Tensões sociais e produção de sentidos: a cidade de Picos e a habitação do Bairro Paroquial pelos pobres durante a década de 1970

  • José Elierson de Sousa Moura Universidade Federal do Piauí
  • Francisco de Assis de Sousa Nascimento Universidade Federal do Piauí
Palavras-chave: Picos. Bairro paroquial. Produção de sentidos.

Resumo

Este trabalho procura discutir historicamente o processo de criação de diferentes espaços e discursos normatizadores na cidade de Picos, localizada no Estado do Piauí, durante a década de 1970, com especial atenção para a formação e habitação do Bairro Paroquial. Em Picos, desde o início da década de 70, do século passado, empreendeu-se a atuação da Igreja católica, de representantes políticos locais e de alguns civis, para a criação de espaços para os mendicantes e outros pobres, que consequentemente circulavam e moravam próximos ao centro da urbe. Assim, os projetos do Governo brasileiro, em nível federal, entraram em concomitância com procedimentos locais. O trabalho tentará problematizar de que formas as práticas discursivas cooptaram os mendicantes e os pobres, para que a reorganização do espaço urbano, com o Bairro Paroquial, fosse realizada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Elierson de Sousa Moura, Universidade Federal do Piauí
Graduou-se em Licenciatura Plena em História no ano de 2014, pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), na cidade de Picos. Fez parte do Programa de Educação Tutorial Cidade, Saúde e Justiça, na mesma instituição, entre os anos de 2010 e 2014. E atualmente é mestrando do Programa de Pós-Graduação em História do Brasil, da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Possui interesse pelas temáticas de Teoria e Filosofia da História, História do Brasil República, Nordeste e a construção de espaços.
Francisco de Assis de Sousa Nascimento, Universidade Federal do Piauí
É professor Adjunto IV da Universidade Federal do Piauí - UFPI. Possui Pós doutorado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC SP, Doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense - UFF, Mestrado em História do Brasil, pela UFPI, Especialização em Docência do Ensino Superior pela UESPI, graduação em História pela UESPI, Graduação em Pedagogia pela UFPI. Coordena o Curso de Especialização em História Social da Cultura, do CEAD (Centro de Educação Aberta e a distância), Coordena o Programa de Pós-Graduação em História da UFPI. Coordena o Doutorado Interinstitucional (DINTER) em História UFPE/UFPI (2013-2016). Líder do Grupo de Pesquisa do CNPq "História, Música, Teatro e Estética" Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil, atuando principalmente nos seguintes temas: história, música, cultura, literatura, teatro e memória.

Referências

ATAS das Sessões da Câmara dos vereadores. Livro no 4. Picos: 1973, p. 184.

ATAS das Sessões da Câmara dos vereadores. Livro no 4. Picos: 1973, p. 189.

DIOCESE de Picos. Voz do Campus. Picos. ano I, no 7, p. 8, 8 abr. de 1973.

ESTRADAS são vitais e já tem planos prontos. Jornal do Brasil. Rio de Janeiro, ano LXXX, no 60, p. 7, 17 jun. de 1970.

JARDIM Natal. Macambira. Picos. ano I, no 9, p. 9, 1 mar. de 1976.

MOURA, Ana Paula Santos. SANTANA, Maria de Sousa. No Transbordar do Rio. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Comunicação) Universidade Estadual do Piauí, 2010, p. 72.

MOURA, Ana Paula Santos. SANTANA, Maria de Sousa. No Transbordar do Rio. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Comunicação) Universidade Estadual do Piauí, 2010, p. 11.

NASCIMENTO, Geraldo P. do. Voz do Campus. Picos. ano I, no 8, p. 7, 28 abr. de 1973.

PLANO Diretor Urbano. Voz do Campus. Picos. ano I, no7, p. 1, 8 abr. de 1973.

PLANO urbanístico fará que Amapá e Roraima cresçam com Amazônia. Jornal do Brasil. Rio de Janeiro. ano LXXXIII, no141, p. 3, 27 ago. de 1973.

PLANO urbanístico fará que Amapá e Roraima cresçam com Amazônia. Jornal do Brasil. Rio de Janeiro. ano LXXXIII, no141, p. 3, 27 ago. de 1973.

PROJETO de Lei de no18 das Sessões da Câmara dos vereadores. Livro no 2. Picos: 1972, p. 2.

REGISTRO Histórico do 3o Batalhão de Engenharia de Construção. Tomo V. p. 1, 1973.

