Banner Portal
Ensino superior remoto e as políticas de enfrentamento a pandemia de COVID-19 na Universidade Federal de Santa Maria
Imagem: Universidade de Nápoles Federico II, fundada em 1224. - Google / Licença Creative Commons.
PORTUGUÊS
ENGLISH (English)
ÁUDIO
VÍDEO

Palavras-chave

Assistência estudantil
Vulnerabilidade social
Políticas públicas educacionais
Covid-19

Como Citar

MATTOS, Kélli Renata Corrêa de; MATTE, Luciane Inês; MARASCHIN, Mariglei Severo. Ensino superior remoto e as políticas de enfrentamento a pandemia de COVID-19 na Universidade Federal de Santa Maria. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 10, n. 00, p. e024042, 2023. DOI: 10.20396/riesup.v10i00.8668712. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8668712. Acesso em: 17 jun. 2024.

Resumo

Introdução: Este artigo tem como escopo a análise das políticas de enfrentamento à pandemia do COVID-19, na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), especialmente no que se refere à promoção da assistência estudantil. No início de 2020, com o expressivo aumento de casos de COVID -19 no Brasil e no mundo, foram implantadas uma série de medidas que afetaram todos os setores, inclusive o sistema educacional. As Instituições de Ensino Superior (IES), diante desse cenário, necessitaram de adaptações, com a elaboração de políticas emergenciais de assistência aos estudantes em situação de vulnerabilidade social. Deste modo, a relevância deste estudo justifica-se na medida em que procura demonstrar os desafios enfrentados pela UFSM, para garantir aos alunos o direito à educação. Objetivo: Assim, este artigo objetiva analisar as questões emergentes nas políticas de enfrentamento à pandemia do Covid-19 na UFSM, além de apresentar as concepções da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE) sobre os limites e potencialidades dessas políticas em atuação. Metodologia: Para tanto, utiliza-se abordagem qualitativa, com análise documental e realização de entrevista. Resultados: Os resultados evidenciam que o alcance das políticas educacionais desenvolvidas e executadas pela Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis da UFSM e a assistência estudantil para a formação dos estudantes exercem papel fundamental, garantindo que os estudantes tenham meios de alcançar os seus objetivos acadêmicos e profissionais, sem danos à sua integridade. Conclusão: Em contrapartida, as limitações impostas pelo sucateamento das IES, pelos frequentes cortes orçamentários, têm comprometido a continuidade das ações de assistência estudantil e representam uma ameaça aos futuros estudantes da UFSM.

https://doi.org/10.20396/riesup.v10i00.8668712
PORTUGUÊS
ENGLISH (English)
ÁUDIO
VÍDEO

Referências

ARRUDA, Eucidio Pimenta. Educação Remota Emergencial: elementos para Políticas Públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. Em Rede - Revista De Educação a Distância, v.7, n. 1, p. 257-275, mai. 2020. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/621. Acesso em: 25 ago. 2021.

BALL, John Stephen. MAINARDES, Jefferson. Políticas Educacionais: questões e dilemas. São Paulo:Editora Cortez, 2011. 288p.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edição 70. 2011.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em: 22 ago. 2021.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso: 06 set.2021.

BRASIL. Lei nº 11.096, de 13 de janeiro de 2005. Institui o Programa Universidade para Todos – PROUNI. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/Lei/l11096.htm. Acesso em: 06 set. 2021.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação PNE e dá outras providências. Portal da Legislação, Brasília, 25 jun. 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm. Acesso em: 06 set. 2021.

BRASIL. Decreto n. 6.096, de 24 de abril de 2007. Institui o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais - REUNI. Diário Oficial da União, Brasília, DF, n. 79, p. 7, 25 abr. 2007. Seção 1.

