Banner Portal
As diversas faces da internacionalização
PORTUGUÊS
ENGLISH

Arquivos suplementares

Sem título
Declaração de originalidade

Palavras-chave

Internacionalização
Universidade comunitária
Mitos
Verdades.

Como Citar

TREVISOL, Marcio Giusti; FÁVERO, Altair Alberto. As diversas faces da internacionalização: análise comparativa entre duas instituições comunitárias do sul do Brasil. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 5, p. e019026, 2019. DOI: 10.20396/riesup.v5i0.8653894. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8653894. Acesso em: 24 maio. 2024.

Resumo

O artigo reflete a internacionalização da educação superior como uma das grandes preocupações das universidades e de certas políticas de organismos internacionais (OCDE, Banco Mundial, Unesco) e agências nacionais (Capes, CNPq). Para além de pressupor a interculturalidade, a integração das pesquisas e dos conhecimentos, a solidariedade entre os povos, também se caracteriza como sendo um espaço de debates e embates entre atores do próprio campo e na intercessão dos campos sociais envolvidos. Nestes campos de disputa surgem discursos que revelam as diversas faces da internacionalização. O objetivo é analisar o sentido de internacionalização contido nos documentos de duas universidades comunitárias do Sul do Brasil.  A pesquisa caracteriza-se como bibliográfica, documental, de corte analítico e comparada. O universo da pesquisa é duas universidades comunitárias do Sul do Brasil que são analisadas e comparadas a partir dos seus documentos, sobretudo, do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) e do Plano Institucional de Internacionalização. Em ambas as Universidades, fica evidenciado o entendimento que a internacionalização é o caminho para a consolidação da pesquisa, do ensino e da extensão com vistas a competividade e ao produtivismo global. Porém, em ambas as políticas institucionais de internacionalização são recentes e obedecem a normatividades legais não estando claro os objetivos e interesses da internacionalização para o fortalecimento da missão dessas universidades. Ainda importante destacar, que apenas uma universidade já conta com o Plano Institucional de Internacionalização.

https://doi.org/10.20396/riesup.v5i0.8653894
PORTUGUÊS
ENGLISH

Referências

ALMEIDA, Maria de Lourdes Pinto de; FÁVERO, Altair Alberto; TONIETO, Carina. A expansão da educação superior no Brasil sob a influência da declaração de Bolonha. In: CATANI, Afrânio Mendes (Org.). O espaço Europeu de educação superior (EEES) para além da Europa: apontamentos e discussões sobre o chamado processo de Bolonha e suas influências. Curitiba: CRV, 2015.

ALMEIDA, Maria de Lourdes Pinto de. Universidade Contemporânea: políticas do processo de Bolonha. Campinas: Mercado de Letras, 2009.

ANTUNES, Fátima. A nova ordem educacional: espaço europeu de educação e a aprendizagem ao longo da vida. Coimbra: Almedina, 2008.

AZEVEDO, Mário Luiz Neves de; CATANI, Afrânio Mendes. O espaço europeu de educação superior (EEES) para além da Europa: apontamentos e discussão sobre o chamado processo de Bolonha e suas influências. In: ALMEIDA, Maria de Lourdes Pinto de; FÁVERO, Altair Alberto; CATANI, Afrânio Mendes (Org.). O espaço Europeu de educação superior (EEES) para além da Europa: apontamentos e discussões sobre o chamado processo de Bolonha e suas influências. Curitiba: CRV, 2015.

BRASIL. Plano Nacional de Educação (2014-2014). Brasília, DF: Câmera dos Deputados, 2014.

BRASIL. Plano Nacional de pós-graduação – PNTG 2011-2020 (v. I e II). Coordenação de Pessoal de Nível Superior. Brasília, DF: Capes, 2010.

CAPES. A internacionalização na Universidade Brasileira: resultados do questionário aplicado pela Capes, publicado em outubro de 2017. Disponível em: http://www.capes.gov.br. Acesso em: 20 out. 2018.

CASTELLS, Manuel. A era da informação: economia, sociedade e cultura. 6. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1999. v. 1.

