Um verniz de civilização: a sociedade recifense vista por Vauthier

  • Virgínia Pitta Pontual Universidade Federal de Pernambuco
  • Juliana Melo Pereira Universidade Federal de Pernambuco
  • Dirceu Cadena de Melo Filho Universidade Federal de Pernambuco
Palavras-chave: Vauthier. Sociedade recifense. Século XIX.

Resumo

O artigo trata da visão do engenheiro francês Louis-Léger Vauthier sobre a sociedade recifense do século XIX. Para tal, foram utilizados os relatos que o mesmo deixou registrados em dois momentos diferentes: seu Diário íntimo, escrito durante sua estadia no Recife (1940-46), e as Cartas sobre as casas de residências no Brasil, escritas na França. A visão de mundo do engenheiro é guiada por suas concepções fourieristas e suas impressões sobre a sociedade recifense são incrustadas de espanto, sobre o que, no olhar dele, era uma “barbárie com verniz de civilização”. A partir dessa impressões o que se buscou foi verificar se seus relatos eram compatíveis com outras visões de sua época.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Virgínia Pitta Pontual, Universidade Federal de Pernambuco
Professora do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Urbano da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Possui pós-doutorado na Universidade de Lille1, França, e na FAUUSP (2009-2010) e doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (1998). Presidente da ANPUR - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional (2013-2015), Diretora (2007-2009) e Conselheira Fiscal (2001-2003), Membro Titular do ConCidades (2014-2015). Coordenadora do XV ENANPUR (2013), Membro do Júri VII Prêmio Brasileiro de Política e Planejamento Urbano e Regional, categoria doutorado. Líder do grupo pesquisa CNPq/UFPE: Conservação Urbana e Territorial. Pesquisadora da rede de Pesquisa: Urbanismo no Brasil, sob a coordenação nacional da professora Maria Cristina da Silva Leme (FAUUSP). Membro da Rede Internacional Lebret-Irfed. Conselheira Científica do Centro de Estudos Avançados em Conservação Integrada (CECI). Membro do Conselho Editorial do Journal City&Time. Colaborador da Revista Brasileira de Estudos urbanos e Regionais e da Revista Oculum Ensaios. Membro do Conselho de Colaboradores da Revista Econômica do Nordeste do Banco do Nordeste (BNB, 2003-2005). Bolsista produtividade do CNPq. Assessora ad-hoc CNPq, CAPES. Coordenadora do X Seminário de História da Cidade e do Urbanismo (2008). Presidente do Conselho de Administração do Centro de Estudos Avançados em Conservação Integrada (CECI, 2011-13). 
Juliana Melo Pereira, Universidade Federal de Pernambuco
Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Pernambuco (2009), é doutoranda no Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Urbano pela Universidade Federal de Pernambuco (2012). Atualmente é professora e faz parte do Núcleo Docente Estruturante do Centro Universitário do Vale do Ipojuca. Tem experiência na área de Planejamento Urbano e Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em História da Arquitetura e Urbanismo.
Dirceu Cadena de Melo Filho, Universidade Federal de Pernambuco
Possui graduação em Bacharelado em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco (2009) e mestrado pela mesma instituição em Desenvolvimento Urbano, atuando na linha de conservação integrada (2012). Atualmente é doutorando do programa de pós-graduação em geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), atuando na linha de Geografia Humana. Foi professor do Instituto Federal de Pernambuco, no curso de Gestão Ambiental, modalidade EaD. Tem experiência na área de Geografia e Planejamento Urbano, com ênfase em Geografia Humana, Geografia Política, Patrimônio Cultural e Conservação Integrada, atuando principalmente nos seguintes temas: paisagem cultural, patrimônio cultural e patrimônio mundial. 

Referências

CHATIZ, Konstantinos. Les ingénieurs du progrès: la figure de l’ingénieur-savant dans la France des anées 1820-1860. In:PONCIONI, C.; PONTUAL, V. Un ingénieur du progrés: Louis-Léger Vauthier entre la France et le Brésil. Paris: Michel Houdiard éditeur, 2010.

CHOAY, Françoise. O urbanismo. Utopias e realidades, uma antologia. São Paulo: Editora Perspectiva, 2005.

DEBRET, J.B. O Brasil de Debret. Belo Horizonte:Vila Rica Editora Ltda, 1993.

