Jeronimo Coimbra Bueno – apontamentos iniciais sobre uma trajetória profissional

  • Wilton Araujo Medeiros Universidade Estadual de Goiás
Palavras-chave: Urbanismo. Cidade. Trajetória profissional.

Resumo

Os aportes iniciais da pesquisa abaixo expostos, abordarão a relação urbanismo/política como um aspecto basilar na trajetória de Jeronimo Coimbra Bueno enquanto urbanista que vai elaborar a cidade, o território e a região, e por fim a si mesmo, num sentido narrativo e até teleológico. Compreende a relação entre urbanismo e política como visada privilegiada de um vasto conjunto de práticas, objetivando a modificação da cidade e do território. Contribui para delinear traços iniciais da trajetória de Bueno, que começou suas atividades como engenheiro e urbanista em Goiânia, chegando a ser governador de Goiás e senador da republica, e, nesse período contribuiu decisivamente para a escolha do local e transferência da Capital da Republica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilton Araujo Medeiros, Universidade Estadual de Goiás
Graduação em Arquitetura e Urbanismo; mestrado em Gestão do patrimônio Cultural; Doutorado em História. Professor na Universidade Estadual de Goiás.

Referências

ABREU, Regina (1996). A fabricação do imortal: memória, história e estratégias de consagração no Brasil. Rio de Janeiro: Rocco; Lapa.

A INFORMAÇÃO GOYANA (1917-1935). Edição fac-símile. Goiânia: Agepel, 2001 (Cd-room).

ACKEL, Luiz Gonzaga (1986). Attílio Correa Lima: um urbanista brasileiro. Dissertação (Mestrado). São Paulo: Universidade Mackenzie.

ÁLVARES, Geraldo Teixeira (1942). A luta na epopéia de Goiânia: uma obra da engenharia. Rio de Janeiro: Of. Graf. do Jornal do Brasil.

BUENO, Jerônymo, Coimbra. Rio Tocantis – “o Mississipi da América do Sul”. In DEMOSTHENES, M. (Org.) 1947. Estudos sobre a nova capital do Brasil. Rio de Janeiro: Livraria Agir Editora.

DEMOSTHENES, Manoel (Org.) 1947. Estudos sobre a nova capital do Brasil. Rio de Janeiro: Livraria Agir Editora.

MACIEL, Dulce Portilho (1996). Goiânia / 1933-1963. Estado e capital na produção da cidade. Doutorado em história Moderna e Contemporânea. Niterói:UFF.

NEPOMUCEMO, Maria de Araújo(2003). O papel político-educativo de A informação Goyana na construção da nacionalidade. Goiânia: Editora de UFG.

PAIVA, Geraldo José de (2007). Identidade psicossocial e pessoal como questão contemporânea. In: PSICO - Porto Alegre, PUCRS, v. 38, n. 1, pp. 77-84, jan./abr.;

RIBEIRO, Maria Eliana Jubé (2004). Goiânia: os planos, a cidade e o sistema de áreas verdes. Goiânia: Ed. Da UCG.

SARBIN, Theodore R. (Org.) (1986). The storied nature of human conduct.New York: Praeger.

SECCHI, Bernardo (2006). Primeira lição de urbanismo. São Paulo: Perspectiva.

SILVA, Luís Sérgio Duarte da (1997). A construção de Brasília: modernidade e periferia. Goiânia: UFG.

SILVA, Lucia (2003). História do urbanismo no Rio de Janeiro: administração municipal, engenharia e arquitetura dos anos 1920 a Ditadura Vargas.Rio de Janeiro: e-Papers.

SOUZA, Candice Vidal e (1997). A Pátria Geográfica. Sertão e Litoral no Pensamento Social Brasileiro. Goiânia: Editora UFG.

TEIXEIRA, Pedro Ludovico (1973). Memórias. Goiânia: Livraria Editora Cultura Goiana.

UNES,Wolney (2001). Identidade art déco de Goiânia. São Paulo: Ateliê Editorial. Goiânia, Ed. Da UFG.

VASCONCELOS, Adirson (1978). A mudança da capital. Brasilia: Edição do autor.

VIDAL, Laurent (2009). De Nova Lisboa a Brasília: a invenção de uma capital (séculos XIX-XX). Brasília: Editora Universidade de Brasília.

Publicado
2013-06-12
Como Citar
Medeiros, W. A. (2013). Jeronimo Coimbra Bueno – apontamentos iniciais sobre uma trajetória profissional. URBANA: Revista Eletrônica Do Centro Interdisciplinar De Estudos Sobre a Cidade, 5(2), 109-128. https://doi.org/10.20396/urbana.v5i2.8635078