A cidade capitalista e o progresso gentrificador: o processo de remodelação do Anhangabaú (1877-1917)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/urbana.v9i3.8650388

Palavras-chave:

São Paulo. Urbanização. Anhangabaú. Viaduto do chá. Gentrificação.

Resumo

O artigo visa discutir de que maneira os processos de urbanização em curso na São Paulo da virada do séc. XIX - XX podem ter sido utilizados para engendrar discursos “gentrificadores” sobre regiões centrais específicas da cidade – pobres, encortiçadas, de meretrício e comércio simples. Nessas regiões, que constituíam um campo imobiliário fértil para a expansão e remodelação da cidade, existia uma preocupação moralizante da elite (principalmente no que tange a questão do meretrício) e um projeto de cidade espacialmente incompatível com as camadas baixas. Dentro desse espectro, elege-se como foco o processo de remodelação do Anhangabaú, iniciado com o anúncio do projeto de construção do primeiro Viaduto do Chá (1877) até a finalização das obras do Parque Anhangabaú (1917).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Carlos Lima Oliveira, Universidade de São Paulo

Bacharel em História pela FFLCH-USP

Referências

ALMEIDA, Pires de. A escola byroniana no Brasil. São Paulo: Conselho Estadual de Cultural, Comissão de Literatura, 1962.

ALVES, Glória da Anunciação. A requalificação do centro de São Paulo. Estudos Avançados 25 (71), 2011, p. 109-118.

AZEVEDO, Álvares de. Macário. 3. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1988.

AZEVEDO, Militão Augusto de. Militão Augusto de Azevedo. São Paulo, Cosac Naify, 2012.

BECHERINI, Aurélio. Aurélio Becherini. São Paulo, Cosac & Naify, 2009.

BONNAURE, Albert. Livro de ouro do Estado de São Paulo: relatório industrial, commercial e agricola 1889-1914. São Paulo, Duprat, 1914.

BOURDIN, Alain. Gentrification: un "concept" à déconstruire. Espaces et sociétés, 2008/1, n° 132-133, p. 23-37.

BRUNO, Ernani Silva. RODRIGUES, José Wasth (il). Três aspectos do policiamento no século dezenove em São Paulo. São Paulo, Tip. do Departamento de Investigações, 1949.

CAVALHEIRO, Edgard. Fagundes Varela. 3. ed. São Paulo: Martins, 1956.

CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa, Difel, 1990.

FONSECA, Guido. História da prostituição em São Paulo. São Paulo, Editora Resenha Universitária, 1982.

GAENSLY, Guilherme. Guilherme Gaensly. São Paulo, Cosac Naify, 2011.

GLASS, Ruth. London: aspects of changes. London: MacGibbon & Kee, 1964.

LEITE, Rogério Proença. Localizando o espaço público: Gentrification e cultura urbana. Revista Crítica de Ciências Sociais, 83, Dezembro 2008: 35-54.

MAGALHÃES JUNIOR, Raymundo. Poesia e vida de Álvares de Azevedo. São Paulo: Editora das Américas, 1962.

MATOS, Maria Izilda Santos de. Vianna, Marly de Almeida Gomes (org). Silva, Érica Severina da (org). Gonçalves, Leandro Pereira (org). Presos políticos e perseguidos estrangeiros na Era Vargas. Rio de Janeiro, Mauad X, 2014.

NOGUEIRA, Jose Luis de Almeida. REZENDE, Carlos Penteado de. A academia de São Paulo: tradições e reminiscências: estudantes, estudantões, estudantadas: edição comemorativa do sesquicentenário dos cursos jurídicos no Brasil, 1827-1977. 2. Ed

OLIVEIRA, Maria Luiza Ferreira de. Entre a casa e o armazém: relações sociais e experiência da urbanização. São Paulo, 1850-1900. São Paulo, Alameda, 2005.

PAIVA, Isabel Vieira de Serpa e. Evocação. São Paulo, Gráfica São José, 1954.

RAGO, Luzia Margareth. Os prazeres da noite: Prostituição e códigos da sexualidade feminina em São Paulo (1890-1930). 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2008.

RANGEL, Natália Fonseca de Abreu. Gentrificação: Espetacularização e distinção. 2015

ROLNIK, Raquel, A cidade e a lei. São Paulo: Studio Nobel/FAPESP, 1997.

SAINT-HILAIRE, Auguste de. Viagem à província de São Paulo. Belo Horizonte, Itatiaia; São Paulo, Editora da Universidade de São Paulo, 1976.

SENNETT, Richard. O declínio do homem público. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

SMITH, Neil. The New Urban Frontier: Gentrification and the Revanchist City. London: Routledge, 1996.

SMITH, Neil. Gentrificação, a fronteira e a reestruturação do espaço urbano. GEOUSP - Espaço e Tempo, São Paulo, Nº 21, pp. 15 - 31, 2007.

Downloads

Publicado

2018-07-14

Como Citar

OLIVEIRA, R. C. L. A cidade capitalista e o progresso gentrificador: o processo de remodelação do Anhangabaú (1877-1917). URBANA: Revista Eletrônica do Centro Interdisciplinar de Estudos sobre a Cidade, Campinas, SP, v. 9, n. 3, p. 572-609, 2018. DOI: 10.20396/urbana.v9i3.8650388. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/urbana/article/view/8650388. Acesso em: 26 nov. 2020.