O imaginário dos arquitetos: conferência de Henri-Pierre Jeudy

  • Henri-Pierre Jeudy Escritor
  • Elane Ribeiro Peixoto Universidade de Brasília
Palavras-chave: História. Arquitetura e urbanismo. Tradução.

Resumo

Tradução de conferência proferida em outubro de 2010 por Henri-Pierre Jeudy intitulada “O imaginário dos arquitetos”, em atividade do Grupo de Pesquisa em História do Urbanismo e da Cidade da FAU-UnB (GPHUC-UnB/CNPq) O professor francês foi vinculado às Universidades de Strasburg e Sorbonne e codirigiu a Maison des Sciences de l’Homme. Na FAU-UnB, apresentou uma reflexão crítica sobre o papel dos arquitetos envolvidos em reformulações urbanas em grande escala, pensadas para o futuro das cidades. Seu ponto de partida foi o debate acerca da cidade de Paris iniciado no ano de 2008 e promovido pelo governo de Nicolas Sarkozy.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Henri-Pierre Jeudy, Escritor
A pesquisa de Henri-Pierre Jeudy foca o medo e o pânico (1980-1985); sobre os meios de comunicação e os artifícios de comunicação (1985-1990); memórias coletivas, o patrimônio e as catástrofes; Desenho Urbano. Ele também trabalhou especialmente em crônica e rumore ; privacidade e espaço público; exibicionismo cultural.
Elane Ribeiro Peixoto, Universidade de Brasília
Mestre (1996) e doutora (2003) em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo. Bolsista no Laboratoire d'Antropologie et des Institutons Humaine, sob a orientação de Henri-Pierre Jeudy. Foi professora na Faculdade de Arquitetura da Universidade Católica de Goiás, atuando na graduação e pós-graduação, nos mestrados do curso de Economia, Planejamento e Desenvolvimento Territorial, e do curoso de História, História Cultural. É Professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília, docente da graduação e pós-graduação. Tem experiência na área de Teoria, História e Crítica da Arquitetura e do Urbanismo, com ênfase nos temas: história da arquitetura , história da cidade e do urbanismo, arquitetura brasileira, cidade contemporânea, arquitetura contemporânea, patrimônio e memória. É tradutora do Culto moderno dos monumentos: sua essência e sua gênese, de Aloïs Riegl, e de Percorrer a cidade, de Henri-Pierre Jeudy. Co-editora da Revista Paranoá e Chefe do departamento de Teoria e História da Arquitetura e Urbanismo da FAU-UnB.
Publicado
2012-12-13
Como Citar
Jeudy, H.-P., & Peixoto, E. R. (2012). O imaginário dos arquitetos: conferência de Henri-Pierre Jeudy. URBANA: Revista Eletrônica Do Centro Interdisciplinar De Estudos Sobre a Cidade, 4(1), 5-27. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/urbana/article/view/8635148