BRASIL. Decreto Federal n.7.234, de 19 de julho de 2010. Dispõe sobre o Programa Nacional de Assistência Estudantil - PNAES. Brasília: Palácio do Planalto, 2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/decreto/d7234.htm. Acesso em: 25 ago. 2021.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, Universidade Federal de Santa Maria. Portaria Normativa nº 019/2021, de 26 de fevereiro de 2021. Regulamenta a suspensão das atividades acadêmicas e administrativas presenciais em decorrência da Infecção Humana pelo novo Coronavírus (COVID19). Disponível em: https://www.ufsm.br/pro-reitorias/proplan/portaria-n-97-935-2020. Acesso em: 25 ago. 2021.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, Universidade Federal de Santa Maria. Resolução nº 024/2020, de 11 de agosto de 2020. Regula o Regime de Exercícios Domiciliares Especiais (REDE) e outras disposições afins, durante a Suspensão das Atividades Acadêmicas Presenciais em face da Pandemia da COVID-19. Disponível em: https://www.ufsm.br/pro-reitorias/proplan/resolucao-n-024-2020. Acesso em: 25 ago. 2021.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, Universidade Federal de Santa Maria. Portaria Normativa nº 027/2021, de 28 de julho de 2021. Regulamenta a suspensão das atividades acadêmicas e administrativas presenciais em decorrência da Infecção Humana pelo novo Coronavírus (COVID19). Disponível em: https://www.ufsm.br/pro-reitorias/proplan/portaria-normativa-ufsm-n-027-2021. Acesso em: 25 ago. 2021.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Universidade Federal de Santa Maria. Portaria nº 97.935/2020, de 16 de março de 2020. Suspende as atividades acadêmicas e administrativas presenciais pelo prazo de 30 (trinta) dias, a partir do dia 17 de março de 2020. Disponível em https://www.ufsm.br/pro-reitorias/proplan/portaria-n-97-935-2020/. Acesso em: 25 ago. 2021.

BRASIL. PORTARIA Nº 343, DE 17 de março de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 18 mar. 2020. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-343-de-17-de-marco-de-2020-248564376. Acesso em: 25 ago. 2021.

CERQUEIRA FILHO, Gisálio. A “questão Social” no Brasil: Critica do Discurso Político. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1982.

COQUEIRO, Naiara Porto da Silva.; SOUSA, Erivan Coqueiro. A educação a distância (EAD) e o ensino remoto emergencial (ERE) em tempos de Pandemia da Covid 19. Brazilian Journal Of Development, Curitiba, v. 7, n. 7, p. 66061-66075, jul. 2021. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/32355/pdf. Acesso em: 25 ago. 2021.

DOURADO, Luiz Fernandes. Políticas e gestão da educação básica no Brasil: Limites e perspectivas. Educ. Soc. Campinas, vol. 28, n. 100 - Especial, p. 921-946, out. 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/w6QjW7pMDpzLrfRD5ZRkMWr/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 04 mar. 2022.

FARAGE, Eblin Joseph.; COSTA, Arley José Silveira da.; SILVA, Letícia Batista da. A EDUCAÇÃO SUPERIOR EM TEMPOS DE PANDEMIA: a agudização do projeto do capital através do ensino remoto emergencial. Germinal: Marxismo e educação em debate, Salvador, v. 13, n. 1, p. 226-257, abr. 2021. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/revistagerminal/article/view/43757. Acesso em: 25 ago. 2021.

FERRARI, Julie Fernanda. Ensaios Pedagógicos (Sorocaba), vol.3, n. 2 , mai . - ago. 2019, p. 69 - 77 ISSN: 2527 - 158X O PROCESSO DE BOLONHA E OS CORTES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR DO GOVERNO BOLSONARISTA: considerações a partir de textos jornalísticos. Ensaios Pedagógicos, Sorocaba, v. 3, n. 2, p. 69-77, maio 2019. Disponível em: http://www.ensaiospedagogicos.ufscar.br/index.php/ENP/article/view/135/168. Acesso em: 25 ago. 2021.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2002.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Inflação. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/explica/inflacao.php. Acesso em: 25 ago. 2021.

