Concepções e reflexões de membros da comunidade acadêmica da Universidad Nacional de Córdoba sobre a soberania e segurança alimentar no currículo de nutrição

relato de uma visita acadêmica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/riesup.v9i00.8663953

Palavras-chave:

Currículo, Ensino superior, Nutrição, Análise de conteúdo

Resumo

A soberania e a segurança alimentar são temas transversais de interesses multiprofissionais, dos quais o nutricionista possui especial aproximação na inserção profissional dada as características curriculares. O grau de proximidade do nutricionista com estas temáticas depende do processo de formação no nível universitário e do currículo da instituição de ensino, os quais podem abordar de maneira suficiente, ou não, os temas durante a graduação. O presente relato de experiências tem como objetivo relatar a experiência de uma visita acadêmica guiada por entrevistas realizada na Escola de Nutrição da Faculdade de Ciências Médicas da Universidad Nacional de Córdoba no ano 2019. Foram realizadas entrevistas estruturadas com 7 personagens chaves acerca da compreensão e da presença da soberania e segurança alimentar no atual currículo de graduação em Nutrição. Como principais resultados, observou-se que os personagens-chaves possuíam conhecimento sobre estas temáticas, mas que estes conteúdos não eram presentes de maneira clara no currículo. Grande parte do conhecimento envolvendo a soberania e segurança alimentar eram adquiridos através de projetos de extensão e trabalhos na comunidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Cunha Beato, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Doutorando em Alimentos e Nutrição. Membro do Centro de Ciência, Tecnologia e Inovação para a Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional.

Lidia Ana Del Valle Carrizo, Universidade Nacional de Córdoba

Mestrado em Salud Materno-infantil pela Universidade Nacional de Córdoba - Argentina. Docente da Universidad Nacional de Córdoba - Argentina. 

Maria Rita Marques de Oliveira, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Doutorado em Ciências dos Alimentos pela Universidade de São Paulo. Docente da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Referências

AGUIAR, Jórissa Danilla Nascimento; ROJAS, Gonzalo Ádrian. Reforma Universitária de Córdoba: Impactos na América Latina e Lições para o Tempo Presente. Revista Internacional de Educação Superior, v. 5, p. 1–12, 2019. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8653663/19106. Acesso em: 14 set. 2019.

ALVES, Cristina Garcia Lopes; MARTINEZ, Maria Regina. Lacunas entre a formação do nutricionista e o perfil de competências para atuação no Sistema Único de Saúde (SUS). Interface - Comunicação, Saúde, Educação, v. 20, n. 56, p. 159–169, 1 jan. 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/icse/a/znYJDxQJfg6VdYvRtMcRCJp/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 22 mai. 2019.

ASOCIACIÓN COLOMBIANA DE FACULTADES DE NUTRICIÓN Y DIETÉTICA (ACOFANUD). Perfil y competencias profesionales del Nutricionista Dietista en Colombia. Comisión del ejercicio profecsonal de nutrción y dietética. Bogotá D.C. v.1. 2013. 71 p. Disponível em: https://www.acofanud.org/?page_id=976. Acesso em: 18 set. 2019.

BARCO, Susana. Prácticas alternativas en diseño curricular. Alteridad. Revista de Educación, v. 7, n. 1390, p. 33–48, 2012. Disponível em: https://alteridad.ups.edu.ec/index.php/alteridad/article/view/1.2012.03. Acesso em 29 mar. 2019.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo, SP: Edições 70, 2011. 229p. ISBN: 9789724415062.

BRASIL. CASA CIVIL. Lei no 11. 346, de 15 de setembro de 2006. Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – SISAN com vistas em assegurar o direito humano à alimentação adequada e dá outras providências. Brasília, DF, 2006.

