Diógenes Rebouças e o EPUCS: planejamento urbano e arquitetura na Bahia, 1947-1950

  • Nivaldo Vieira de Andrade Junior Universidade Federal da Bahia
Palavras-chave: Diógenes Rebouças. EPUCS. Planejamento urbano.

Resumo

O Escritório do Plano de Urbanismo da Cidade do Salvador (EPUCS) teve um papel fundamental não só no planejamento urbano da capital baiana, como a historiografia já registrou, mas também na consolidação da arquitetura moderna e no processo de autonomização do campo arquitetônico no Estado. Além dos pioneiros levantamentos, estudos e propostas realizados em sua primeira fase (1943-1947), sob a coordenação de Mário Leal Ferreira, o EPUCS, na sua segunda fase (1947-1950), sob a coordenação de Diógenes Rebouças, terminou por se constituir, informalmente, no primeiro escritório de projetos urbanísticos e arquitetônicos da Bahia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nivaldo Vieira de Andrade Junior, Universidade Federal da Bahia
Mestre e Doutor em Arquitetura e Urbanismo. Professor Adjunto do Departamento de Teoria e Prática do Planejamento da Faculdade de Arquitetura da UFBA.

Referências

A BAHIA TERÁ uma Penitenciaria-Modelo (1950). A Tarde, Salvador, p. 02, 10 fev 1950.

ANDRADE JUNIOR, Nivaldo Vieira de (2012a). O Complexo Esportivo da Fonte Nova em Salvador: A implosão de uma referência arquitetônica e paisagística. In: II ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO, 2012, Natal. Anais.... Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2012 (CD-Rom).

ANDRADE JUNIOR, Nivaldo Vieira de (2012b). Arquitetura Moderna na Bahia, 1947-1951: Uma história a contrapelo. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2012.

ARAÚJO, Heloísa Oliveira de (1992). Inventário da Legislação Urbanística de Salvador: 1920-1966. As novas regras do jogo para o uso e o abuso do solo urbano. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 1992.

AZEVEDO, Paulo Ormindo de (1997) Diógenes Rebouças, um pioneiro modernista baiano. In: CARDOSO, Luiz Antônio Fernandes; OLIVEIRA, Olívia Fernandes de (org.). (Re) Discutindo o modernismo: universalidade e diversidade do movimento moderno em arquitetura e urbanismo no Brasil. Salvador: Mestrado em Arquitetura e Urbanismo da UFBA, 1997. p. 187-200.

BOURDIEU, Pierre (1977). Outline of a Theory of Practice. Cambridge: Cambridge University Press, 1977.

BRUAND, Yves (1981). Arquitetura Contemporânea no Brasil. São Paulo: Perspectiva, 1981.

CASAS POPULARES na Bahia (1952). A Tarde. Salvador, p. 02, 04 abr 1952.

COMEÇOU o asfaltamento da Liberdade (1950). A Tarde. Salvador, p. 02, 06 fev 1950.

CONTINUIDADE na execução do plano de urbanismo (1949). A Tarde, Salvador, p. 02, 28 maio 1949.

DUARTE, Hélio (1973). Escolas Classe, Escola Parque. São Paulo: FAUUSP, 1973.

FERNANDES, Ana (2008). Recuperação e disponibilização do acervo do EPUCS (Salvador-BA): Trabalho compartilhado e desafios. In: SEMINÁRIO LATINO-AMERICANO ARQUITETURA E DOCUMENTAÇÃO, 2008, Belo Horizonte. Anais.... Belo Horizonte: Escola de Arquitetura – Universidade Federal de Minas Gerais, 2008 (CD-Rom).

FERNANDES, Ana; GOMES, Marco Aurélio A. de Filgueiras; SAMPAIO, Antonio Heliodório Lima (1999). Plano de Urbanismo do EPUCS – Escritório do Plano de Urbanismo da Cidade do Salvador, 1943-1947. In: LEME, Maria Cristina da Silva (coord.). Urbanismo no Brasil 1895-1965. São Paulo: Studio Nobel; FAUUSP; FUPAM, 1999. p. 412-415.

