Banner Portal
Anápolis e os exemplares habitacionais de carater modernista
PDF

Palavras-chave

Modernidade. Anápolis. Ideário moderno. Habitação.

Como Citar

PANTALEÃO, Sandra Catharinne; MANSO, Celina Almeida Fernandes; PEREIRA, Pedro Henrique Máximo; SILVA, Daniela José da. Anápolis e os exemplares habitacionais de carater modernista. URBANA: Revista Eletrônica do Centro Interdisciplinar de Estudos sobre a Cidade, Campinas, SP, v. 6, n. 1, p. 340–363, 2014. DOI: 10.20396/urbana.v6i1.8635305. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/urbana/article/view/8635305. Acesso em: 22 maio. 2024.

Resumo

Observa-se no território goiano, entre as décadas de 1930 e 1970, processos de modernização vinculados à construção de duas cidades planejadas: Goiânia, capital do Estado de Goiás (1933) e Brasília, capital federal (1960). O crescimento populacional expressivo e a chegada da ferrovia também são elementos propulsores dessas mudanças. Como resultado do desejo de modernização, algumas cidades, em especial Anápolis tiveram sua paisagem urbana modificada em que se observa uma produção arquitetônica pouco estudada e que permite avaliar distintos modos de modernização. A partir do levantamento de dados e mapeamento de exemplares habitacionais localizados na cidade de Anápolis, pode-se visualizar três categorias distintas de caráter modernista: referenciados, apropriados e popularizados. São fragmentos de modernidade que ajudam a compreender de que maneira o diálogo entre arquitetura e cidade permite analisar as manifestações de renovação e racionalidade na difusão do ideário moderno. Diante da lacuna documental e histórica este trabalho propõe-se a sistematizar os exemplares ainda inéditos.

https://doi.org/10.20396/urbana.v6i1.8635305
PDF

Referências

ARRUDA, Ângelo Marcos Vieira de. Arquitetura em Campo Grande. Campo Grande: Uniderp, 1999.

ARRUDA, Esther Mariano; PEREIRA, Maíra Teixeira. Casas Modernistas em Anápolis. In: Anais 8o Seminário DOCOMOMO Brasil. Rio de Janeiro: DOCOMOMO, 2009. Disponível no site: http://www.docomomo.org.br/seminario%208%20pdfs/072.pdf, acesso em 12/06/2011.

GEERTZ C. O saber local. Novos ensaios em antropologia interpretativa. 5a Ed. Petrópolis: Editora Vozes; 1997.

HASHIGOSHI, Toichi. O nosso principal problema se prende à urbanização. O Anápolis, Anápolis, 15 de maio de 1949.

LARA, Fernando LuisCamargos.Modernismo Popular: elogio ou imitação?In: Cadernos de Arquitetura e Urbanismo, Belo Horizonte, v.12, n.13, p. 171-184, dez. 2005.

PEREIRA, Fúlvio Teixeira de Barros. Difusão da Arquitetura Moderna na cidade de João Pessoa (1956-1974). 2008. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). Universidade de São Paulo, São Carlos.

POLONIAL, J. M. Anápolis nos tempos da ferrovia. Goiânia: UFG, 1995. (Dissertação de Mestrado).

REIS FILHO, Nestor Goulart. Quadro de arquitetura no Brasil. 10 ed. São Paulo: Perspectiva, 2004

SEGAWA, Hugo. Arquiteturas no Brasil 1900-1990. 2 ed. São Paulo: Edusp, 1999.

VAZ, Maria Diva Araújo Coelho; ZÁRATE, Maria Heloisa Veloso. A experiência moderna no cerrado goiano. In: Arquitextos (São Paulo. Online), São Paulo, SP, v. 01, p. 067-341, 2005.

URBANA: Revista Eletrônica do Centro Interdisciplinar de Estudos sobre a Cidade utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.