As artes como elementos facilitadores da integração sociocultural de migrantes e refugiados

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/resgate.v29i00.8665120

Palavras-chave:

Artes, Migrantes, Refugiados, Multiculturalismo

Resumo

Objetiva-se analisar de que maneira as artes podem atuar como elementos integradores do público migrante e refugiado às instâncias socioculturais em seu país de acolhimento. A partir do crescimento do fenômeno migratório no mundo durante as duas últimas décadas, é reconhecida a necessidade de que esses estrangeiros consigam obter uma plena inclusão no novo país. Nesse contexto, compreendendo as artes como uma realidade social, discute-se como elas constituem instrumentos de diálogo em realidades culturais díspares. Além disso, propõe-se que a valorização de uma sociedade plural, pautada pelo multiculturalismo emancipatório, capaz de abarcar e respeitar as diversas dimensões culturais existentes em um mesmo local, possa ser o caminho para o combate à xenofobia aos migrantes.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rayna Sargem da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense

Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (Campos dos Goytacazes, RJ - Brasil). Cursa Formação Pedagógica em Letras - Inglês no Centro Universitário Leonardo da Vinci (Rio de Janeiro - RJ - Brasil). 

Roberta Alves Guimarães das Neves, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense

Licenciada em Teatro pelo Instituto Federal Fluminense. Atua como atriz no Centro Escola Riachuelo (Rio de Janeiro, RJ - Brasil).

Vitor Belém Inácio, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense

Licenciando em Teatro pelo Instituto Federal Fluminense (Rio de Janeiro, RJ - Brasil). 

Referências

ACNUR. Perfil Socioeconômicos dos Refugiados no Brasil. 2019.

ACNUR. Projeto que impulsiona artesanato Warao recebe novos recursos para expandir seu impacto. 2020. Disponível em: https://www.acnur.org/portugues/2020/12/11/projeto-que-impulsiona-artesanato-warao-recebe-novos-recursos-para-expandir-seu-impacto/. Acesso em: 28 fev. 2021.

ACNUR. Migrações, refúgio e apátrida. Guia para comunicadores. 1. ed. 2019.

ACNUR. Refugiados empreendedores. 2019. Disponível em: https://www.refugiadosempreendedores.com.br/. Acesso em: 28 fev. 2021.

ACNUR. ACNUR inaugura exposição RefugiArte no Peru. 2016. Disponível em: https://www.acnur.org/portugues/2016/11/17/acnur-inaugura-a-exposicao-refugiarte-no-peru/. Acesso em: 28 fev. 2021.

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. Xenofobia: medo e rejeição ao estrangeiro. 1. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2016.

AZEVEDO, Natália. Artes e inclusão social: projetos e ações enquanto experiências metodológicas”. Sociologia: Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Número temático – Processos sociais e questões sociológicas, p. 28-41. 2017.

BARBOSA, Ana Mae Tavares Bastos. Inquietações e mudanças no ensino da arte. 2. ed São Paulo: Cortez, 2003.

BOAL. Augusto. A estética do Oprimido. Rio de janeiro: Garamond, 2009.

BRASIL. Lei n. 13.445 de 24 de maio de 2017. Institui a Lei da Migração. 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13445.htm. Acesso em: 02 set. 2019.

CANEN, Ana; CANEN, Alberto G. Rompendo as fronteiras curriculares: o multiculturalismo na educação e outros campos do saber. Currículo sem Fronteiras, v. 5, n. 2, p. 40-49. 2005.

CARDIN, V. S. G.; SILVA, F. V. Do hibridismo e da diversidade cultural decorrente da Intensificação do afluxo de refugiados: problema ou riqueza Social? Revista Brasileira de Direito Internacional, v. 3. n. 2. 2017.

ELHAJJI, Mohammed. Migrantes, uma minoria transacional em busca de cidadania universal. INTERIN, v. 22, n. 1, jan./jun. 2017.

FRANCO FILHO, Georgenor de Souza. Mobilidade humana e futuro do trabalho: efeitos da globalização. Revista DIREITO UFMS, Campo Grande - Edição Especial - jan./jun. 2015.

FERREIRA, Aurora. Arte, Escola e inclusão: atividades artísticas para trabalhar com diferentes grupos. Edição digital. Petrópolis: Editora Vozes, 2010.

FERNANDES, Durval. O Brasil e a migração internacional no século XXI – Notas introdutórias. In: PRADO, Erlan José Peixoto do; COELHO, Renata. Migrações e Trabalho. Ministério Público do Trabalho: Brasília, 2015.

FISHER, Ernst. A necessidade de arte. 4. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1973.

GOMES, Geórgia; LOPES, Joana. A crise migratória no século XXI. RIPE: Relações Internacionais para Educadores, v. 5. 2017.

JARDIM, Tarciso Dal Marso. A Lei Migratória e a Inovação de Paradigmas. (2017). In: ACNUR. Refúgio, Migrações e Cidadania. Caderno de Debates 12. 2017.

KOUDELA, Ingrid. Abordagens metodológicas do teatro na educação. Revista Científica, São Luís, v.3, n.2, dez. 2005.

LARROSA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, Campinas, v. 19, n. 1, jan. 2002.

MOREIRA, Julia Bertino. Refugiados no Brasil: reflexões acerca do processo de integração local. REMHU - Rev. Interdiscip. Mobil. Hum., Brasília, Ano XXII, n. 43, p. 85-98, jul./dez. 2014.

OIM. World migration report 2020. Genebra, 2019.

OLIVEIRA, Antônio Tadeu Ribeiro de. Movimentação e registro de migrantes no Brasil: dados do STI e SINCRE. In: Relatório anual 2018, migrações e mercado de trabalho no Brasil. Ministério do Trabalho/ Conselho Nacional de Imigração e Coordenação Geral de Imigração. Brasília: OBMigra, 2019.

OLIVEIRA. Movimentação e registro de migrantes no Brasil: dados do STI e SINCRE. In: Relatório anual 2018, migrações e mercado de trabalho no Brasil. Ministério do Trabalho/ Conselho Nacional de Imigração e Coordenação Geral de Imigração. Brasília: OBMigra, 2018.

SANTANA, Sabrina Bezerra. Xenofobia no Brasil e a Aplicabilidade da Lei n. 7.716/89. Caruaru, 2019.

SIMMEL, G. O estrangeiro. Revista Brasileira de Sociologia da Emoção, João Pessoa, 2005.

SILVA, A. et al. Sociologia em movimento. São Paulo: Moderna, 2017.

SILVA, Wanêssa Marques; LACERDA, Fabrício e JORGENSEN, Nuni. Diversidade cultural e a Integração de Refugiados. 2011. Disponível em: http://www.sinus.org.br/2011/press/downloads/sochum.pdf. Acesso em: 28 fev. 2021.

UNDESA. International Migration 2020 Highlights. 2020.

UNESCO. Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural. UNESCO, 2002.

TOSTA, Eline; KUNZ, Jaciel Gustavo. Mobilidade e Turismo: Construindo um Mapa Conceitual.In: ENCONTRO SEMINTUR JÚNIOR, 5., 2014, Caxias do Sul. Anais [...] Caxias do Sul: UCS, 2014, p. 1-11.

Downloads

Publicado

2021-12-30

Como Citar

SILVA, R. S. da .; NEVES, R. . A. G. das .; INÁCIO, V. B. . As artes como elementos facilitadores da integração sociocultural de migrantes e refugiados. Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 29, n. 00, p. e021024, 2021. DOI: 10.20396/resgate.v29i00.8665120. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8665120. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos e Ensaios