CENCI, Ângelo Vitório; MARCON, Telmo. Sociedades complexas e desafios educativos: individualização, socialização e democracia. In: MÜHL, Eldon Henrique; DALBOSCO, Cláudio Almir; CENCI, Ângelo Vitório (Org.). Questões atuais de educação: sociedade complexa, pensamento pós-metafísico, democracia e formação humana. Ijuí: Ed. Unijui, 2016.

CHILDRESS, Lisa K. Internationalization Plans form higher education institutions. Journal of Studies in international education, 2009. Disponível em: http://jsi.sagepub.com/content/13/3/289. Acesso em: 24 mar. 2016.

DARDOT, Pierre; LAVAL, Christian. A nova razão do mundo: ensaios sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo, 2016.

DECLARAÇÃO DE BOLONHA. 1999. Disponível em http://www.ispa.pt/NR/rdonlyres/7AECBFAD-6B1A-4153-B61E-5BA122E02D42/0/Declara%EF%BF%BD%C3%A3odeBolonha1.pdf. Acesso em: 20 out. 2018.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação e a crise do capitalismo real. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

GACEL-ÁVILA, Jocelyne; RODRIGUEZ-RODRIGUES, Scilia. Internacionalización de la educación superior en América Latina y el Caribe: un balance. México: Unesco-Iesalc, 2018.

GIDDENS, Anthony. Modernidade e identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

KNIGHT, Jane; DE WIT, Hans. Internationalization remodeled: definition, approaches end rationales. Journal of Studies in Education, Washington, v. 8, n. 1, p. 05-31, jan./mar. 2004.

OCDE. Organização para a cooperação e desenvolvimento econômico. 2008. Disponível em: http://www.ocde.org. Acesso em: 19 out. 2018

PORTUGAL. Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Processo de Bolonha. 2009. Disponível em: http://www.dges.mctes.pt/DGES/pt/Estudantes/Processo+de+Bolonha/Processo+de+Bolonha/. Acesso em: 10 jun. 2009.

RISTOFF, Dilvo. Os desafios da educação superior na Ibero-América: inovação, inclusão e qualidade. Avaliação, Sorocaba, v. 18, n. 3, p. 519-545, nov. 2013.

SANTOS, Fernando Seabra; FILHO, Naomar de Almeida. A quarta missão da universidade: internacionalização universitária na sociedade do conhecimento. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012.

SILVA, Luciana Leandro da. Políticas de formação de professores (as) universitários (as) em São Paulo e Catalunha: tendências e desafios. Educação e pesquisa, São Paulo, v. 43, n. 1, p. 113-126, jan./mar. 2017.

SIUFI, Gabriela. International cooperation and the internalization of higher education. Educación superior y sociedad. 2009. Disponível em: www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982011000100005. Acesso em: 27 set. 2012.

STALLIVIERI, Luciana. Internacionalização e intercâmbio: dimensões e perspectivas. Curitiba: Appris, 2017.

UNESCO. Conferência Mundial sobre Ensino Superior 2009: as novas dinâmicas do Ensino Superior e Pesquisas para a Mudança e o Desenvolvimento Social. Paris, 2009.

UNESCO. Educação superior: reforma, mudança e internacionalização. Anais. Brasília: Unesco Brasil; Sensu, 2003.

UNESCO. World conference on higher education: higher education in the twenty-first century, vision and action. 1998.

UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO. Plano de Desenvolvimento Institucional – PDI (2017-2021). Passo Fundo: UPF, 2017a.

UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO. Plano Estratégico de Internacionalização (2018-2022). Passo Fundo: UPF, 2018.

UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO. Projeto Pedagógico Institucional – PPI. Passo Fundo: UPF, 2017b.

UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA. Plano de Desenvolvimento Institucional – PDI (2018-2022). Joaçaba: Ed. Unoesc, 2017.

UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA. Plano de desenvolvimento institucional da Unoesc 2018- 2022. 3. ed. Joaçaba: Ed. Unoesc, 2018. 164 p. (Série Documentos; v. 32).

Revista Internacional de Educação Superior utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.