O papel da fotografia na construção simbólica das reformas urbanas. Rio de Janeiro, 1904-1906

  • Viviane Araujo Universidade Federal da Integração Latino-Americana
Palavras-chave: Fotografia. Reforma urbana. Progresso.

Resumo

Este artigo analisa a fotografia como instrumento de documentação, publicização e legitimação das reformas urbanas ocorridas na cidade do Rio de Janeiro no início do século XX, com ênfase na abertura da Avenida Central (1904-1906). Ainda que o entendimento da fotografia como reprodução fiel e exata da realidade tenha justificado seu uso, a fotografia não só registrava, mas era utilizada pelo poder público para conferir significados sobre intervenções urbanas empreendidas naquele período. Desse modo, o artigo destaca a importância da fotografia na elaboração de imagens de grande valor simbólico, evidenciando a representação das reformas empreendidas no Rio de Janeiro como um caminho para o progresso brasileiro segundo os preceitos modernizadores da época, os quais atribuíam valoração positiva à derrubada do passado para a edificação de um futuro visto como progresso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviane Araujo, Universidade Federal da Integração Latino-Americana
Doutora em História Social da Cultura pelo Programa de Pós-Graduação da PUC-Rio

Referências

ARCARI, Antonio (1983). A fotografia: as formas, os objetos, o homem. Lisboa: Edições 70.

ARNHEIM, Rudolf (2001). O poder do centro. Lisboa: Edições 70.

AUMONT, Jacques (1995). A imagem. Campinas: Papirus.

AZEVEDO, André Nunes de (2003). Da Monarquia à República: um estudo dos conceitos de Civilização e Progresso na cidade do Rio de Janeiro entre 1868 e 1906. Tese de Doutorado. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. História Social da Cultura.

BARTHES, Roland (1984). A câmara clara. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

BARTHES, Roland (1990). O óbvio e o obtuso. Ensaios críticos III. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

BAZIN, André (1991). “Ontologia da imagem fotográfica”. In: O cinema. Ensaios. São Paulo: Editora Brasiliense.

BELLAVANCE, Guy (1997). “Mentalidade Urbana, mentalidade fotográfica”. In: PEIXOTO, Clarice E.; MONTE-MÓR, Patrícia (editores). Cadernos de Antropologia e Imagem: A Cidade em Imagens. Rio de Janeiro: UERJ / Núcleo de Antropologia e Imagem (NAI), n° 4.

BENCHIMOL, Jaime Larry (1992). Pereira Passos: um Haussmann tropical. A renovação urbana da cidade do Rio de Janeiro no início do século XX. Rio de Janeiro: Biblioteca Carioca.

BRENNA, Giovanna Rosso Del (1985). O Rio de Janeiro de Pereira Passos. Uma cidade em questão II. Rio de Janeiro: Index.

CARVALHO, Vânia Carneiro de; LIMA, Solange Ferraz de (1997). Fotografia e cidade: da razão urbana à lógica do consumo. Álbuns de São Paulo (1887-1954). São Paulo, Mercado de Letras.

DUBOIS, Philippe (1993). O ato fotográfico e outros ensaios. Campinas: Papirus.

ENTLER, Ronaldo; OLIVEIRA Jr., Ronaldo (2003). “Rio de mão dupla: dois olhares sobre a metrópole”. In: Facom. no. 11. São Paulo: Faculdade de comunicação da FAAP. Disponível em http://www.faap.br/ Acesso em 28 de novembro de 2013.

FABRIS, Annateresa (1991). “A invenção da fotografia: repercussões sociais”. In: FABRIS. (org.) Fotografia: usos e funções no século XIX. São Paulo: EDUSP.

FABRIS, Annateresa (2000). Fragmentos urbanos: representações culturais. São Paulo: Studio Nobel.

FERREZ, Marc (1983). O álbum da Avenida Central. Um documento fotográfico da construção da Avenida Rio Branco, Rio de Janeiro, 1903-1906. São Paulo: João Fortes Engenharia & Editora Ex-Libris.

FERREZ, Gilberto (1983). “A Avenida Central e seu Álbum”. In: FERREZ, Marc. O álbum da Avenida Central. Um documento fotográfico da construção da Avenida Rio Branco, Rio de Janeiro, 1903-1906. São Paulo: João Fortes Engenharia & Editora Ex-Libris.

KOK, Glória (2005). Rio de Janeiro na época da Avenida Central. São Paulo: Bei Comunicação. Disponível em http://www.aprendario.com.br/rj_livro.asp. Acesso em 29 de janeiro de 2014.

KOSSOY, Boris (2002). Realidades e ficções na trama fotográfica. São Paulo: Ateliê Editorial.

LIERNUR, Jorge F (1992). “La ciudad efímera”. In: LIERNUR, Jorge F. & SILVESTRI, Graciela. El umbral de la metrópolis: transformaciones técnicas y cultura en la modernización de Buenos Aires (1870-1930). Buenos Aires: Sudamericana.

LIMA, Solange Ferraz de. CARVALHO, Lima e Vânia Carneiro de (1997). Fotografia e cidade: da razão urbana à lógica do consumo. Álbuns de São Paulo (1887-1954). São Paulo: Mercado de Letras.

MONTEIRO, Charles (2012). “Imagens da cidade de Porto Alegre nos anos 1950: a elaboração de um novo padrão de visualidade urbana nas fotorreportagens da Revista do Globo”. In: Fotografia, história e cultura visual: pesquisas recentes. Porto Alegre: EDIPUCRS.

NEEDEL, Jeffrey (1993). Belle époque tropical: sociedade e cultura de elite no Rio de Janeiro na virada do século. São Paulo: Companhia das Letras.

PESAVENTO, Sandra Jatahy (1995). “Muito além do espaço: por uma história cultural do urbano”. In: Estudos Históricos. Rio de Janeiro, vol. 08, no 16.

POSSAMAI, Zita Rosane (2007). “Narrativas fotográficas sobre a cidade”. In: Revista Brasileira de História, v. 27.

ROULLÉ, André (2009). A fotografia: entre documento e arte contemporânea. São Paulo: Ed. SENAC.

SONTAG, Susan (2004). Sobre fotografia. São Paulo: Companhia das Letras.

TURAZZI, Maria Inez (2004). “Fotografias de uma cidade moderna”. In: Rio de Janeiro – Buenos Aires, duas cidades modernas. Fotografias 1900-1930. Rio de Janeiro: BNDES e Buenos Aires: BICE.

TURAZZI, Maria Inez (2006). “Paisagem construída: fotografia e memória dos ‘melhoramentos urbanos’ na cidade do Rio de Janeiro”. In: Varia História. Belo Horizonte, vol. 22, no 35.

Publicado
2016-01-15
Como Citar
Araujo, V. (2016). O papel da fotografia na construção simbólica das reformas urbanas. Rio de Janeiro, 1904-1906. URBANA: Revista Eletrônica Do Centro Interdisciplinar De Estudos Sobre a Cidade, 6(2), 47-69. https://doi.org/10.20396/urbana.v6i2.8642616