Das imprevidentes baixas densidades à imprudente verticalização

Palavras-chave: Distrito Federal. Brasília. Densidade demográfica. Verticalização.

Resumo

Entre aqueles preceitos presentes na concepção original de Brasília que deixaram marcas profundas no seu posterior crescimento destaca-se a opção por baixas densidades. Desde sempre, a densificação populacional tem sido anátema, tanto mais denegrida quando associada a altas alturas nas edificações. As consequências são visíveis na dimensão desmesurada da mancha urbanizada do Distrito Federal. Contudo, o aumento crescente das distâncias e a elevação dos valores fundiários findaram por impor sua lógica nesta que já é a terceira metrópole brasileira. Hoje, está em curso um processo de acelerada verticalização justamente naquelas áreas menos capacitadas para suportar os impactos da nova massa edificada e do concomitante aumento populacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sylvia Ficher, Universidade de Brasília
Doutora em História pela FFCHL/USP, com Pós-Doutorado em Sociologia pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (Paris). Professora Titular da FAU/UnB.

Referências

ANJOS, Rafael S. dos. Expansão urbana no Distrito Federal e entorno imediato (1964-1990). Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo), FAU/UnB, Brasília, 1991.

ÁVILA, Ana P. Uma introdução à arquitetura residencial de Brasília: as três primeiras décadas. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo), FAU/UnB, Brasília, 2004.

BRITO, Jusselma A. De plano piloto a metrópole: a mancha urbana de Brasília. Brasília: SINDUSCON, 2010.

COSTA, Lucio. Memória descritiva do plano piloto, 1957. In: COSTA, L. Registro de uma vivência. São Paulo: Empresa das Artes; Brasília: EDUnB, 1995, p. 283-97.

COSTA, Lucio. Parque Guinle, anos 40. In: COSTA, L. Registro de uma vivência. São Paulo: Empresa das Artes; Brasília: EDUnB, 1995, p. 205-13.

EUFRÁSIO, Jéssica. O charme de um clube pioneiro. Correio Braziliense, Brasília, p. 24, 4 abr. 2018.

FERREIRA, Marcílio; GOROVITZ, Matheus. A invenção da superquadra. Brasília: IPHAN, 2010.

FICHER, Sylvia. Paradigmas urbanísticos de Brasília. Revista da Biblioteca Mário de Andrade, São Paulo, nº 65, p. 93-121, 2010.

FICHER, Sylvia. Senzala e casa grande. In: SEMINÁRIO DE HISTÓRIA DA CIDADE E DO URBANISMO, 5, 1998, Campinas. Anais... Cidades: temporalidades em confronto. Campinas: PUC/Campinas, 1998. CD-ROM.

FICHER, Sylvia; PALAZZO, Pedro P. Paradigmas urbanísticos de Brasília. Cadernos PPG-AU, Salvador, edição especial, p. 49-71, 2005.

FICHER, Sylvia. et al. Brasilia: la historia de un planeamiento. In: RODRÍGUEZ I VILLAESCUSA, E.; FIGUEIRA, C. A. (orgs.). Brasilia 1956 > 2006. Lleida: Milenio, 2006. p. 55-97.

HILBERSEIMER, Ludwig. La arquitectura de la gran ciudad. Barcelona: Gustavo Gili, 1979. