Dimensões práticas e teóricas na formação inicial de professores(as) de história

uma experiência à luz da teoria da atividade

Palavras-chave: Educação, Formação de professores, Ensino de história, Psicologia educacional

Resumo

Este texto inscreve-se nas discussões entabuladas sobre formação inicial de professores(as), e direciona o olhar para as especificidades do ensino de História. Seu principal objetivo é suscitar reflexões acerca da necessária interlocução entre as dimensões teórica e prática concernentes a essa formação. Relata uma experiência vivenciada com os(as) licenciandos(as) em História da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Os dados provieram das respostas às questões constantes em um questionário on-line para avaliação da atividade relatada. Para subsidiar o estudo pretendido e a construção de inferências foi escolhida a técnica de análise de conteúdo, que possibilitou a operação de categorização. As concepções apreendidas foram analisadas e discutidas sob os referenciais da Teoria Histórico-Cultural da Psicologia, e por concepções referentes à Educação e ao ensino de História. Os resultados apontam que a atividade realizada permitiu aos(as) alunos(as) uma apropriação diferenciada dos conteúdos das disciplinas, promovida pelo desafio de ensinar, incitando-os(as) a compreender o trabalho docente como motivação para suas aprendizagens. Assim, permite concluir que o processo formativo experenciado em uma licenciatura, ao incentivar a interlocução entre seus campos teórico e prático, permite a atribuição de outros sentidos e faz emergir novos estímulos e motivações capazes de ressignificar os processos de aprendizagem dos saberes históricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joelci Mora Silva, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Trad. Luis Antero Reto e Augusto Pinheiro, Lisboa: Edições 70, 1977.

CERRI, Luís Fernando. Ensino de História e concepções historiográficas. Espaço Plural. Ano X. Nº 20, 1º Semestre. ISSN 1518-4196 2009. p.149-154. Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/espacoplural/article/viewFile/2467/1865. Acesso em: 23 dez. 2019.

DAVÍDOV, Vasili Vasilievich; MÁRKOVA, Aelita Kapitónovna. La concepcion de la actividad de estudio de los escolares. In: SHUARE, Marta. La Psicologia evolutiva y pedagogia en la URSS: Antologia. Moscú: Editorial Progresso, 1987.

FRANCO, Maria Laura Puglisi Barbosa. Análise de conteúdo. Brasília: Plano Editora. 2003

GATTI, Bernadete Angelina. Formação de Professores no Brasil: características e problemas. Educ. Soc., Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, out.-dez. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v31n113/16.pdf. Acesso em: 20 dez. 2019.

GALPERIN, Piotr Yákovlevich; ZAPORÓZHETS, Alexander Vladímirovich; ELKONIN, Daniíl Borísovich. Los problemas de la formación de conocimientos y capacidades en los escolares y los nuevos métodos de enseñanza en la escuela. In: SHUARE, Marta. La Psicologia evolutiva y pedagogia en la URSS: Antologia. Moscú: Editorial Progresso, 1987.

LEONTIEV, Alexis Nikolaevich. Actividad, conciencia y personalidad. México: Editoral Cartago de México. 1984.

LEONTIEV, Alexis. Uma contribuição à teoria do desenvolvimento da psique infantil. In: VIGOTSKI, Lev Semenovich; LURIA, Alexander Románovich; LEONTIEV, Alexis Nikolaevich. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 1992. São Paulo: Ícone, p. 59-83.

LEONTIEV, Alexis Nikolaevich. Artigo de introdução sobre o trabalho criativo de L. S. Vigotski - Apêndices. In: Teoria e método em Psicologia. Trad. Cláudia Berliner. Rev. Elzira Arantes. São Paulo: Martins Fontes, 1996. p. 425-470.

LEONTIEV, Alexis Nikolaevich. O desenvolvimento do psiquismo. Trad. Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro, 2004.

LIBÂNEO, José Carlos. Formação de professores e didática para o desenvolvimento humano. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 40, n. 2, abr-jun, 2015. p.1-22.

NÓVOA, António. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. (Coord.) Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. ISBN 972-20-1008-5. p. 13-33.

RUBINSTEIN, Sergei Leonidovich. Princípios da Psicologia geral. Lisboa: Estampa 1977.

RÜSEN Jörn. Didática - funções dos saberes históricos. In: RÜSEN Jörn. História Viva: Teoria da História III - formas e funções do conhecimento histórico . Trad. Estevão C. de Rezende Martins. Brasília: UnB, 2007. p. 85-133.

RÜSEN, Jörn. Teoria da História: uma teoria da história como ciência. Trad. Estevão Chaves de Rezende Martins. Curitiba: Editora UFPR, 2015.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. A construção do pensamento e da linguagem. Trad. Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. Psicologia pedagógica. Edição comentada. Trad. Claudia Schilling. Porto Alegre: Artmed, 2003.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. História del desarrollo de las funciones psíquicas superiores. In: VYGOTSKY, L. S. Obras escogidas - Tomo III. 2. ed. Trad. Alejandro Gonzáles Madrid: Visor, 2000, p. 11-340.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. Pensamento e linguagem. Edição eletrônica: Editora Ridendo Castigat, Mores 2002. Disponível em: http://files.pibid-unibr-sao-vicente.webnode.com/200000248-45cf446c4d/PENSAMENTO%20E%20LINGUAGEM%20DE%20VYGOTSKY.pdf. Acesso em: 23 dez. 2019.

Publicado
2020-04-04
Como Citar
Silva, J. M. (2020). Dimensões práticas e teóricas na formação inicial de professores(as) de história . Revista Internacional De Educação Superior, 7, e021010. https://doi.org/10.20396/riesup.v7i0.8658160
Seção
Relatos de experiências