Educação como mercadoria

desafios da educação superior em meio ao capitalismo em crise

Palavras-chave: Educação, Capitalismo, Ensino superior

Resumo

A educação é um bem inalienável da humanidade, uma vez que sua principal finalidade é a de reprodução do ser social. A ela cabe colocar em funcionamento a potencialidade humana de criação e repasse das suas descobertas às gerações posteriores. Porém, tal significado tem se perdido em meio à sociabilidade capitalista em crise estrutural, que para recuperar sua margem de lucro apodera-se e perverte mesmo os bens humanos mais essenciais, como a educação. Este artigo tem por objetivo analisar e discutir esse processo por meio de uma revisão bibliográfica que resgata como o ensino superior, em especial a universidade pública, tem passado por um longo processo de deixar de ser direito para se tornar uma mercadoria especulada no mercado financeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Estefanni Mairla Alves, Universidade Estadual do Ceará
Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Ceará. Professora substituta do departamento de Psicologia da Universidade Estadual do Ceará
Ruth Maria de Paula Gonçalves, Universidade Estadual do Ceará
Professora Doutora  Adjunta do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós Grduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará.

Referências

ASSOCIAÇÃO DE DOCENTES DA UNICAMP. Caderno Adunicamp, Campinas, fev. 2005.

BERNHEIM, Carlos Tünnerman; CHAUÍ, Marilena Souza. Desafios da universidade na sociedade do conhecimento: cinco anos depois da conferência mundial sobre educação superior. Brasília: Unesco, 2008.

CARVALHO, Cristina Helena Almeida de. Política para o ensino superior no Brasil (1995-2006): ruptura e continuidade nas relações entre público e privado. In: SILVA JÚNIOR, João dos Reis; OLIVEIRA, João Ferreira; MANCEBO, Deise. Reforma universitária: dimensões e perspectivas. Campinas: Alínea, 2006. p. 125-140.

COGGIOLA, Osvaldo. Universidade e ciência na crise global. São Paulo: Xamã, 2001.

CUNHA, Luiz Antônio. A universidade reformada: o golpe de 1964 e a modernização do ensino superior. 2. ed. São Paulo: Unesp, 2007.

DIONÍSIO, Débora Accioly. Trabalho, educação e conhecimento: da universalização do Ensino superior ao produtivismo acadêmico – o homo lattes. 2016. 170 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Faculdade de Educação, Departamento de Educação, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2016.

FÁVERO, Altair Alberto; BECHI, Diego. O financiamento da educação superior no limiar do século XXI: o caminho da mercantilização da educação. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, v. 3, n. 1, 2017. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8650577/16790. Acesso em: 30 ago. 2018.

FRANTZ, Walter. Reflexões sobre universidade. In: ANDRADE, Elisabete; ANDRIOLI, Liria Angela; FRANTZ, Walter (Org.). Educação no contexto da globalização: reflexões a partir de diferentes olhares. Ijuí: UNIJUÍ, 2013. p. 13-31.

FREITAS NETO, José Alves de. A reforma universitária de Córdoba (1918): um manifesto por uma universidade latino-americana. Ensino Superior Unicamp, v. 3, 2011. Disponível em: http://www.gr.unicamp.br/ceav/revistaensinosuperior/ed03_junho2011/pdf/10.pdf. Acesso em: 27 set. 2018.

LEHER, Roberto. A universidade reformanda: atualidade para pensar tendências da educação superior 25 anos após sua publicação. Revista Contemporânea de Educação, v. 8, n. 16, ago./dez. 2013. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/rce/article/view/1702/1551. Acesso em: 12 set. 2018

LEHER, Roberto; MOTTA, Vânia Cardoso. Trabalho docente crítico como dimensão do projeto de universidade. Germinal, Salvador, v. 6, n. 1, p. 48-78, jun. 2014. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/revistagerminal/article/view/12593/8856. Acesso em: 12 set. 2018.

LEHER, Roberto; SILVA, Simone. A universidade sob céu de chumbo: a heteronomia instituída pela ditadura empresarial-militar. Universidade e Sociedade, Brasília, v. 1, n. 54, p. 6-17, ago. 2014. Disponível em: http://noticias.cvrs.fiocruz.br/wp-content/uploads/2015/04/Universidade-e-Sociedade-Edicao-54-Agosto_20141.pdf. Acesso em: 12 set. 2018.

