As instituições administrativas e o planejamento territorial paulista: 1938-1967

  • Jeferson Cristiano Tavares Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Planejamento territorial. Estado de São Paulo. Regionalização.

Resumo

O objetivo é analisar o papel das instituições administrativas no planejamento urbano e regional do Estado de São Paulo. Nosso objeto de estudo são as leis e decretos estaduais e federais e as ações do Estado que definiram os padrões de organização territorial das cidades. Entendemos que a partir deles as ações administrativas atribuíram às cidades um modelo de planejamento setorizado e polarizado. Entre as décadas de 1930 e 1960, esse modelo formou a base para a aplicação de uma divisão funcional urbana fundada nas características produtivas e responsável pela provisão de recursos. A partir da década de 1960, a organização territorial paulista foi padronizada pelo conceito de polo urbano e o planejamento urbano e regional ficou submetido às condicionantes econômicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jeferson Cristiano Tavares, Universidade de São Paulo
Arquiteto e Urbanista pelo IAU-USP. Desenvolve doutorado sobre planejamento urbano e regional, é professor de Urbanismo e atua em projetos de urbanização.

Referências

ASSOCIAÇÃO DOS GEÓGRAFOS BRASILEIROS (1956). Seção Regional de São Paulo. Boletim Paulista de Geografia, no. 23, julho.

CONSELHO NACIONAL DE GEOGRAFIA – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (1945). Boletim Geográfico, no. 24, Ano II, março. Conselho Nacional de Geografia: Rio de Janeiro.

DEFFONTAINES, Pierre (1944 e 1945). Regiões e Paisagens do Estado de São Paulo. Primeiro Esboço de Divisão Regional. In: Boletim Geográfico, Ano II, no. 24, março de 1944 e Ano III, no. 25, abril de 1945. Rio de Janeiro: IBGE. (apresentada aos sócios da Associação dos Geógrafos Brasileiros, em 1934, originalmente publicado em Geografia, no. 2, Ano I, São Paulo, 1935; e nos Annales de Géographie, no. 253 – XLV, Année, 15 Janvier, 1936).

ESTADO DE SÃO PAULO. REPARTIÇÃO DE ESTATÍSTICA E ARCHIVO DO ESTADO (1931). Ensaio de um quadro demonstrativo do desmembramento das comarcas do Estado de São Paulo. São Paulo: Imprensa Oficial. 1a Edição coordenada, pelo Dr. Djalma Forjaz.

ESTADO DE SÃO PAULO (1914). Organisação Judiciária do Estado de São Paulo (DECRETO No. 123 de 10 de novembro de 1892) anotada pelo advogado Deoclesiano Rodrigues Seixa. São Paulo: Typographia do “Diario Official”.

ESTADO DE SÃO PAULO. 1a. SECÇÃO DA REPARTIÇÃO DE ESTATÍSTICA DO ARCHIVO DO ESTADO (1929). Divisão Judiciária e Administrativa e Districtos Eleitoraes do Estado de São Paulo em 1928. São Paulo; Off. Do Diario Official.

ESTADO DE SÃO PAULO. 1a. SECÇÃO DA REPARTIÇÃO DE ESTATÍSTICA DO ARQUIVO DO ESTADO (1933). Divisão Judiciária e Administrativa do Estado de São Paulo em 1932. São Paulo; Imprensa Oficial do Estado.

ESTADO DE SÃO PAULO. 1a. SECÇÃO DA REPARTIÇÃO DE ESTATÍSTICA DO ARCHIVO DO ESTADO (1936). Divisão Judiciária e Administrativa do Estado de São Paulo em 1935. São Paulo: Imprensa Official do Estado.

ESTADO DE SÃO PAULO. DEPARTAMENTO ESTADUAL DE ESTATÍSTICA (1940). Divisão Judiciária e Administrativa do Estado. São Paulo: São Paulo Editora Ltda.

ESTADO DE SÃO PAULO. DEPARTAMENTO ESTADUAL DE ESTATÍSTICA (1946). Divisão Judiciária e Administrativa do Estado. São Paulo: Tipografia Brasil Rothschild Loureiro & Cia. Ltda.

ESTADO DE SÃO PAULO. DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO (1949). Quadro Demonstrativo do Desmembramento das Comarcas. São Paulo: [s. n.], 5a. edição, 1949/1953. Diretor Geral: Djalma Forjaz.

ESTADO DE SÃO PAULO. DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO (1954). Quadro Territorial, Administrativo e Judiciário do Estado. Lei No. 2456, de 30 de dezembro de 1953. Quinquenio 1954/1958. São Paulo: [s.n.].

ESTADO DE SÃO PAULO. DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA DO ESTADO (1959). Quadro Territorial, Administrativo e Judiciário do Estado. Lei No. 5285, de 18 de fevereiro de 1959. Qüinqüênio 1959/1963. São Paulo: [s. n.].

ESTADO DE SÃO PAULO. DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA DO ESTADO (1964). Quadro Territorial, Administrativo e Judiciário do Estado. Lei No. 8092, de 28 de fevereiro de 1964. Qüinqüênio 1964-1968. São Paulo: [s. n.].

GEIGER, Pedro Pinchas (1963). Evolução da Rede Urbana Brasileira. Série 6: Sociedade e educação. Coleção o Brasil urbano, 2. O Brasil urbano, v. I. Rio de Janeiro: Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais, Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos, Ministério da Educação e Cultura.

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO. SECRETARIA DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO. COORDENADORIA DA AÇÃO REGIONAL (1978). Atlas Regional do Estado de São Paulo. Relatório Metodológico. São Paulo: [s. n.].

GOVERNO DO ESTADO – COORDENADORIA DE AÇÃO REGIONAL (1982). Organização Regional do Estado de São Paulo: Polarização e Hierarquia dos Centros Urbanos. São Paulo: Núcleo de Apoio Técnico e Administrativo.

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO. SECRETARIA DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO. COORDENADORIA DE AÇÃO REGIONAL [1982?]. Organização Regional do Estado de São Paulo. Relatório datilografado. São Paulo: [s. n.].

GOVERNO FEDERAL. MINISTÉRIO DO INTERIOR. SUPERINTENDÊNCIA DO DESENVOLVIMENTO DA FRONTEIRA SUDOESTE (SUDESUL) (1967). IPEA. Definição de Polos de Desenvolvimento e Implantação do Sistema Nacional de Planejamento Local Integrado e Propostas sobre a Metodologia para Identificação da Base Econômica e da Atividade Motriz nas Regiões.

Publicado
2014-10-02
Como Citar
Tavares, J. C. (2014). As instituições administrativas e o planejamento territorial paulista: 1938-1967. URBANA: Revista Eletrônica Do Centro Interdisciplinar De Estudos Sobre a Cidade, 6(1), 218-239. https://doi.org/10.20396/urbana.v6i1.8635300