CÁTEDRA LIBRE DE SOBERANÍA ALIMENTARIA, ESCUELA DE NUTRICIÓN – UNIVERSIDAD DE BUENOS AIRES (CALISA). RED CALISAS. Tejiendo redes para la Soberanía Alimentaria. Compartiendo saberes y experiencias en torno a la creación de las Cátedras Libres de Soberanía Alimentaria y Colectivos afines de la Argentina. Buenos Aires: [s.n.], 2018. 304 p. Disponível em: http://www.iade.org.ar/system/files/cuadernoparalasoberaniaalimentaria4-redcalisas.tejiendoredasparalasoberaniaalimentaria.junio2018.pdf. Acesso em: 13 out. 2019. Acesso em: 28 nov. 2019.

CORREIA, Ana Paula Sousa; DIAS, Paulo. A evolução dos paradigmas educacionais à luz das teorias curriculares. Revista Portuguesa de Educação, v. 11 (1), p. 113-122, 1998. Disponível em: http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/490/1/AnaPaulaSousa.pdf. Acesso em 13 fev. 2019.

COSTA, Ester de Queirós; RIBEIRO, Victoria Maria Brant. Análise de um processo de reforma curricular vivenciado por professores formadores de nutricionistas. Ciência & Educação (Bauru), v. 18, n. 3, p. 657–673, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ciedu/a/nXKDTnVW8nqBhxz5wtgx3Br/?lang=pt. Acesso em 14 fev. 2019.

CROCKER, René Cristóbal; et al. El Currículum Simétrico en la Formación de Profesionales de Salud y Alimentación con los Pueblos Originarios: La Experiencia con la Etnia Wixárika de México. Revista Latinoamericana de Educación Inclusiva, v. 11, n. 2, p. 109–123, 2017. Disponível em: https://www.scielo.cl/pdf/rlei/v11n2/art08.pdf. Acesso em 12 ago. 2019.

DART, Janeane; et al. Toward a Global Definition of Professionalism for Nutrition and Dietetics Education: A Systematic Review of the Literature. Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics, v. 119, n. 6, p. 957–971, 1 jun. 2019. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30878401/. Acesso em 2 jan. 2019.

DE SCHUTTER, Olivier. Informe del Relator Especial sobre el derecho a la alimentación. Consejo de Derechos Humanos. Naciones Unidas. 19 de dezembro de 2011. 16 p. Disponível em: https://www.ohchr.org/Documents/Issues/Food/A.HRC.19.59.Add.5_SP.pdf. Acesso em: 19 mai. 2019.

FERNANDES, Anna Christina Pinheiro; et al. Food environments for a healthy and nutritious diet: The contribution of academia. In: Food environments: Where people meet the food system. In: Food environments: Where people meet the food system. UNSCN Nutrition, v. 44, p. 160–168, 2019. Disponível em: https://www.utpl.edu.ec/postmaster/userfiles/files/UNSCN-Nutrition44-WEB-21aug_compressed.pdf. Acesso em: 12 dez. 2019.

FIORIN, Bruna. Universidade: adaptação e aprendizagem. In: PAVÃO, Sílvia Maria de Oliveira. (Org.). Ações de atenção à aprendizagem no Ensino Superior. Santa Maria: UFSM, Ed. pE.com, 2015. 210 p. ISBN 9788567104027.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION (FAO) et al. Panorama de la Seguridad Alimentaria y Nutricional en América Latina y Caribe 2019. Santiago: Food and Agriculture Organization, 2019. 135 p. ISBN: 9789251319581.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION (FAO). World Food Summit. Declaration on World Food Security. Roma, 13 de novembro de 1996. Disponível em: http://www.fao.org/3/w3613e/w3613e00.htm. Acesso em 10 jul. 2019.

FRUTUOSO, Maria Fernanda Petroli; JUNQUEIRA, Virginia; CAPOZZOLO, Ângela Aparecida. A experiência de formação (em) comum de nutricionistas na Unifesp, campus Baixada Santista. Saúde em Debate, v. 41, n. 112, p. 298–310, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/sdeb/a/c6SsJbfk6sMWrknTyvYTfsS/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 17 mai. 2019.

