Banner Portal
A arte como superação da violência
A Revista Filosofia e Educação dedica este numéro à divulgação da seleção de artigos encaminhados para a seção de fluxo contínuo durante o ano de 2021. Considerando a variedade temática, esperamos que o títulobde "Filosofia da educação e ideias pedagógicas conemporâneas" permita sinalizar os conteúdos que abrangem desde as práticas de ensino, as correntes filosóficas que permeiam o debate pedagico até as perspectivas éticas na formação e no exercício da profissão do educador.
PDF

Palavras-chave

Vida e educação
Michel Henry
Fenomenologia

Como Citar

GRZIBOWSKI, Silvestre; PAGNUSSAT, Janessa; GRZIBOWSKI, Aline Hernandes. A arte como superação da violência : uma leitura a partir da fenomenologia da vida. Filosofia e Educação, Campinas, SP, v. 14, n. 2, p. 58–72, 2022. DOI: 10.20396/rfe.v14i2.8667964. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8667964. Acesso em: 19 abr. 2024.

Resumo

O objetivo desse estudo é apresentar a arte como ferramenta para superação da violência a partir da fenomenologia da vida. Michel Henry mostra que a vida é Energia que se impõe como uma verdadeira força e se revela a si mesma. No entanto, nos perguntamos: Por que então existe a barbárie e a violência? Por que a violência se impõe com tanta força em todos os lugares e inclusive no ambiente escolar? Sustentaremos a tese de que a vida tem seus poderes, mas ela precisa se manifestar como na arte, caso contrário, cairemos no obscurantismo. Por isso, iremos considerar que o caminho que nos leva para a manifestação da vida e a superação da violência só pode ser conduzido através da educação.

https://doi.org/10.20396/rfe.v14i2.8667964
PDF

Referências

GRZIBOWSKI, Silvestre. Fenomenologia da subjetividade: vida, corpo e o cuidado ético em Michel Henry. In: CESCON, E. (Org.). Ética e subjetividade. Petrópolis: Vozes: 2016.

GRZIBOWSKI, Silvestre. Fenomenologia do corpo subjetivo em Michel Henry: uma leitura a partir da imanência subjetiva. Voluntas, Santa Maria, v.10, n.1, 2019, p. 53-61.

HENRY, Michel. De la phénoménologie. In: Phénoménologie de la vie (Tome I). Paris: Épiméthée, PUF, 2003.

HENRY, Michel. Sur l’éthique et la religion. In: Phénoménologie de la vie (Tome IV). Paris: Épiméthée, PUF, 2004.

HENRY, Michel. L’essence de la manifestation. Paris: Épiméthée, PUF, 2011.

HENRY, Michel. A Barbárie. Trad. Luiz Paulo Rouanet. São Paulo: É Realizações Editora, 2012.

HENRY, Michel. Ver o invisível. Sobre Kandinsky. Trad. Marcelo Rouanet. São Paulo: É Realizações, 2012b.

HENRY, Michel. La esencia de la manifestación. Traducido por Mercedes H. Luxán y Miguel García-Baró. Salamanca: Sígueme, 2015.

HUSSERL, Edmund. A crise das ciências europeias e a fenomenologia transcendental: uma introdução à filosofia fenomenológica. Trad. de Diogo Falcão Ferrrer. Rio de Janeiro: Forense Universitária: 2012.

LECLERCQ, Jean. Ler Michel Henry em tempos de crise. Perspectivas e desafios. In: Corpo e Afetividade: atas/Colóquio Internacional Michel Henry. Coord. Ana Paula Rosendo, Carlos Morujão. Lisboa: Universidade Católica Editora, 2017, p. 11-28.

MARTINS, Florinda. A volúpia e o incômodo na configuração dos saberes e da cultura. In: Fenomenologia da vida de Michel Henry: Interlocuções entre filosofia e psicologia. ANTÚNEZ, Andrés Eduardo Aguirre, MARTINS, Florinda, FERREIRA, Maristela Vendramel (Orgs.). São Paulo: Escuta, 2014. p. 47-80.

NOBRE, Ângela Lacerda. Michel Henry e o Pensamento Científico Contemporâneo. In: In: Corpo e Afetividade: atas/Colóquio Internacional Michel Henry. Coord. Ana Paula Rosendo, Carlos Morujão. Lisboa: Universidade Católica Editora, 2017, p.52-61.

REIMÃO, C. Educação e Vida em Michel Henry. Covilhã: Lusosofia - Universidade da Beira Interior, 2015.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Filosofia e Educação

Downloads

Não há dados estatísticos.