Destruição da história da educação: Indicações programáticas a partir da hermenêutica heideggeriana

Autores

  • Roberto Saraiva Kahlmeyer-Mertens Universidade Estadual do Oeste do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v6i3.1753

Palavras-chave:

Hermenêutica. Fenomenologia. Fundamentos filosóficos da educação

Resumo

O artigo deseja responder o seguinte problema: como a hermenêutica fenomenológica de Heidegger possibilita pensar os conceitos fundamentais da educação? Para responder esta pergunta precisaremos: a) Apresentar o projeto heideggeriano da hermenêutica da facticidade; b) Caracterizar a história da educação como narrativa dos seus fundamentos, e c) Indicar como a hermenêutica heideggeriana liberaria o sentido das interpretações de educação, tornando seus fundamentos compreensíveis e permitindo interpretações radicais dos mesmos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Saraiva Kahlmeyer-Mertens, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Professor adjunto da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE.

Downloads

Publicado

2014-10-06

Como Citar

Kahlmeyer-Mertens, R. S. (2014). Destruição da história da educação: Indicações programáticas a partir da hermenêutica heideggeriana. Filosofia E Educação, 6(3), 117–136. https://doi.org/10.20396/rfe.v6i3.1753