Nestor de Figueiredo e o urbanismo das cidades do “norte”

Francisco Sales Trajano Filho

Resumo


O artigo atém-se a investigar as proposições no campo do urbanismo que o arquiteto Nestor Egydio de Figueiredo passa a elaborar a partir do trabalho de remodelação urbana para o Recife apresentado durante o IV Congresso Pan-Americano de Arquitetos, continuadas nas muitas iniciativas empreendidas por ele no decurso de seu périplo por vários estados nordestinos na década de 1930. A análise é focada, sobretudo, em torno do plano concebido para a cidade de João Pessoa, conduzido simultaneamente àquele para o Recife e o único dos projetos a se implantar de fato, para a surpresa do próprio urbanista. A intenção é mostrar como Figueiredo é ao mesmo tempo tributário e partícipe da cultura urbanística em formação no Brasil, atravessada por não poucas ideias e práticas do urbanismo internacional que por meios diversos aportava no país, adensando o debate acerca das cidades e seu futuro, tão candente nesse momento.


Palavras-chave


Nestor de Figueiredo. Urbanismo no Brasil. Nordeste.

Texto completo:

PDF

Referências


BRITO, Francisco Saturnino de Rodrigues de (1943). Saneamento de Paraíba do Norte. In Obras Completas, tomo V. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional.

BRUAND, Yves (1999). Arquitetura Contemporânea no Brasil. 3.a Perspectiva.

BRUANT, Catherine (1996). Donat Alfred Agache: urbanismo, uma sociologia aplicada. In: RIBEIRO, Luiz Cesar de Queiroz & PECHMAN, Robert Moses (org.) Cidade, povo e nação. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, p. 167-202.

CAMPOS, Candido Malta (2002). Os rumos da cidade: urbanismo e modernização em São Paulo. São Paulo: Editora Senac São Paulo.

COSTA, Angyone (1927). A inquietação das abelhas. Rio de Janeiro: Pimenta de Mello e Cia.

GOODWIN, Philip L. (1943).Brazil Builds: architecture new and old (1652-1942).New York: MoMA.

LEME, Maria Cristina da Silva (1990). Revisão do Plano de Avenidas. Um estudo sobre o planejamento urbano em São Paulo, 1930. São Paulo: FAU/USP (tese de doutorado) (org.) (1999). Urbanismo no Brasil. São Paulo, Nobel.

LEVY, Ruth (2010). A Exposição do Centenário e o meio arquitetônico carioca no início dos anos 1920. Rio de Janeiro: EBA Publicações;UFRJ.

MOREIRA, Fernando Diniz (2007). “Urbanismo e modernidade: reflexões em torno do plano Agache para o Rio de Janeiro”, Revista de Estudos Urbanos e Regionais, v. 9, n. 2, nov., p. 95-114.

OLIVEIRA, Sônia Maria Queiroz de (org.) (2009). Planos urbanos do Rio de Janeiro: Plano Agache. Rio de Janeiro: Centro de Arquitetura e Urbanismo.

OUTTES, Joel (1997). O Recife: gênese do urbanismo 1927-1943. Recife, Massangana/Fundação Joaquim Nabuco.

PARAÍBA (1932). Administrações dos interventores Anthenor Navarro e Gratuliano da Costa Brito. Decretos de 1o de Janeiro a 30 de Junho de 1932 – Actos do Interventor Federal. João Pessoa: imprensa Official.

PONTUAL, Virgínia (1995). “Ordem e progresso: o pensamento urbanístico no Recife dos anos 30”. Anais do6.0

REZENDE, Vera (1982). Planejamento e ideologia: quatro planos para o Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira.

RIBEIRO, Luiz Cesar de Queiroz e PECHMAN, Robert Moses (org.) (1996).Cidade, povo e nação. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira. Encontro Nacional da ANPUR, Brasília, p. 797-812.

SANTOS, Paulo F. (1977). Quatro séculos de arquitetura. Valença: Editora Valença.

TOLEDO, Benedito Lima de (1996). Prestes Maia e as origens do urbanismo moderno em São Paulo. São Paulo: Empresa das Artes.

TRAJANO FILHO, Francisco Sales (2003). D.V.O.P: arquitetura moderna, Estado e modernização na Paraíba na década de 1930. São Carlos: EESC-USP (Dissertação de mestrado).

XAVIER, Alberto (org.) (2007). Lúcio Costa: sobre arquitetura. 2a ed. Porto Alegre: UniRitter.




DOI: https://doi.org/10.20396/urbana.v5i1.8635089

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2013 URBANA: Revista Eletrônica do Centro Interdisciplinar de Estudos sobre a Cidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

(c) Urbana: Rev. Eletrônica Cent. Interdiscip. Estud. Cid., Campinas (SP) - ISSN 1982-0569.