Literatura, ensino e um gole de chá

Autores

  • Joaquim Brasil Fontes Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/remate.v34i2.8635850

Palavras-chave:

Literatura. Ensino. Memórias.

Resumo

Neste artigo tento – mas sem forçar o lápis sobre o papel – recuperar memórias de um ensino de literatura para não alunos que não eram especialistas na área. Procura, ao mesmo tempo, mostrar o quanto essa experiência modificou o próprio ato de ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joaquim Brasil Fontes, Universidade Estadual de Campinas

Tem graduação e licenciatura em Letras [Francês/Português] pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1972), graduação e licenciatura em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1969), mestrado em Letras Modernas - Université de Besançon (1973) e doutorado em Letras Modernas - Université de Besançon (1977). Seguiu cursos, no quadro de um pós-doutorado, no Collège de France, Paris (1978-79) e École des Hautes Études, Paris (1978-79). Defendeu tese de Livre Docência, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), sobre a lírica de Safo de Lesbos (1989). É atualmente professor-titular colaborador da Universidade Estadual de Campinas e coordenador do GEISH (Grupo de Estudo Interdisciplinar em Sexualidade Humana) da Unicamp, no âmbito do qual desenvolve pesquisas sobre erotismo e sexualidade, no horizonte das literaturas clássicas e modernas. Atua também nos Grupos: Poesia da Idade Imperial Romana (Unicamp) e Diversidade em Educação. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Literatura e Ensino, e atua nas áreas de Literatura Comparada, Literaturas Clássicas (Grega e Latina) e Francesa (séculos XVII, XVIII e XIX), voltando-se particularmente para questões ligadas a narrativa, poesia e teatro, bem como ensino de literatura e leitura.

Referências

BARTHES, Roland. Le Plaisir du Texte. Paris: Seuil, 1973.

DELEUZE, Gilles. “Carta a um crítico severo”. IN Conversações. Trad. de Peter Pál Pelbart. São Paulo: Editora 34, 1998, p. 16-17.

GARNIER, Pierre. Novalis. Col. Écrivains de Toujours. Paris: Seghers, 1962, p. 136.

NUNES, Benedito. “Ética e leitura’. IN Barzotto, Valdir Heitor. Estado de Leitura. Campinas: Mercado de Letras/ALB, 1999, p. 193-205.

STEINER, George. Passions Impunies. Paris: Gallimard, 1996.

Downloads

Publicado

2014-11-25

Como Citar

FONTES, J. B. Literatura, ensino e um gole de chá. Remate de Males, Campinas, SP, v. 34, n. 2, p. 313–317, 2014. DOI: 10.20396/remate.v34i2.8635850. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8635850. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Literatura e conhecimento