Retórica e poética em descrição da ilha de Itaparica de Manuel de Santa Maria Itaparica (séc. XVIII)

  • Luciana Gama Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
Palavras-chave: Urbanismo.

Resumo

O poema “Descrição da Ilha de Itaparica” de Manuel de Santa Maria Itaparica, absorve preceitos retóricos e poéticos que são válidos como regra geral para a descrição ou narração de cidades ainda vigentes no século XVIII português bem como para a América Portuguesa. Nesse sentido, abordaremos aqui regras retóricas e poéticas sobre a matéria nos séculos XVII e XVIII, que por sua vez são fundamentais para uma leitura atenta e cuidadosa dos textos desses séculos como se todos eles tivessem uma única causa final, isto é, persuadir o ouvinte/leitor pela argumentação para incitar a imitação de ações edificantes e exemplares ou dissuadi-los das ações vis e vituperantes, através também do exemplo. Tratados históricos e poemas perfazem o gênero epidítico que trata do elogio ou da censura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Gama, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
Luciana Gama (Shlomit Or) é fotógrafa e pesquisadora de Literatura. Suas fotos: luzes e sombras captadas nas ruas de Jerusalém e São Paulo a partir da sua formação no repertório clássico de práticas letradas do século XV ao XVIII na península ibérica com foco em retórica e poética. Minha principal influência está no conceito de pintura como poesia: ut pictura poeisis horaciano; assim: disponho o conceito através da prática fotográfica dando perspectiva e tonalidade sublime e teatral em minhas fotos. Sou doutoranda na University Hebrew of Jerusalem e Universidade Estadual de Campinas com a tese: Samuel Usque: entre Judaísmo e Cristianismo. Retórica e Bíblia Hebraica nas Consolações às Tribulações de Israel- séc XVI com orientação do Dr. Cyril Aslanov. e com o Dr. Alcir Pécora. Mestre em Teoria e História Literária pela Universidade Estadual de Campinas (2001). Especialista na área de Letras, com ênfase em Praticas Letradas na Peninsula Ibérica e América Portuguesa (sécs XVI a XVIII) , atuando principalmente nos seguintes temas: poética, retórica, pintura como poesia e metáforas bíblicas. Graduada em Letras, Habilitação em Português-Bacharelado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1998) Lecionou como professora assistente de literatura brasileira da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (2001-2009).

Referências

BARBOZA, Jeronymo Soares. Instituições Oratórias de M. Fábio Quintiliano, Escolhidas dos seus XII Livros, Traduzidas em linguagem e ilustrada com notas críticas, Históricas e Retóricas, para uso dos que aprendem. Coimbra: Na Imprensa Real da Universidade. MDCCLXXXVIII.1788.

BARBOZA, Jeronymo Soares. Instituições Oratórias de M. Fábio Quintiliano, Escolhidas dos seus XII Livros, Traduzidas em linguagem e ilustradas com notas Críticas, Históricas e Retóricas, para Uso dos que Aprendem. Tomo Segundo. Paris, Na Livraria Portuguesa de J.P. Aillaud, 1836

BLUTEAU, Rafael. Diccionario da Língua Portugueza, Composto pelo Padre D. Rafael Bluteau, Reformado e acrescentado por Antonio de Moraes Silva, natural do Rio de Janeiro. Lisboa: Na Officina de Simão Thaddeo Ferreira. Anno M.DCC.LXXXIX.p.320.

CURTIUS, Ernst Robert. Literatura Européia e Idade Média Latina. São Paulo: Edusp. 1996.

FREIRE, Francisco Joseph. [Candido Lusitano] Arte Poetica ou Regras da Verdadeira Poesia em geral, e de todas as suas especies principaes, tratadas com juizo critico. Lisboa: na offic. Patriarcal de Francisco Luiz Ameno, MDCCLIX.

GAMA, Luciana. A Retórica do Sublime no Caramuru: Poema épico do Descobrimento da Bahia. São Paulo: Revista USP- Dossiê Brasil Colônia- n57. 2003

HANSEN, João Adolfo. “Ut pictura poesis e verossimilhança na doutrina do conceito no século XVII.” In: VV. AA. Para Segismundo Spina. São Paulo: Iluminuras, Fapesp, Edusp, 1995.

HANSEN, João Adolfo. “O Discreto” In: Libertinos e Libertários. São Paulo: Minc Funarte/Companhia das Letras, 1996.

HANSEN, João Adolfo. Práticas de Representação dos Séculos XVII e XVIII. Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas. FFLCH-USP. [sd] Programa do Curso de Pós Graduação.

HANSEN, João Adolfo. O Nu e a Luz: Cartas Jesuíticas do Brasil (Nóbréga 1549-1558). Manuscrito datilografado. [sd]

ITAPARICA, Manuel de Santa Maria. Descrição da Ilha de Itaparica de USP. Biblioteca Virtual do Estudante Brasileiro Disponível em.http://www.bibvirt.futuro.usp.br. Acesso em: 26/08/2006.

LONGINO (pseudo-). Tratado do sublime. Lisboa: Regia off. Typographica, 1771.

MAYANS e Siscar, Gregório. “Rhetórica de Don Gregorio Mayans”, In: Obras Completas. Oliva: Ayuntamento, 1984.

PITA, Rocha. História da América Portuguesa. São Paulo: Edusp, 1976.

Publicado
2013-04-03
Como Citar
Gama, L. (2013). Retórica e poética em descrição da ilha de Itaparica de Manuel de Santa Maria Itaparica (séc. XVIII). URBANA: Revista Eletrônica Do Centro Interdisciplinar De Estudos Sobre a Cidade, 1(1), 1-18. https://doi.org/10.20396/urbana.v1i1.8635111