LIMA, Kátia Regina de Souza. Financiamento da educação superior brasileira nos anos de neoliberalismo. In: SILVA JÚNIOR, João dos Reis; OLIVEIRA, João Ferreira; MANCEBO, Deise. Reforma universitária: dimensões e perspectivas. Campinas: Alínea. 2006. p. 27-42.

LIMA, Marteana Ferreira de. Trabalho, reprodução social e educação em Lukács. 2009. 128 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação) – Centro de Educação, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2009.

LUCÁKS, Gyorgy. Para uma ontologia do ser social. 2. ed. São Paulo: Boitempo, 2013.

MARX, Karl. Processo de trabalho e processo de valorização. In: MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. Livro 1: O processo de produção do capital. 7. ed. Campinas: Difel Difusão, 1982. v. 1. p. 69-116.

MÉSZÁROS, Ístvan. A produção de riqueza e a riqueza da produção. In: MÉSZÁROS, Ístvan. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição. São Paulo: Boitempo, 2002. p. 605-633.

MÉSZÁROS, Ístvan. Educação para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2008.

OTRANTO, Celia Regina. A reforma da educação superior do governo Lula: da inspiração à implantação. In: SILVA JÚNIOR, João dos Reis; OLIVEIRA, João Ferreira; MANCEBO, Deise. Reforma universitária: dimensões e perspectivas. Campinas: Alínea. 2006. p. 43-58.

PONCE, Aníbal. Educação e luta de classes. Tradução de Jose Severo de Camargo Pereira. 12. ed. São Paulo: Cortez; Autores Associados, 2010.

RABELO, Josefa Jackline; MENDES SEGUNDO, Maria das Dores. Análise da crise estrutural do capital à luz de István Mészáros. Educação em Debate, Fortaleza, v. 1, n. 47, 2004. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/15195/1/2004_art_jjrabelo.pdf. Acesso em: 30 ago. 2018.

RODRIGUES, José. Os empresários e a educação superior. Campinas: Autores Associados, 2007.

SADER, Emir. Público versus mercantil. Folha de São Paulo, São Paulo, 19 jun. 2003, p. 3.

SCRIVANO, Roberta. Kroton se firma como maior empresa mundial de ensino superior. O Globo, Rio de Janeiro, 1º jul. 2016. Economia. Disponível em: https://oglobo.globo.com/economia/negocios/kroton-se-firma-como-maior-empresa-mundial-de-ensino-superior-19622666. Acesso em: 20 set. 2018.

SGUISSARDI, Valdemar. Universidade pública estatal: entre o público e o privado/mercantil. Educação e Sociedade, Campinas, v. 26, n. 90, p. 191-222, jan./abr. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v26n90/a09v2690.pdf. Acesso em: 12 set. 2018.

SGUISSARDI, Valdemar. Modelo de expansão da educação superior no Brasil: predomínio privado/mercantil e desafios para a regulação e a formação universitária. Educação e Sociedade, Campinas, v. 29, n. 105, p. 991-1022, set./dez. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v29n105/v29n105a04.pdf. Acesso em: 12 set. 2018.

SGUISSARDI, Valdemar; SILVA JÚNIOR, João dos Reis. Trabalho intensificado nas federais: pós-graduação e produtivismo acadêmico. São Paulo: Xamã, 2009.

SILVEIRA, Zuleide Simas da; BIANCHETTI, Lucídio. Universidade moderna: dos interesses do Estado-nação às conveniências do mercado. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 21, n. 64, jan./mar. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782016000100079&lng=pt&nrm=iso&tlng=en. Acesso em: 12 set. 2018.

SUDBRACK, Edite Maria; NOGARO, Arnoldo. Por uma Universidade para o mercado ou para todos: democracia e emancipação. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, v. 3, n. 2, 2017. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8650612/16825. Acesso em: 30 ago. 2018.

TEIXEIRA, Anísio. Educação e universidade. Rio de Janeiro: UFRJ, 1998.

TONET, Ivo. Educação e concepções de sociedade. In: TONET, Ivo. Educação contra o capital. Maceió: Edufal, 2007.

Publicado
2019-01-08
Como Citar
Alves, E. M., & Gonçalves, R. M. de P. (2019). Educação como mercadoria. Revista Internacional De Educação Superior, 5, e019025. https://doi.org/10.20396/riesup.v5i0.8653651
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)