Ordenar a cidade, habitar moderno: Prestes Maia em Londrina

  • Carla Martins Olivo Universidade Estadual de Maringá
  • Renato Leão Rego Universidade Estadual de Maringá
Palavras-chave: Subúrbio jardim. Sociedade Amigos de Londrina. Difusão de planejamento.

Resumo

Este trabalho contextualiza o ‘Estudo de Urbanismo para Londrina’, elaborado em 1951 pelo engenheiro Francisco Prestes Maia. Cidade nova planejada do norte paranaense que experimentou considerável crescimento devido à cafeicultura e ao desenvolvimento regional, Londrina aspirava a uma forma urbana ordenada e moderna, equivalente à ‘arquitetura funcional’ que então se construía na cidade. Nesse sentido, este trabalho considera a repercussão do Estudo de Urbanismo na imprensa local, além de mapas e imagens contemporâneas, para mostrar que a proposta de Prestes Maia atingiu seu propósito, transformando a paisagem da cidade com a implantação de um sistema viário rádio-concêntrico, a instituição do zoneamento funcional e a proposição de algumas ideias estrangeiras de urbanismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Martins Olivo, Universidade Estadual de Maringá
Arquiteta e Urbanista, Discente do Programa Associado de Pós Graduação em Metodologia de Projeto de Arquitertura e Ubanismo (Univesidade Estadual de Maringá e Universidade Estadual de Londrina).
Renato Leão Rego, Universidade Estadual de Maringá
Professor titular do Departamento de Arquitetura e Urbanismo, professor integrante do Programa Associado de Pós Graduação em Metodologia de Projeto de Arquitertura e Ubanismo (Univesidade Estadual de Maringá e Universidade Estadual de Londrina).

Referências

A PIONEIRA. Londrina: n.11, julho/agosto, 1952.

A PIONEIRA. Londrina: n.14, janeiro/fevereiro, 1953.

BASTOS, M. A. J.; ZEIN, R. V. Brasil: arquiteturas após 1950. São Paulo: Perspectiva, 2010.

BRUNA, P. J. V. Os primeiros arquitetos modernos: habitação social no Brasil 1930-1950.São Paulo: EdUSP, 2010.

CASTELNOU, A. M. A influência da produção modernista na transformação do panorama arquitetônico da cidade de Londrina nos anos 50. Dissertação de Mestrado. São Carlos: USP, 1998.

FELDMAN, S. As comissões de planos da cidade na era Vargas. In: REZENDE, V. (org.). Urbanismo na era Vargas: a transformação das cidades brasileiras. Niterói: UFF, 2012. P.21-44.

FICHER, S. Os arquitetos da Poli: Ensino e profissão em são Paulo. São Paulo: EDUSP, 2005. Sociedade Amigos da Cidade de Londrina. Folha do Sul, Londrina, ano IX, n.361, 7 jun. 1941.

GUADANHIM, S. J. Influência da arquitetura moderna nas casas de Londrina: 1955-1965. Tese de Doutorado. São Paulo: USP, 2002.

KAMITA, J. M. VILANOVA ARTIGAS. São Paulo: Cosac & Naify, 2000.

LEME, M. C. Francisco Prestes Maia e o urbanismo como campo de conhecimento e de atuação profissional. In: ENAPARQ: Encontro Nacional da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, 2010, Rio de Janeiro. Programação e Caderno de Resumos. Rio de Janeiro: ANPARQ, 2010.

LEME, M. C. Intervenções urbanas e saberes específicos. In: IX SHCU: Seminário de História da Cidade e do Urbanismo. São Paulo: FAUUSP, 2006.

LEME, M. C. da S. São Paulo: conflitos e consensos para a construção da metrópole: 1930-1945. In: REZENDE, V. (org.). Urbanismo na era Vargas: a transformação das cidades brasileiras. Niterói: UFF, 2012. P.119-148.

LIMA, F. Prestes Maia em Londrina: moderno em que sentido? Dissertação de mestrado. São Paulo: USP, 2000.

LONDRINA. Lei Municipal no. 133: de 07 de dezembro de 1951 que dispõe sobre loteamento, arruamento, zoneamento e dá outras providências. Disponível em: www.londrina.pr.gov.br/index. Acesso em: 22 out. 2012.

MAIA, F. P. Estudo de Urbanismo para a cidade de Londrina, 1951. Arquivo particular de Adriana Prestes Maia, reproduzido em LIMA, F. Prestes Maia em Londrina: moderno em que sentido? Dissertação de mestrado. São Paulo: USP, 2000, anexo 1.

MAIA, F. P. Manuscrito. Museu Histórico de Londrina, c.1952.

O MUNICÍPIO. Londrina: n. 32, de 26 abr.1951.

PRANDINI, N. Aspectos da geografia urbana de Londrina. Anais da Associação dos Geógrafos Brasileiros, n. 6, 1954.

REGO, R. L. Importing planning ideas, mirroring progress: the hinterland and the metropolis in mid-twentieth-century Brazil. Planning Perspectives, v. 27, n. 4, 2012. P. 625-634.

REGO, R. L. As cidades plantadas. Londrina: Humanidades, 2009.

REGO, R. L.; DESTEFANI, W, da S.; CRISTO, J. E. Entre os pioneiros do urbanismo no Paraná. Trabalho apresentado no I Seminário Trajetórias (Biografias?) Profissionais: urbanistas e urbanismo no Brasil. 2013.

REZENDE, V. (org.). Urbanismo na era Vargas: a transformação das cidades brasileiras. Niterói: UFF, 2012.

SEGAWA, H. Arquiteturas no Brasil – 1900-1990. São Paulo: EdUSP, 1997.

SEVCENKO, N. Orfeu extático na metrópole: São Paulo, sociedade e cultura nos frementes anos 20. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

SOMEKH, N. A cidade vertical e o urbanismo modernizador: São Paulo 1920-1939. São Paulo: Nobel, 1997.

SUZUKI, H. J. Artigas e Cascaldi – Arquitetura em Londrina. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003.

SUZUKI, H. J. Idealizações de Modernidade - Arquitetura dos Edifícios Verticais em Londrina 1949-1969. Tese de Doutorado. São Paulo: USP, 2007.

TOLEDO, B. L. Prestes Maia e as origens do urbanismo moderno em São Paulo. São Paulo: Empresa das Artes, 1996. Vilanova Artigas. São Paulo: Instituto Lina Bo e P. M. Bardi: Fundação Vilanova Artigas, 1997.

YAMAKI, H. Labirinto da Memória: Paisagens de Londrina. Londrina: Humanidades, 2006.

Publicado
2014-04-01
Como Citar
Olivo, C. M., & Rego, R. L. (2014). Ordenar a cidade, habitar moderno: Prestes Maia em Londrina. URBANA: Revista Eletrônica Do Centro Interdisciplinar De Estudos Sobre a Cidade, 6(1), 514-532. https://doi.org/10.20396/urbana.v6i1.8635313