Escrever de volta: Anne Carson, Emily Dickinson

  • Helena Franco Martins Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Anne Carson. Emily Dickinson. Tradução.

Resumo

Anne Carson é poeta, ensaísta, tradutora e professora de letras clássicas. Uma das forças reconhecidas de sua obra publicada é o transbordamento singular que promove entre atos de escrita que costumam se distribuir por esses diferentes ofícios. Com uma liberdade e uma exatidão improváveis, misturam-se ali poesia, tradução, ensaio, escólio, crítica literária, conferência, libreto, entrevista e assim por diante. É de fato uma obra que corporifica de maneira admirável a tão falada reciprocidade que une o escrever, o ler e o traduzir. Proponho aqui uma reflexão pontual sobre os modos como esse enlace se dá em Autobiography of Red: A Novel in Verse. Exploro a hipótese de que uma forma quase paradoxal de atenção aos fatos preside os gestos de leitura, tradução e escrita poética que Carson encena e imbrica nesse seu inclassificável livro. Dou ênfase especial ao estatuto do poema de Emily Dickinson que a autora traz ali como epígrafe. É com uma tradução desse poema que abro a minha reflexão aqui.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helena Franco Martins, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Professora do Departamento de Letras da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, com atuação nas seguintes linhas de pesquisa: Linguagem, sentido e tradução (Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem) e Novos cenários da escrita (Programa de Pós-graduação em Literatura, Cultura e Contemporaneidade). 

Referências

BEASLEY, Bruce. Who Can a Monster Blame for Being Red? Three Fragments on the Academic and the Other in Anne Carson’s Autobiography of Red. In: WILKINSON, Joshua M. (Ed.). Anne Carson: Ecstatic Lyre. Ann Arbor, MI: University of Michigan Press, 2015, pp. 74-81.

CAMPBELL, David. Greek Lyric: Stesichorus, Ibycus, Simonides, and others. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1991.

CARSON, Anne. Autobiography of Red: A Novel in Verse. New York: Alfred A. Knopf, 1998.

CARSON, Anne. Plainwater. Nova York: Alfred A. Knopf, 2000.

CARSON, Anne. Eros the Bittersweet. Champaign/Londres: Dalkey Archive Press, 2015a.

CARSON, Anne. the task of the translator of antigone. In: Sófocles. Antigonick. Trad. Anne Carson. Nova York: New Directions, 2015b, pp. 3-6.

CARSON, Anne. Variations on the Right to Remain Silent. In: Float. London: Jonathan cape, 2016.

D’AGATA, John; CARSON, Anne. A ___ with Anne Carson. The Iowa Review, v. 27, n. 2, 1997, pp. 1-22. Disponível em: http://ir.uiowa.edu/iowareview/vol27/iss2/2. Acesso em: 2 fev. 2018.

DICKINSON, Emily. The Complete Poems of Emily Dickinson. Ed. Thomas H. Johnson. Boston/Toronto: Little, Brown and Company, 1960.

DICKINSON, Emily. Emily Dickinson’s Poems as She Preserved Them. Ed. Cristanne Miller. Massachusetts/Londres: Cambridge/Harvard University Press, 2016.

WATCHEL, Eleanor; CARSON, Anne. An Interview with Anne Carson. Brick: A Literary Journal, n. 89, 2014, [s.p.]. Disponível em: https://brickmag.com/an-interview-with-anne-carson/. Acesso em: 10 jan. 2018.

DERRIDA, Jacques. Le monolinguisme de l’autre – ou la prothèse d’origine. Paris: Galilée, 1996.

NANCY, Jean-Luc. Fazer, a poesia. Trad. Letícia D. G. de França, Janaina Ravagnoni e Mauricio M. Cardozo. Alea, Rio de Janeiro, v. 15, n. 2, 2013, pp. 414-422.

SÓFOCLES. Antigonick. Trad. Anne Carson. Nova York: New Directions, 2015.

STEINER, George. Anne Carson “translates” Antigone. The Times Literary Supplement, August 1, 2012, [s.p.].

WILKINSON, Joshua M. (Ed.). Anne Carson: Ecstatic Lyre. Ann Arbor, MI: University of Michigan Press, 2015.

Publicado
2018-12-19
Como Citar
Martins, H. F. (2018). Escrever de volta: Anne Carson, Emily Dickinson. Remate De Males, 38(2), 703-725. https://doi.org/10.20396/remate.v38i2.8652731