FONSECA, Fernando Luiz (1984). Apontamentos para a História da Faculdade de Arquitetura. Salvador: FAUFBA, 1984.

FOUCAULT, Michel (1987). Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 1987.

GARZEDIN, Maria Aruane Santos (2004). A Negação da Figura e a Legalização do Vazio: urbanismo moderno, arte e espaço público em Salvador, Bahia – 1935-1974. Tese (Doctorado en Espacio Publico y Regeneración Urbana: Arte y Sociedad) – Facultad de Bellas Artes – Universidad de Barcelona, 2004.

LIGANDO BAIRROS distantes (1949). A Tarde, Salvador, p. 02-08, 29 abr 1949.

MELLO, Eduardo Kneese de (1946). Impressões de uma viagem á Baia: Palestra realisada na Sociedade Brasileira de Cultura Inglesa. Acrópole, São Paulo, no 96, p. 317-320, abr 1946.

NOVOS HOSPITAIS para o combate à peste branca (1951). A Tarde, Salvador, p. 02, 29 jan 1951.

O CRESCIMENTO da cidade (1950). A Tarde, Salvador, p. 02, 16 ago 1950.

O E.P.U.C.S. também ameaçado de despejo (1949). A Tarde, Salvador, p. 02, 01 jun 1949.

O HOTEL SERVIRÁ a toda a cidade (1950). A Tarde, Salvador, p. 02, 13 dez 1950.

O QUE FAZEM os Institutos (1951). A Tarde, Salvador, p. 02, 04, 14 fev 1951.

REBOUÇAS, Diógenes (1999). História do Fazer Moderno Baiano – entrevista de Diógenes Rebouças a Naia Alban e Anna Beatriz Galvão. Rua, Salvador, no 7, p. 116-125, jul-dez 1999.

SALVADOR. Prefeitura Municipal da Cidade do Salvador (1949). Relatório apresentado à Câmara Municipal pelo Prefeito José Wanderley de Araújo Pinho por ocasião da abertura da sessão a 7 de abril de 1949. [Salvador,] Bahia: Imprensa Oficial, 1949.

SALVADOR. Prefeitura Municipal da Cidade do Salvador (1950). Relatório apresentado á Câmara Municipal pelo Prefeito José Wanderley de Araujo Pinho por ocasião da abertura da sessão a 7 de abril de 1950. [Salvador,] Bahia: Imprensa Oficial da Bahia, 1950.

SALVADOR. Prefeitura do Município do Salvador (1951). Obras Públicas na Administração Wanderley Pinho 1947-1951. [Salvador,] Bahia: Tipografia Beneditina, 1951.

SALVADOR. Órgão Central de Planejamento (1976). EPUCS: uma experiência de planejamento urbano. Salvador: Prefeitura Municipal de Salvador, 1976.

SAMPAIO, Antônio Heliodório Lima (1999). Formas Urbanas – Cidade Real & Cidade Ideal. Contribuição ao estudo urbanístico de Salvador. Salvador: Quarteto: PPG/AU-FAUFBA, 1999.

SANTOS NETO, Isaías de Carvalho (1993). Salvador: Cara & Coroa. Salvador: Mestrado em Arquitetura e Urbanismo / Universidade Federal da Bahia, 1993. Pretextos, Série A, n. 03.

UM PREFEITO Pr’as Arabias (1949). Técnica – Revista de Engenharia e Arquitetura, Salvador, no 31, p. 4, nov-dez 1949.

VILA proletaria no Corta Braço. A Tarde, Salvador, p. 01, 29 dez 1947.

Publicado
2013-07-06
Como Citar
Andrade Junior, N. V. de. (2013). Diógenes Rebouças e o EPUCS: planejamento urbano e arquitetura na Bahia, 1947-1950. URBANA: Revista Eletrônica Do Centro Interdisciplinar De Estudos Sobre a Cidade, 5(1), 25-50. https://doi.org/10.20396/urbana.v5i1.8635086