GLENZA, Fernando; GIANNUZZI, Leda. La Red de Cátedras Libres de Soberanía Alimentaria de universidades públicas y colectivos afines de la Argentina (RedCALISAS): El surgimiento de un nuevo Movimiento Socioterritorial de base universitaria. [s.l: s.n.]. 2018.1 9p.

GORDILLO, Gustavo; JERÓNIMO, Obed Méndez. Seguridad y soberania alimentaria. Documento base para discusión. Organización de las Naciones Unidas para la Alimentación y la Agricultura, 2013. 45p. Disponível em: http://www.fao.org/3/ax736s/ax736s.pdf. Acesso em: 28 out. 2019.

GUERRA, Lucia Dias da Silva. Direito humano à alimentação adequada e atuação profissional em saúde pública. 2017. Tese (Doutorado em Nutrição em Saúde Pública) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. doi:10.11606/T.6.2017.tde-29112017-001605. Acesso em: 10 abr. 2019.

GUERRA, Lúcia Dias da Silva; CERVATO-MANCUSO, Ana Maria; BEZERRA, Aída Couto Dinucci. Alimentação: um direito humano em disputa - focos temáticos para compreensão e atuação em segurança alimentar e nutricional. Ciencia & Saúde Coletiva, v. 24, n. 9, p. 3369–3394, 1 set. 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/HMJwyTBrpS9SkLdHdhxjvQs/?lang=pt&format=pdf. Acesso em 19 mai. 2019.

HOYOS, Claudia Janet Cataño; D’AGOSTINI, Adriana. Segurança Alimentar e Soberania Alimentar: convergências e divergências. Revista NERA, v. 20, n. 35, p. 174–198, 2017. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/nera/article/view/4855. Acesso em 21 out. 2019.

LA VIA CAMPESINA. Declaración de Tlaxcala de La Vía Campesina. Tlaxcala, 21 de abril de 1996.

LISBÔA, Célia M. Patriarca; FONSECA, Alexandre Brasil. Abordagem de segurança alimentar nutricional nos currículos das universidades federais brasileiras: principais enfoques. Saúde e Sociedade, v. 29, n. 3, p. 1–13, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/sausoc/a/8D4byGLvQVfWZPQSKvgCpFR/?format=pdf&lang=pt. Acesso em 21 out. 2019.

MARTÍNEZ, Erix Bozón. La seguridad alimentaria y nutricional de Colombia, una prioridad. Cuadernos Latinoamericanos de Administración, v. 10, n. 18, p. 3, 2014. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/4096/409634370001.pdf. Acesso em 22 out. 2019.

MASETTO, Marcos Tarciso; NONATO, Bréscia; MEDEIROS, Zulmira. Inovação Curricular No Ensino Superior: entrevista com Marcos Tarciso Masetto. Revista Docência Ens. Sup, v. 7, n. 1, p. 203–210, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/2300. Acesso em: 11 abr. 2019.

MESQUITA, Diana; FLORES, Maria-Assunção; LIMA, Rui M. Desenvolvimento do currículo no ensino superior: desafios para a docência universitária. Revista Iberoamericana de educación superior, v. 9, n. 25, p. 42–61, 2018. Disponível em: http://www.scielo.org.mx/pdf/ries/v9n25/2007-2872-ries-9-25-42.pdf. Acesso em 11 abr. 2019.

MORAES, Bibiana Arantes.; COSTA, Nilce Maria da Silva Campos. Compreendendo os currículos à luz dos norteadores da formação em saúde no Brasil. Revista da Escola de Enfermagem, v. 50, p. 9–16, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/reeusp/a/THFg3vQ7vZHDHxrdb8WrfWt/?lang=pt&format=pdf. Acesso em: 14 abr. 2019.

