Aula universitária

a interação e as práticas na relação educativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/riesup.v9i00.8660964

Palavras-chave:

Relações pedagógicas, Aula, Comunicação em sala de aula, Diálogo, Pedagogia da educação superior

Resumo

A sala de aula universitária se constitui espaço-tempo do acontecimento da relação educativa e tem como objetivo o desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem dos sujeitos da ação educativa: professores e estudantes. Tais sujeitos possuem papéis e funções, as quais proporcionam que esse ato aconteça. Desse modo, o estudo que originou este trabalho teve como objetivo: analisar, a partir das representações de professores e estudantes universitários, os processos interacionais e as práticas envolvidas na relação educativa. A pesquisa realizada, de delineamento qualitativo, produziu os dados mediante entrevista narrativa com 6 professores e 6 estudantes de 3 cursos de licenciatura de uma universidade pública do interior da Bahia. As narrativas desses sujeitos foram analisadas com aproximações do método Análise de Conteúdo. Os relatos apresentados pelos sujeitos foram organizados e analisados, a partir de três dimensões: as práticas na sala de aula, relação educativa e dialogicidade, e as interações na sala de aula. As representações dos sujeitos da pesquisa evidenciaram um processo de transição paradigmática na relação educativa, a partir das práticas docentes adotadas na sala de aula. Além disso, elucidaram a importância do diálogo e das interações na criação das condições necessárias para que o processo de aprendizagem aconteça de forma assertiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudson Cerqueira Santana, Universidade Estadual de Feira de Santana

Mestre em Educação, pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Feira de Santana.

Marinalva Lopes Ribeiro, Universidade Estadual de Feira de Santana

Doutora em Educação pela Université de Sherbrooke, USherbrooke, Canadá. Professora Plena aposentada pela Universidade Estadual de Feira de Santana.

Referências

ANASTASIOU, Lea das Graças Camargos. Ensinar, aprender, apreender e processos de ensinagem. In: ANASTASIOU, Lea das Graças Camargos; ALVES, Leonir Pessate (Org.). Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 3 ed. Joinville: UNIVILLE, 2004.

ANADON, Marta; MACHADO, Paulo Batista. Reflexões teórico-metodológicas sobre as representações sociais. Salvador: EDUNEB, 2001.

ANASTASIOU, Lea das Graças Camargos; ALVES, Leonir Pessate. Estratégias de ensinagem. In: ANASTASIOU, Lea das Graças Camargos; ALVES, Leonir Pessate (Org.). Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 3 ed. Joinville: UNIVILLE, 2004.

ARAUJO, José Carlos Souza. Disposição da aula: os sujeitos entre a tecnia e a polis. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro (Org.). Aula: gênese, dimensões, princípios e práticas. Campinas: Papirus, 2008.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Martins Fontes, 1977.

BAUER, Martin W.; G., George; ALLUM, Nicholas C. Qualidade, quantidade e interesses do conhecimento: evitando confusões. In: BAUER, Martin W; GASKELL, George. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Rio de Janeiro: Vozes, 2002. Cap. 1. p. 17-36.

COULON, Alain. A condição de estudante: a entrada na vida universitária. Trad. Georgina Gonçalves dos Santos e Sônia Maria Rocha Sampaio. Salvador: Edufba, 2008.

FERNANDES, Cleoni Maria Barboza. À procura da senha da vida – de-senha a aula dialógica?. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro (Org.). Aula: gênese, dimensões, princípios e práticas. Campinas: Papirus, 2008.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1994.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: Saberes necessários à prática educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GHEDIN, Evandro; FRANCO, Maria Amélia do Rosário Santoro. Questões de método na construção da pesquisa em educação. São Paulo, Cortez, 2008.

JODELET, Denise. Les représentations sociales. Paris: Presses universitaires de France, 1989.

LIMA, Valderez Marina do Rosário; GRILLO, Marlene Correro. O fazer pedagógico e as concepções de conhecimento. In: GRILLO, Marlene Correro; FREITAS, Ana Lúcia Souza de; GESSINGER, Rosana Maria; LIMA, Valderez Marina do Rosário (Org.). A gestão da aula universitária na PUCRS. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 9. ed. São Paulo: Hucitec, 2006. 393 p.

MOROSINI, Marilia Costa (Editora-Chefe). Enciclopédia de Pedagogia Universitária: Glossário vol. 2. Brasília: INEP/Rede Sul Brasileira de Investigadores de Educação Superior, 2006. 610 p.

MOSCOVICI, Serge. Representações Sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.

PIMENTA, Selma Garrido; ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos. Docência no Ensino Superior. 5 ed. São Paulo: Cortez, 2014.

POSTIC, Marcel. A relação pedagógica. Lisboa: Padrões Culturais Editora, 2007.

RIOS, Terezinha Azerêdo. A dimensão ética da aula ou o que nós fazemos com eles. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro (Org.). Aula: gênese, dimensões, princípios e práticas. Campinas: Papirus, 2008.

SILVA, Edileuza Fernandes da. A aula no contexto histórico. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro (Org.). Aula: gênese, dimensões, princípios e práticas. Campinas: Papirus, 2008.

Publicado

2022-04-21

Como Citar

SANTANA, C. C.; RIBEIRO, M. . L. Aula universitária: a interação e as práticas na relação educativa. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 9, n. 00, p. e023008, 2022. DOI: 10.20396/riesup.v9i00.8660964. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8660964. Acesso em: 28 jan. 2023.

Edição

Seção

Pesquisas