Banner Portal
Émile Rouède, o correspondente de Ouro Preto
PDF

Palavras-chave

Émile Rouède. Minas Gerais. Curral del rei. Ouro Preto. Belas artes.

Como Citar

OLIVEIRA, Carlos Alberto. Émile Rouède, o correspondente de Ouro Preto. URBANA: Revista Eletrônica do Centro Interdisciplinar de Estudos sobre a Cidade, Campinas, SP, v. 9, n. 2, p. 335–353, 2017. DOI: 10.20396/urbana.v9i2.8648571. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/urbana/article/view/8648571. Acesso em: 15 abr. 2024.

Resumo

Esse artigo apresenta uma breve análise focada em passagens da trajetória de Émile Rouède no Brasil, especialmente durante o período em que esse esteve em Minas Gerais. Rouède foi pintor, jornalista, nascido na França em 1848 e falecido na cidade de Santos (São Paulo, Brasil) em 1908. Em Minas Gerais pintou vistas do antigo Curral Del Rei – demolido para a construção de Belo Horizonte – e escreveu sobre o processo de mudança da capital do estado. Foi entusiasta da República e da abolição da escravidão. Sua trajetória complexa e sua formação plural são congruentes com um indivíduo que transitou entre especialidades e meios técnicos aparentemente distantes. As fontes utilizadas foram os fragmentos da sua produção cultural no referido período.

https://doi.org/10.20396/urbana.v9i2.8648571
PDF

Referências

ANDRADE, Luciana Teixeira de. A Belo Horizonte dos modernistas: representações ambivalentes da cidade moderna. Belo Horizonte – MG : PUC Minas; 2004.

ARAUJO, Laís Correa. Sedução do horizonte. Belo Horizonte – MG: Fundação João Pinheiro, 1996

BILAC, Olavo. A coragem de Minas. In : ARAUJO, Laís Correa. Sedução do horizonte. Belo Horizonte – MG: Fundação João Pinheiro, 1996, p. 26-29.

BRANDÃO, Angela. Olhares oitocentistas para a arte barroca e rococó. 19&20, Rio de Janeiro. v. VII, n. 1, jan./mar, 2012.

BRESCIANI, Maria Estela. As sete portas da cidade. Espaço & Debates: Revista de Estudos Regionais e Urbanos. Núcleo de Estudos Regionais e Urbanos. São Paulo – SP; 1981, p. 10-15.

CAVALCANTI, Ana Maria Tavares. Os embates no meio artístico carioca em 1890 - antecedentes da Reforma da Academia das Belas Artes. 19&20. Rio de Janeiro. v. II, n. 2, abr. 2007.

GIANNETTI, Ricardo. (org.). Henrique Bernardelli em Ouro Preto: contribuição ao trabalho de Celita Vaccani. 19&20. Rio de Janeiro. v. IV, n.4, out. 2009.

GIANNETTI, Ricardo. (org.) “Notícias Artísticas”, por Armínio de Mello Franco: Comentário sobre a Exposição de pinturas de Belmiro de Almeida realizada na Escola Nacional de Belas Artes, em setembro de 1894. 19&20. Rio de Janeiro. v. V, n. 4, out./dez. 2010.

GIANNETTI, Ricardo. (org.). Emílio Rouède. Disponível em: <http://www.dezenovevinte.net/bios/bio_erouede.htm>. Acesso em: 05 jun. 2013.

GUIMARÃES, B. M. Cafuas, barracos e barracões: Belo Horizonte, cidade planejada. 1991. 323 f. Tese (Doutorado em Sociologia) - Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro – RJ; 1991.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. São Paulo – SP: Companhia das Letras; 2008, 220p.

JULIÃO, Letícia. Sensibilidades e representações urbanas na transferência da capital de Minas Gerais. História, Franca, v. 30, n. 1, jun. 2011.

LE GOFF, Jacques. Historia e memoria. 4. ed. Campinas – SP: Unicamp, 1996. 553 p.

LEMOS, Celina Borges. Determinações do espaço urbano: a evolução econômica, urbanística e simbólica do centro de Belo Horizonte. Dissertação (Mestrado) –Departamento de Sociologia e Antropologia da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte - MG, 1988. v. 1.

LEVY, Carlos Roberto Maciel. O Grupo Grimm: paisagismo brasileiro no século XIX. Rio de Janeiro - RJ: Pinakotheke, 1980.

LIMA, Heloisa Pires. A presença negra nas telas: visita às exposições do circuito da Academia Imperial de Belas Artes na década de 1880. 19&20. Rio de Janeiro. v. III, n. 1, jan. 2008.

MONTE-MOR, Roberto Luís de Melo. Belo Horizonte: a cidade planejada e a metrópole em construção. In:___. Belo Horizonte: espaços e tempos em construção. Belo Horizonte- MG : CEDEPLAR, 1994, p. 11-27.

NATAL, Caion Meneguello. Ouro Preto: a construção de uma cidade histórica, 1891-1933. 2007. 239 f. Dissertação (mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Campinas - SP: 2007.

OLIVEIRA, Myriam Andrade Ribeiro de. Situação das Artes Plásticas em Minas no século XIX: escultura e pintura. In: III Seminário sobre a Cultura Mineira: século XIX. Belo Horizonte – MG: Universidade Federal de Minas Gerais, 1982.

RIBEIRO, Marcus Tadeu Daniel Ribeiro. EMILIO ROUEDE (1848-1908). (Catálogo de Exposição) Apresentação de Alcídio Mafra de Souza. Texto de Marcus Tadeu Ribeiro. Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro – RJ; 1988. 56 p., il.

ROUEDE, Émile. A Igreja de Curral Del-Rei e o Espírito de Minas. In: ARAUJO, Laís Correa. Sedução do horizonte. Fundação João Pinheiro. Belo Horizonte – MG; 1996. 241p

ROUEDE, Émile. Correspondance de Ouro Preto. Le Republicain, 23 mai, 1894. Publicado em Revista Barroco n º 9 . Belo Horizonte - MG.

SALGUEIRO, Heliana Angotti. Arquitetura e ideologia de uma capital: Belo Horizonte e a obra de José de Magalhães. Revista Comunicações e Artes, LOCAL v.14, n.21, p.47-59, ago. 1989.

SALGUEIRO, Heliana Angotti. La casaque d’Arlequin: Belo Horizonte, une capitale éclectique au 19 siècle. Paris: Éd. De l’École des hautes études en sciences sociales, 1997. 474p.

SALGUEIRO, Heliana Angotti. O pensamento Francês na fundação de Belo Horizonte: das representações às práticas. In.: SALGUEIRO, Heliana Angotti (org). Cidades capitais do século XIX. São Paulo – SP : EdUSP, 2000. p. 135-181

SCHWARZ, Roberto. Ao vencedor as batatas: forma literária e processo social nos inícios do romance brasileiro. 3. ed. São Paulo - SP: Duas Cidades, 1988. 169p.

VASCONCELLOS, Sylvio de. Arquitetura no Brasil: pintura mineira e outros temas. Belo Horizonte – MG: Escola de Arquitetura da UFMG. 1959.

URBANA: Revista Eletrônica do Centro Interdisciplinar de Estudos sobre a Cidade utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.