Banner Portal
A expressão do real: estética e hermenêutica das imagens
PDF

Palavras-chave

Filosofia da imagem. Estética. Hermenêutica trágica

Como Citar

ALMEIDA, Rogério de; BECCARI, Marcos. A expressão do real: estética e hermenêutica das imagens. Filosofia e Educação, Campinas, SP, v. 8, n. 1, p. 7–25, 2016. DOI: 10.20396/rfe.v8i1.8643689. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8643689. Acesso em: 27 maio. 2024.

Resumo

O objetivo deste artigo é explorar a relação de complementaridade entre o real e o imaginário, com foco no aspecto estético-hermenêutico que constitui a expressividade das imagens. Partimos da problematização do estatuto epistemológico da imagem no pensamento ocidental, recorrendo a autores (Durand e Rosset) que privilegiam a imagem como expressão do real. Por fim, discutirmos a prevalência da “imagem estética”, por meio da qual o mundo explicita-se como aparência de mundo no cenário contemporâneo. Por este caminho, propomos uma abordagem da imagem que possa abranger a intensidade dos fluxos afetivos e, ao mesmo tempo, a pluralidade das interpretações.

https://doi.org/10.20396/rfe.v8i1.8643689
PDF

Referências

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

ALMEIDA, Rogério de. O mundo, os homens e suas obras: filosofia trágica e pedagogia da escolha. Tese de Livre-Docência. Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2015.

ARISTÓTELES. Sobre a Alma. Obras Completas de Aristóteles, v. III, t. I. Lisboa: Imprensa Nacional; Casa da Moeda, 2010.

BAUDRILLARD, Jean. Simulacros e simulação. Lisboa: Relógio D’Água, 1991.

BECCARI, Marcos. Articulações simbólicas: uma filosofia do design sob o prisma de uma hermenêutica trágica. Tese de Doutorado. Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2015.

BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. São Paulo: Edusp, 2007.

BESANÇON, Alain. A Imagem Proibida: uma história intelectual da iconoclastia. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

DURAND, Gilbert. As Estruturas Antropológicas do Imaginário. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

DELEUZE, Gilles. Spinoza et le problème de l'expression. Paris: Les éditions de Minuit, 1968.

DELEUZE, Gilles. Cinema: imagem-movimento. São Paulo: Brasiliense, 1985.

DELEUZE, Gilles. O que é o ato de criação?. In: DUARTE, R. (org.). O belo autônomo: textos clássicos de estética. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

FAVARETTO, Celso. Deslocamentos: entre a arte e a vida. Revista ARS (PPG-Artes Visuais – USP), v. 9, p. 94-109, 2011.

FERREIRA-SANTOS, Marcos. ALMEIDA, Rogério. Aproximações ao Imaginário: bússola de investigação poética. São Paulo: Képos, 2012.

NIETZSCHE, Friedrich. A gaia ciência. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

NIETZSCHE, Friedrich. Crepúsculo dos ídolos: como se filosofa com o martelo. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

RICOEUR, Paul. Hermenêutica e ideologias. Petrópolis: Vozes, 2008.

ROSSET, Clément. Fantasmagorías: seguido de lo real, lo imaginario y lo ilusorio. Madrid: Abada Editores, 2008.

ROUDINESCO, Elisabeth. PLON, Michel. Dicionário de psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

SARTRE, Jean-Paul. O Imaginário: psicologia fenomenológica da imaginação. Trad. Duda Machado. São Paulo: Ática, 1996.

SARTRE, Jean-Paul. A Imaginação. Trad. Paulo Neves. Porto Alegre, RS: L&PM, 2008.

SPINOZA, Baruch. Ética, livro I. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

VATTIMO, Gianni. O fim da modernidade: niilismo e hermenêutica na cultura pós-moderna. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

O periódico Filosofia e Educaçãoutiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.