DIMAS, Antônio. Um socialista romântico e um engenheiro apaixonado. In:PONCIONI, C.; PONTUAL, V. Un ingénieur du progrés: Louis-Léger Vauthier entre la France et le Brésil. Paris: Michel Houdiard éditeur, 2010.

FERREZ, Gilberto. O Álbum de Luís Schlappriz: Memória de Pernambuco, álbum para os amigos das artes, 1863. Recife: Fundação de Cultura da Cidade do Recife, 1981.

FILHO, Gildo M.S. A Escola Politécnica de Paris, a inspiração republicana e a idéia de progresso: Vauthier, a engenharia francesa e brasileira no século XIX. In:PONCIONI, C.; PONTUAL, V. Un ingénieur du progrés: Louis-Léger Vauthier entre la France et le Brésil. Paris: Michel Houdiard éditeur, 2010.

FREYRE, Gilberto. Casa Grande e Senzala: Formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal. São Paulo: Global, 2003.

GALLO, Ivone. As fronteiras do socialismo: Vauthier, Benoît Mure e o socialismo no Brasil. In:PONCIONI, C.; PONTUAL, V. Un ingénieur du progrés: Louis-Léger Vauthier entre la France et le Brésil. Paris: Michel Houdiard éditeur, 2010.

GRAHAM, Maria. Diário de uma Viagem ao Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1990.

LEONÍDIO, A. As idéias do socialismo utópico no Brasil. Cadernos de história. Mariana: UFOP. v.2, p. 98-117, 2009. Disponível em: http://www.ichs.ufop.br/cadernosdehistoria/download/CadernosDeHistoria-08-08.pdf, Acesso em 13 jan. 2011.

LUCIO, Silvana Tercila M. P. Pernambuco no século XIX: a herança de Vauthier. Campinas: Dissertação de Mestrado/ PUC/Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, 2000.

MARZON, Izabel. Política, engenharia e negócios: a polêmica atuação do engenheiro Vauthier na Repartição de Obras Públicas de Pernambuco (1840-1846). In: PONCIONI, C.; PONTUAL, V. Un ingénieur du progrés: Louis-Léger Vauthier entre la France et le Brésil. Paris: Michel Houdiard éditeur, 2010.

MÉRIAN, Jean-Yves. O socialista da província do Rio de Janeiro e O Progresso. In:PONCIONI, C.; PONTUAL, V. Un ingénieur du progrés: Louis- Léger Vauthier entre la France et le Brésil. Paris: Michel Houdiard éditeur, 2010.

PONCIONI, C.; PONTUAL, V. Un ingénieur du progrés: Louis-Léger Vauthier entre la France et le Brésil. Paris: Michel Houdiard éditeur, 2010.

PONCIONI, C. Pontes e idéias: um engenheiro fourierista francês em Pernambuco. Recife: Cepe, 2010.

QUEIROZ, Maurício V. R. Fourier e o Brasil. Revista História. São Paulo, n. 122, p. 5-15, jan/jul. 1990.

SANTOS, Lídia R. Diferentes Formas de se Divertir: Mudanças no Lazer em Recife de Meados do Século XIX. Recife: Anais do Colóquio Interdisciplinar Pontes e Idéias Louis-Léger Vauthier, Recife, 2009, CDROOM.

SILVA, M. H., Na casa, na rua e no rio: a paisagem do Recife oitocentista pelas vendeiras, domésticas e lavadeiras in MNEME – Revista de Humanidades, v. 7, nr. 15, p.1 – 30, 2005. Disponivel em: http://www.cerescaico.ufrn.br/mneme/pdf/mneme15/146.pdf

VAUTHIER, L.L. Casas de residência no Brasil. Revista do SPHAN. Rio de Janeiro, n.7, p.125-208, 1943.

VAUTHIER, L.L. Diário íntimo. In: PONCIONI, C. Pontes e idéias: um engenheiro fourierista francês em Pernambuco. Recife: Cepe, 2010.

ZANCHETI, Sílvio. O Estado e a Cidade do Recife: 1822 – 1889. Tese de Doutorado. USP, 1989

Publicado
2012-12-14
Como Citar
Pontual, V. P., Pereira, J. M., & Melo Filho, D. C. de. (2012). Um verniz de civilização: a sociedade recifense vista por Vauthier. URBANA: Revista Eletrônica Do Centro Interdisciplinar De Estudos Sobre a Cidade, 4(1), 67-83. https://doi.org/10.20396/urbana.v4i1.8635151