Percepções de formadores de professores sobre as suas práticas pedagógicas

Palavras-chave: Ensino superior, Pedagogia universitária, Formação docente, Prática pedagógica

Resumo

Ao longo dos últimos anos, têm ocorrido mudanças significativas no que se refere ao âmbito das instituições de ensino superior no país, e isto tem provocado discussões acerca da busca por atender as novas necessidades formativas e os desafios apresentados neste nível de ensino. Assim, cabe ressaltar a importância da compreensão do papel do professor universitário e a necessidade que este possui de modificar suas ações docentes em tempos de constantes avanços sociais e tecnológicos. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi analisar as percepções desses formadores de professores acerca de suas práticas pedagógicas. Neste estudo, serão apresentados os resultados provenientes de um questionário semiestruturado com seis questões, respondido por quatorze formadores de professores dos cursos de licenciatura em Química, Física e Biologia de uma universidade pública do país, sendo a análise dos dados realizada através da Análise Textual Discursiva. Os resultados indicam que os formadores de professores que conseguem fazer relação direta entre a teoria e as práticas pedagógicas possuem comprometimento com a profissão docente e buscam novas estratégias para utilizar em suas aulas, o que visa facilitar e incentivar o processo de ensino e aprendizagem dos licenciandos. Para isso, acreditamos que são necessários os esforços e compromissos tanto dos formadores de professores quanto das instituições de ensino superior, numa integração em busca da melhoria do ensino universitário. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Guimarães, Universidade Estadual de Santa Cruz

Graduado em Licenciatura em Química e atualmente mestrando do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática pela Universidade Estadual de Santa Cruz. 

Elisa Massena, Universidade Estadual de Santa Cruz

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é docente do Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas (DCET), na área de Ensino de Química, da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), 

Maxwell Siqueira, Universidade Estadual de Santa Cruz

Doutor em Educação (Ensino de Física e Matemática) pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Atualmente é professor Titular da Universidade Estadual de Santa Cruz, atuando na graduação e na pós-graduação.

Referências

BOLZAN, Doris Pires Vargas.; ISAIA, Silvia Maria de Aguiar. Aprendizagem docente na educação superior: construções e tessituras da professoralidade. Revista Educação, v. 60, n. 3, p. 489-501, 2006.

CALIXTO, Vivian dos Santos.; KIOURANIS, Neide Maria Michellan.; VIEIRA, Rui Marques. Prática como componente curricular: horizontes de compreensão dos formadores de professores de química. Investigações em Ensino de Ciências, v.24, n.2, p. 181-199, 2019.

CUNHA, Maria Isabel da. Diferentes olhares sobre as práticas pedagógicas no Ensino Superior: a docência e sua formação. Revista Educação, Porto Alegre, RS, ano 27, v. 54, n. 3, p. 525-536, set./dez. 2004. Disponível em: revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/ article/download/397/294. Acesso em: 19 set. 2017.

CUNHA, Maria Isabel da. Docência na universidade, cultura e avaliação institucional: saberes silenciados em questão. Revista Brasileira de Educação, v. 11, n. 32, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v11n32/a05v11n32.pdf. Acesso em: 28 nov. 2017.

CUNHA, Maria Isabel da. Inovações pedagógicas na universidade. In: CUNHA, Maria Isabel da.; SOARES, Sandra Regina.; RIBEIRO, Marinalva Lopes. (Ed). Docência universitária: profissionalização e práticas educativas. Feira de Santana: UEFS, 2009. Cap. 9, p. 169-186. ISBN 985-85-99799-07-9.

CUNHA, Maria Isabel da. Inovações na educação superior: impactos na prática pedagógica e nos saberes da docência. Revista Em Aberto, v.29, n.97, p. 87-101, 2016.

CUNHA, Maria Isabel da. Docência na Educação Superior: a professoralidade em construção. Revista Educação (PUCRS ONLINE), v. 41, p. 6-11, 2018. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/29725. Acesso em: 22 ago. 2019.

FREIRE, Leila Inês Follmann.; FERNANDEZ, Carmen. O professor universitário novato: tensões, dilemas e aprendizados no início da carreira docente. Revista Ciência e Educação, v.21, n. 1, p. 255-272, 2015.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2008. 200p. ISBN 978-85-224-5142-5.

GONÇALVES, Fábio Peres.; MARQUES, Carlos Alberto.; DELIZOICOV, Demétrio. O desenvolvimento profissional dos formadores de professores de Química: contribuições epistemológicas. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 7, n. 3, 2007.

JACON, Liliane da Silva Coelho.; OLIVEIRA, Ana Carolina Garcia de.; MARTINES, Elizabeth Antonia Leonel de Moraes.; MELLO, Irene Cristina de. Os formadores de professores e o desafio em potencializar o ensino de conhecimentos químicos com a incorporação dos dispositivos móveis. Investigações em Ensino de Ciências, v. 19, n.1, p. 77-89, 2014.

MASETTO, Marcos Tarciso. Formação pedagógica dos docentes do ensino superior. Revista Brasileira de Docência, Ensino e Pesquisa em Administração, v. 1, n. 2, p. 4-25, 2009. ISSN 1984-5294. Edição Especial.