NAVES, Camilla Ceylão Daher; RECINE, Elisabetta. A atuação profissional do nutricionista no contexto da sustentabilidade. DEMETRA: Alimentação, Nutrição & Saúde, v. 9, n. 1, 2014. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/demetra/article/view/6246/8819. Acesso em: 2 nov. 2019.

NETO, José Alves de Freitas. A reforma universitária de Córdoba (1918): um manifesto por uma universidade latino-americana. Revista Internacional de Educação Superior, p. 62–70, 2011. Disponível em: http://www.gr.unicamp.br/ceav/revistaensinosuperior/ed03_junho2011/pdf/10.pdf. Acesso em: 12 set. 2019.

PACHECO, Jose Augusto. Estudos curriculares: Desafios teóricos e metodológicos. Ensaio, v. 21, n. 80, p. 449–471, 2013. Disponível em: https://revistas.cesgranrio.org.br/index.php/ensaio/article/view/324. Acesso em: 12 set. 2019.

PASTORINO, Leonardo Fabio. La seguridad alimentaria, un concepto pretencioso. Przegląd Prawa Rolnego, v. 2, n. 27, p. 183-206, 2020. Disponível em: http://cejsh.icm.edu.pl/cejsh/element/bwmeta1.element.ojs-doi-10_14746_ppr_2020_27_2_10. Acesso em: 6 jun. 2021.

PIATO, Ronise Straiotto; et al. Educação para o desenvolvimento sustentável: o papel da Universidade. Archives of Health Investigation, v. 3, n. 6, p. 41–45, 2015. Disponível em: https://www.archhealthinvestigation.com.br/ArcHI/article/view/87. Acesso em: 13 set. 2019.

SAAVEDRA, Eugenia.; ILLESCA, Mónica; CABEZAS, Mirtha. Aprendizaje basado en problemas (ABP) como estrategia para adquisición de competencias genéricas: estudiantes de nutrición y dietética, Universidad de la Frontera. Revista Chilena de Nutrición, v. 41, n. 2, p. 167–172, 2014. Disponível em: https://www.scielo.cl/pdf/rchnut/v41n2/art07.pdf. Acesso em: 14 set. 2019.

SACRISTÁN, José Gimeno. El curriculum: una reflexión sobre la práctica. 9. ed. Madrid: Morata, 2008. 424 p. ISBN: 8471123266.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. El curriculum oculto. 8. ed. Madrid: Morata, 2005. 220 p. ISBN: 788471123510.

SOARES, Nadia Tavares; AGUIAR, Adriana Cavalcanti de. Diretrizes curriculares nacionais para os cursos de nutrição: avanços, lacunas, ambiguidades e perspectivas. Revista de Nutrição, v. 23, n. 5, p. 895–905, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rn/a/HSzk7z5WtNZdYVpKmSzyw3B/abstract/?lang=pt. Acesso em: 23 out. 2018.

SWINBURN, Boyd Anthony; et al. The Global Syndemic of Obesity, Undernutrition, and Climate Change: The Lancet Commission report. The Lancet, v. 393, n. 10173, p. 791–846, 2019. Disponível em: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(18)32822-8/fulltext?utm_campaign=tlobesity19&utm_source=HubPage. Acesso em: 20 dez. 2019.

UNITED NATIONS (UN). Transforming our world: the 2030 Agenda for Sustainable Development. Resolution adopted by the General Assembly on 25 September 2015. General Assembly. United Nations, 21 de outubro de 2015. 35 p.

Publicado

2022-08-11

Como Citar

BEATO, G. C.; CARRIZO, L. A. D. V. .; OLIVEIRA, M. R. M. de. Concepções e reflexões de membros da comunidade acadêmica da Universidad Nacional de Córdoba sobre a soberania e segurança alimentar no currículo de nutrição: relato de uma visita acadêmica. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 9, n. 00, p. e023017, 2022. DOI: 10.20396/riesup.v9i00.8663953. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8663953. Acesso em: 29 jan. 2023.

Edição

Seção

Relatos de experiências