SCHAFFLER, Alfredo. Entrevista cedida a José Elierson de Sousa Moura. Picos (PI), 7 de agosto de 2013.

SCHAFFLER, Alfredo. Entrevista cedida a José Elierson de Sousa Moura. Picos (PI), 7 de agosto de 2013.

SETE cidades. Jornal do Brasil. Rio de Janeiro. ano LXXXIII, no93, p. 6, 10 jul. de 1973.

SILVA, Cícero Bento da.Entrevista cedida a José Elierson de Sousa Moura. Picos (PI), 26 de julho de 2013.

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. A invenção do Nordeste e outras artes. 3. ed. Recife: FJN, Ed. Massangana; São Paulo: Cortez, 2006.

ALMEIDA, Kllaricy Oliveira de. Filhos bastardos do progresso. Pobreza e discurso na imprensa teresinense na primeira metade da década de 1970. 2011. 102f. Monografia (Curso de Licenciatura) – Universidade Federal do Piauí, Teresina, 2011.

ALVES, Maria Helena Moreira. Estado e oposição no Brasil (1964-1984). Bauru-SP: Edusc, 2005.

ARAÚJO, Warrington Wallace Veras de. Dom Avelar Brandão Vilela, entre o texto e o contexto: trajetória e representações do Acerbispo do Piauí (1956-1971). 211f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em História) – Universidade Federal do Piauí, Teresina, 2008.

BAUMAN, Zygmunt. Prefácio. In: BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar:a aventura da modernidade. Tradução de Carlos Felipe Moisés e Ana Maria L. Ioriatti. São Paulo: Companhia das Letras, 1986.

BRESCIANI, Maria Stella Martins. Londres e Paris no século XIX: o espetáculo da pobreza. São Paulo: Brasiliense, 1982.

CERTEAU, Michel de. A Escrita da história. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2011.

CORBIN, Alain. O prazer do historiador. Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 25, no 49, p. 11- 31, 2005.

FICO, Carlos. Versões e controvérsias sobre 1964 e a ditadura militar. Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 24.n 47.p. 29-60, 2004.

FOUCAULT, Michel. Introdução. In: FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. Organização, introdução e revisão técnica de Roberto Machado. 25. ed. São Paulo: Graal, 2012.

FOUCAULT, Michel. As palavras e as coisas: uma arqueologia das ciências humanas. 8. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. 3. ed. São Paulo: EDIÇÕES LOYOLA, 1996.

LIMA, Albert Aurélio. Entre linotypos, clicheiras e off-sets: uma escrita sobre a modernização da imprensa escrita e a cidade de Teresina nos de 1970. In: NASCIMENTO, Francisco Alcides do; VIANA, Débora Silva; LIMA, Albert Aurélio. (Orgs.). Teresina em Foco:história, cidade e memória. – Rio de Janeiro: Câmara Brasileira de Jovens Escritores, 2012.

NASCIMENTO, Francisco Alcides do. Apresentação: um projeto, múltiplos olhares. In: NASCIMENTO, Francisco Alcides do.; VIANA, Débora Silva; LIMA, Albert Aurélio (Orgs.). Teresina em foco: história, cidade e memória. – Rio de Janeiro: Câmara Brasileira de Jovens Escritores, 2012.

OLIVEIRA, Jailson Dias de. MDB E ARENA, Cultura Política na cidade de Picos durante o regime militar (1964-1985). 2012. 100f. Monografia (Curso de Licenciatura em História) – Universidade Federal do Piauí, Picos, 2012.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. Cidades visíveis, cidades sensíveis, cidades imaginárias. Revista Brasileira de História, vol. 27, no 53, jun. 2007.

ROLNIK, Raquel. O que é cidade. São Paulo: Brasiliense, 2004.

SPINK, Mary Jane; MedradoBenedito. Produção de sentidos no cotidiano: uma abordagem teórico-metodológica para análise das práticas discursivas. In: SPINK, Mary Jane. (Org.). Práticas discursivas e produção de sentidos no cotidiano. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2004.

TUAN, Yi-Fu. Espaço e Lugar: a perspectiva da experiência. São Paulo: DIFEL, 1983.

Publicado
2014-08-26
Como Citar
Moura, J. E. de S., & Nascimento, F. de A. de S. (2014). Tensões sociais e produção de sentidos: a cidade de Picos e a habitação do Bairro Paroquial pelos pobres durante a década de 1970. URBANA: Revista Eletrônica Do Centro Interdisciplinar De Estudos Sobre a Cidade, 6(1), 272-297. https://doi.org/10.20396/urbana.v6i1.8635302