MASETTO, Marcos Tarciso. Inovação curricular no ensino superior: organização, gestão e formação de professores. In: MASETTO, M. T. (org.). Inovação no Ensino Superior. Edições Loyola. São Paulo, 2012. Cap. 1. p. 15-36. ISBN 978-85-15-03922-7.

MORAES, Roque. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Ciência & Educação, v. 9, n. 2, p. 191-211, 2003. Disponível em: http://pesquisa emeducacaoufrgs.pbworks.com/w/file/fetch/54950175/tempestade%20de%20luz.pdf. Acesso em: 15 set. 2019.

MÜLLER, Maykon Gonçalves.; ARAÚJO, Ives Solano.; VEIT, Eliane Angela. Inovação na prática docente: um estudo de caso sobre a adoção de métodos ativos no ensino de física universitária. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 17, n. 1, p. 44-67, 2018.

NOVAIS, Robson Macedo.; GALVÃO, Cecília.; FERNANDEZ, Carmen. Um estudo sobre o conhecimento pedagógico do conteúdo de “cinética enzimática” de um professor do ensino superior por meio de suas narrativas. Revista Electrónica de Enzeñanza de las Ciencias, v.15, n. 1, p. 53-78, 2016.

PEREIRA, Letícia Rodrigues.; ANJOS, Daniela Dias dos. O professor do ensino superior: perfil, desafios e trajetórias de formação. In: Seminário Internacional de Educação Superior, 2014, Sorocaba. Atas. São Paulo: Uniso, 2014. Disponível em: https://www.uniso.br/ publicacoes/ anais_eletronicos/2014/1_es_formacao_de_professores/31.pdf. Acesso em: 12 dez. 2016.

PIMENTA, Sara Souza.; PIRES, Edvânia S. Marinho.; OLIVEIRA, Adriana Jesus de.; MASSENA, Elisa Prestes. Práticas diferenciadas de formadores de professores: compreensões de licenciandos de Química. In: Encontro Nacional de Ensino de Química, 2016, Florianópolis. Anais. Florianópolis, 2016a. Disponível em: http://www.eneq2016. ufsc.br/anais/index.htm. Acesso em: 15 jan. 2017.

PIMENTA, Sara Souza.; PIRES, Edvania S. Marinho.; OLIVEIRA, Adriana Jesus de.; MASSENA, Elisa Prestes.; SIQUEIRA, Maxwell.; SILVA, Zeneide Martins da.; BRITO, Luísa Dias. Práticas diferenciadas de formadores de professores: compreensões de licenciandos de Biologia. Revista da SBEnBio, n. 9, p.4413-4424, 2016b. ISSN 1982-1867.

PIMENTA, Sara Souza.; MASSENA, Elisa Prestes.; SIQUEIRA, Maxwell Roger da P. Práticas diferenciadas de formadores de professores: compreensões de licenciandos de Física. In: Encontro de Pesquisa em Ensino de Física, 2016, Natal. Atas... Natal. 2016.

QUADROS, Ana Luiza de.; MORTIMER, Eduardo Fleury. Fatores que tornam o professor de ensino superior bem-sucedido: analisando um caso. Revista Ciência e Educação, v. 20, n. 1, p. 259-278, 2014.

QUADROS, Ana Luiza de.; MORTIMER, Eduardo Fleury. Formadores de professores: análise de estratégia que os tornam bem sucedidos junto aos estudantes. Investigações em Ensino de Ciências, v. 21, n.1, p. 12-30, 2016.

RAMOS, Kátia Maria da Cruz. Docência universitária: uma reflexão sobre esta profissionalidade docente. In: PRYJMA, M. Desafios e trajetórias para o desenvolvimento profissional docente. Ed. UTFPR. Curitiba 2013. Cap. 8. p. 167-176.

SILVA, Lenice Heloisa de Arruda.; SCHNETZLER, Roseli Pacheco. Contribuições de um formador de área científica específica para a futura ação docente de licenciandos em Biologia. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 1, n. 3, p. 63-73, 2001.

SHULMAN, Lee. Those Who Understand: Knowledge Growth in Teaching. Educational Researcher, v. 15, n. 2, p. 4-14, 1986. Disponível em: http://www.fisica.uniud.it/URDF/ masterDidSciUD/materiali/pdf/Shulman_1986.pdf. Acesso em: 31 out. 2019.

WANDENSKI, Rosilaine de Fátima.; STRUCHINER, Miriam.; GIANNELLA, Taís Rabetti. Continuidade e descontinuidade de uso de tecnologias digitais de informação e comunicação por professores universitários das Ciências e da Saúde. Revista Ciência e Educação, v.24, n.3, p. 621-638, 2018.

ZABALZA, Miguel Angel. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed, 2004. ISBN 85-363-0214-3.

ZANON, Dulcimeire Aparecida Volante.; OLIVEIRA, Jane Raquel Silva de.; QUEIROZ, Salete Linhares. O “saber” e o “saber fazer” necessários à atividade docente no ensino superior: visões de alunos de pós-graduação em Química. Revista Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, v. 11, n. 1, p. 1-20, 2009.

Publicado
2020-07-02
Como Citar
Guimarães, T. S., Massena, E. P., & Siqueira, M. R. da P. (2020). Percepções de formadores de professores sobre as suas práticas pedagógicas. Revista Internacional De Educação Superior, 7, e021021. https://doi.org/10.20396/riesup.v7i0.8657945
Seção
Pesquisas