Banner Portal
Metropolis, trem azul e zumbis: representações da cidade e crises da (pós)modernidade
PDF

Palavras-chave

Metropolis. TIM/trem Azul. Zumbis. Representação. Modernidade

Como Citar

ISOLAN, Flaviano Bugatti. Metropolis, trem azul e zumbis: representações da cidade e crises da (pós)modernidade. URBANA: Revista Eletrônica do Centro Interdisciplinar de Estudos sobre a Cidade, Campinas, SP, v. 9, n. 2, p. 318–334, 2017. DOI: 10.20396/urbana.v9i2.8648507. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/urbana/article/view/8648507. Acesso em: 19 abr. 2024.

Resumo

O presente artigo tem por objetivo analisar de alguns aspectos presentes em representações sobre a metrópole do futuro a partir de duas produções: o filme Metropolis (1926) e a propaganda da operadora Tim (2012). A partir de comparação entre essas produções e suas imagens-ícones sobre a metrópole e a vida urbana aí projetada, é possível analisar as mudanças nas representações acerca da cidade do futuro e do ideal urbano, bem como discutir a partir de suas representações utópicas e distópicas o próprio conceito de (pós)modernidade. Nessa análise será utilizada também o “fenômeno zumbi” como outra imagem-ícone presente em produções de cinema e TV atuais, considerado como um símbolo da crise da (pós)modernidade e de suas visões utópicas de futuro.

https://doi.org/10.20396/urbana.v9i2.8648507
PDF

Referências

CORSO, Mario. O ataque dos mortos-vivos. In. Zero Hora, Porto Alegre, 29/06/2013.

HARVEY, David. Condição pós-moderna. São Paulo: Edições Loyola, 1998 (1989).

HUYSSEN, Andreas. Cultura do passado-presente: modernismos, artes visuais, políticas da memória. Rio de Janeiro: Contraponto: Museu de Arte do RJ, 2014.

JAMESON, Fredric. Pós-modernismo: a lógica cultural do capitalismo tardio. São Paulo: Ática, 2002 (1991).

KORNIS, Mônica. Cinema, televisão, história. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

LEFEBVRE, Henri. A revolução urbana. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2004.

LEMOS, Márcia, A cidade, espaço de heterotopias: Metropolis, de Fritz Lang, um estudo de caso. In. E-topia: Revista Electrónica de Estudos sobre a Utopia, nº 9, Edição Temática “Ano 2100” (2008).

MASSAROLO, João Carlos; GOMES, Paula. Um estudo sobre construção de mundos no cinema de terror: representações das multidões nos filmes de zumbi. In. Eco-Pós. Revista do Programa de Pós-Gradução da Escola de Comunicação da Ufrj, vol. 15, n. 03, 2013.

NÓVOA, Jorge. & BARROS, José. Cinema-História. RJ: Apicuri, 2012.

POMERANCE, Murray. Cinema and Modernity. New Brunswick, New Jersey, London: Rutgers University Press, 2005.

SIMMEL, Georg. Die Großstädte und das Geistesleben. In. Gesamtausgabe. Frankfurt: M. Suhrkamp. 1995. vol. 7. pp. 116-131. Tradução de Leopoldo Waizbort.

STAM, Robert. Introdução à teoria do cinema. Campinas: Papirus, 2003.

SUPPIA, Alfredo. A Babel do futuro: por uma tradução da architecture parlante de Metropolis e Blade Runner. In. Remate de males. Campinas (32.2). pp. 335-348, Jul./Dez. 2012.

URBANA: Revista Eletrônica do Centro Interdisciplinar de Estudos sobre a Cidade utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.