Cleodon Silva e a Casa dos Meninos: mecanologia, do reco-reco à internet

Autores

  • Guilherme Flynn Paciornik Universidade Metodista de São Paulo
  • Pedro Peixoto Ferreira Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v6i3.1759

Palavras-chave:

Gilbert Simondon. Mecanologia. Casa dos Meninos.

Resumo

Este texto busca narrar o encontro feliz das trajetórias do ativista Cleodon Silva e da instituição Casa dos Meninos, e como esse encontro pode nos ajudar a repensar o papel daquilo que Gilbert Simondon chamou de “mecanólogo” ou “tecnólogo”: aquele que estuda os indivíduos técnicos completos, que introduz na cultura “a consciência da natureza das máquinas, de suas relações mútuas e de suas relações com o homem, e dos valores implicados nestas relações”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Flynn Paciornik, Universidade Metodista de São Paulo

Professor de Ciências Sociais e de Gestão Pública da Universidade Metodista de São Paulo. Doutorando em Sociologia pela Unicamp sob orientação da Profa Dra. Marta Mourão Kanashiro. 

Pedro Peixoto Ferreira, Universidade Estadual de Campinas

Departamento de Sociologia do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Downloads

Publicado

2014-10-06

Como Citar

Paciornik, G. F., & Ferreira, P. P. (2014). Cleodon Silva e a Casa dos Meninos: mecanologia, do reco-reco à internet. Filosofia E Educação, 6(3), 260–300. https://doi.org/10.20396/rfe.v6i3.1759