LIMA, Jackeline Soares. A assistência estudantil na Universidade de Brasília durante a pandemia do Covid-19. Cadernos Cajuína, v. 6, n. 3, p. 228-242, 2021. Disponível em: https://cadernoscajuina.pro.br/revistas/index.php/cadcajuina/article/view/504. Acesso em: 04 mar. 2022.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. 2. ed. Rio de Janeiro: EPU, 2013.

MAINARDES, Jefferson. A abordagem do ciclo de políticas: explorando alguns desafios da sua utilização no campo da Política Educacional. Jornal de Políticas Educacionais, v. 12, n. 16, p. 1-19, ago, 2018. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/jpe/article/view/59217/36164. Acesso em: 25 ago. 2021.

MÉSZÁROS, István. Para além do capital: Rumo a uma teoria de transição. São Paulo: Boitempo Editorial, Campinas: Editora Unicamp, 2002.

MÉSZÁROS, István. A educação para além do capital; [tradução Isa Tavares]. 2ª ed. São Paulo: Boitempo, 2008.

OLIVEIRA, Adão Francisco de. Políticas públicas educacionais: conceito e contextualização numa perspectiva didática. In: OLIVEIRA, A. F. de. Fronteiras da educação: tecnologias e políticas. Goiânia: PUC Goiás, 2010. Disponível em: https://www.sinprodf.org.br/wp-content/uploads/2012/01/texto-4-pol%C3%8Dticas-p%C3%9Ablicas-educacionais.pdf. Acesso em: 04 mar. 2022.

RIO GRANDE DO SUL, Assembleia Legislativa. Decreto Estadual n. 55.115, de 12 de março de 2020. Dispõe sobre medidas temporárias de prevenção ao contágio pelo COVID-19 (novo Coronavírus) no âmbito do Estado. Disponível em: http://www.al.rs.gov.br/legis/M010/M0100099.ASP?Hid_Tipo=TEXTO&Hid_TodasNormas=66156&hTexto=&Hid_IDNorma=66156. Acesso em: 25 ago. 2021.

RIO GRANDE DO SUL, Santa Maria. Decreto Executivo n. 53, de 16 de março de 2020. Dispõe sobre as medidas temporárias de prevenção do COVID-19 e dá outras providências. Disponível em: https://leismunicipais.com.br/a/rs/s/santa-maria/decreto/2020/5/53/decreto-n-53-2020-dispoe-sobre-medidas-temporarias-de-prevencao-do-covid-19-novo-coronavirus-e-da-outras-providencias. Acesso em: 25 ago. 2021.

RIO GRANDE DO SUL, Santa Maria. Decreto Executivo n. 54, de 18 de março de 2020. Estabelece medidas complementares de prevenção ao contágio pelo COVID-19 (novo Coronavírus) no âmbito da administração direta e indireta do Poder Executivo Municipal, e dá outras providências. Disponível em: https://leismunicipais.com.br/a/rs/s/santa-maria/decreto/2020/5/54/decreto-n-54-2020-estabelece-medidas-complementares-de-prevencao-ao-contagio-pelo-covid-19-novo-coronavirus-no-mbito-da-administracao-direta-e-indireta-do-poder-executivo-municipal-e-da-outras-providencias. Acesso em: 25 ago. 2021.

RODRIGUES, Marta Maria Assunção. Políticas Públicas. São Paulo: Publifolha, 2010.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA. PRAE recepciona novos moradores da Casa do Estudante em seminário integrador. Santa Maria, 2021. Disponível em: https://www.ufsm.br/2019/08/06/prae-recepciona-novos-moradores-da-casa-do-estudante-em-seminario-integrador/. Acesso em: 25 ago. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA. UFSM em números. Santa Maria, 2021. Disponível em:https://portal.ufsm.br/ufsm-em-numeros/publico/painel.html?categoria=101>. Acesso em: 25 ago. 2021.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Kélli Renata Corrêa de Mattos, Luciane Inês Matte, Mariglei Severo Maraschin

Downloads

Não há dados estatísticos.