A política de reestruturação das universidades federais e a instituição de modelos formativos inovadores

a UNIFESP em análise

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/riesup.v5i0.8652915

Palavras-chave:

Educação superior, Expansão do ensino superior, Estudo de modelos

Resumo

No ano de 2007 foi instituído no Brasil, por meio do Decreto nº 6.096, o Programa de Apoio aos Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais brasileiras, conhecido como REUNI. Entre seus principais objetivos estavam os de expandir o número de vagas no ensino superior público, elevar as taxas de conclusão e diminuir a evasão dos cursos. Um pouco antes do REUNI, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) já tinha dado início a um processo de expansão e posteriormente aderiu ao programa, ampliando ainda mais o número de cursos, vagas e campi.Paralelamente aos cursos que tradicionalmente oferecia, a universidade implantou novos e com distintos modelos formativos, dentre eles, os chamados bacharelados interdisciplinares (BI). Tendo em vista esse panorama, este artigo analisa os diferentes modelos formativos da Unifesp a fim de compreender em que medida favorecem a permanência e a conclusão de seus estudantes. Para tanto, foram analisados dados referentes à matrícula, coeficiente de rendimento, taxa de evasão e taxa de sucesso acadêmico nos diferentes modelos formativos. A análise mostra que modelos alternativos por si sós não ampliam a permanência e a conclusão e não melhoram os rendimentos acadêmicos dos estudantes, inclusive nos BI. Ao fim, recomenda-se conhecer melhor o perfil e atender de forma mais adequada às necessidades básicas dos novos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Angélica Pedra Minhoto, Universidade Federal de São Paulo

Professora da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo. Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Isabel Melero Bello, Universidade Federal de São Paulo

Professora adjunta da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo. Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo.

Referências

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Supremo Tribunal Federal, Secretaria de Documentação, 2018. 518 p. Atualizada até a EC n. 99/2017. ISBN: 978-85-61435-84-4. Disponível em: http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/legislacaoConstituicao/anexo/CF.pdf. Acesso em: 3 mar. 2018

BRASIL. MEC. Decreto nº 6.096, de 24 de abril de 2007. Institui o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais: REUNI. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6096.htm. Acesso em: 08 fev. 2018

BRASIL. MEC. Decreto nº 7.234, de 19 de julho de 2010. Dispõe sobre o Programa Nacional de Assistência Estudantil – PNAES. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/decreto/d7234.htm. Acesso em: 2 fev.2018

BRASIL. MEC. Referenciais orientadores para os bacharelados interdisciplinares e similares. Brasília: 2010. Disponível em: http://reuni.mec.gov.br. Acesso em: 14 nov. 2017

LEÃO, Gabriel Mathias Carneiro; TEIXEIRA, Rosane de Fátima Batista. Itinerários formativos: caminhos possíveis na

educação profissional. XII CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. EDUCERE, III SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE REPRESENTAÇÕES SOCIAIS, SUBJETIVIDADE E EDUCAÇÃO. SIRSSE E VI SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE. SIPD/CÁTEDRA UNESCO. Anais do XII Congresso Nacional de Educação. Educere, III Seminário Internacional de Representações Sociais, Subjetividade e Educação. SIRSSE e VI Seminário Internacional sobre Profissionalização Docente. SIPD/CÁTEDRA UNESCO. Curitiba: Congresso Nacional de Educação, 2015, p. 6842-6850.

LÉDA, Denise; MANCEBO, Deise. REUNI: heteronomia e precarização da universidade e do trabalho docente. Educação e Realidade, Santa Catarina, n. 34, p. 49-64, 2009. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/8457. Acesso em: 3 jun 2018

LIMA, Licínio; AZEVEDO, Mário Luiz Neves de; CATANI, Afrânio Mendes. O processo de Bolonha, a avaliação da educação superior e algumas considerações sobre a Universidade Nova. Avaliação (Campinas), Sorocaba, v. 13, n. 1, p. 07-36, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-40772008000100002&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 3 jun 2018

PACHANE, Graziela Giusti; VITORINO, Bruna de Melo. A expansão do ensino superior no Brasil pelo Programa REUNI: democratização da formação universitária ou apenas uma ambivalência legal? Poiésis, Tubarão. v.9, n.16, p.438-456, 2015. Disponível em: http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Poiesis/article/view/3114. Acesso em: 3 jun 2018

SILVA, Josielle Soares da; CASTRO, Alda Maria Duarte Araújo. Políticas de expansão para o ensino superior no contexto do REUNI: a implementação do programa na UFRN. HOLOS, Rio Grande do Norte, Ano 30, Vol. 6, p.207-224, 2014. Disponível em: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/2152. Acesso em: 3 jun 2018

Publicado

2019-01-11

Como Citar

MINHOTO, M. A. P.; BELLO, I. M. A política de reestruturação das universidades federais e a instituição de modelos formativos inovadores: a UNIFESP em análise. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 5, p. e019013, 2019. DOI: 10.20396/riesup.v5i0.8652915. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8652915. Acesso em: 22 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos