uma melhor organização da discussão, o artigo está dividido em quatro seções: na primeira seção, apresentamos algumas notas introdutórias sobre o tema; na segunda, discorremos sobre a noção de documento histórico e sobre como trabalhar com ele nas pesquisas em Educação; na terceira, apresentamos os percursos metodológicos adotados em pesquisas bibliográficas; e na quarta, estabelecemos algumas considerações finais. As reflexões são apresentadas de modo a confrontar essas duas perspectivas, trazendo os elementos teóricos e metodológicos que as distinguem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciane Sgarbi Grazziotin, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Professora e pesquisadora na graduação e no Programa de Pós-Graduação em Educação da Escola de Humanidades da Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

Viviane Klaus, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Professora e pesquisadora no Programa de Pós-Graduação em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS, São Leopoldo, RS, Brasil.

Ana Paula Marques Pereira, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Professora Orientadora convidada pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS, São Leopoldo, RS, Brasil.

Referências

Bacellar, C. (2005). Uso e mau uso dos arquivos. In C. B. Pinsky (Org.). Fontes históricas (pp.23-79). Contexto.

Borges, V. P. (1994). O que é História Brasiliense.

Burke, P. (2005). O que é história cultural? Jorge Zahar Editora.

Campos, L. R.G., & Ribeiro, M. R. R. (2017). O método da bricolage em pesquisas em saúde e enfermagem – construindo o caminho ao caminhar. Texto & Contexto-Enfermagem, 26(4), 2-8.

Cellard, A. (2012). A análise documental. In J. Poupart. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos (pp.295-316). Vozes.

Certeau, M. (1982). A Escrita da História Forense Universitária.

Duby, G. (1989).Diálogos sobre a nova história Dom Quixote.

Hartog, F. (2013). Regimes de historicidade: presentismo e experiências do texto Autêntica.

Kincheloe, J. L., & Berry, K. S. (2007). Pesquisa em educação: conceituando a bricolagem Artmed.

Le Goff, J. (1996). História e Memória UNICAMP.

Luca, T. R. (2005). História dos, nos e por meio dos periódicos. In C. B. Pinsky (Org.). Fontes históricas (pp.111-153). Contexto.

May, T. (2004). Pesquisa documental: escavações e evidências. In Pesquisa social: questões métodos e processos (pp.206-230). Artmed.

Meneses, U.T. B. (2003). Fontes visuais, cultura visual, História visual: balanço provisório, propostas cautelares. Revista Brasileira de História, 23(45), 11-36.

Michaelis (2015). Bibliografia. In: Michaelis Online. Disponível em: https://michaelis.uol.com.br/moderno-portugues/busca/portugues-brasileiro/bibliografia/. Acesso em: 25 mar. 2022.

Pereira, A. P. M. (2018) Constituição de um currículo multirreferencial: caminhos possíveis [Dissertação de mestrado, Universidade do Vale do Rio Sinos]. Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/7658

Porta, M. A.G. (2014). A Filosofia a partir de seus problemas: didática e metodologia do estudo filosófico Edições Loyola.

Ragazzini, D. (2001). Para quem e o que testemunham as fontes da História da Educação? Educar, 18, 13-28.

Romanowski, J. P., & Ens, T. R. (2006). As pesquisas denominadas do tipo “estado da arte” em educação. Diálogo Educacional, 6(19), 37-50.

Rousso, H. (1996). O Arquivo ou o Indício de uma Falta. Estudos Históricos, 9(17), 85-91.

Salvador, A. D. (1986). Métodos e técnicas de pesquisa bibliográfica Sulina.

Samara, E. M., & Tupy, I. S. S.T. (2010). História & Documento e metodologia de pesquisa Autêntica Editora.

Veiga-Neto, A. J. (2003). Foucault & a Educação Autêntica.

Veyne, P. (1998). Como se escreve a história e Foucault revoluciona a história Editora Universidade de Brasília.

Publicado

2022-06-15

Como Citar

GRAZZIOTIN, L. S. .; KLAUS, V. .; PEREIRA, A. P. M. . Pesquisa documental histórica e pesquisa bibliográfica: focos de estudo e percursos metodológicos. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 33, p. e20200141.pdf, 2022. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8670505. Acesso em: 28 nov. 2022.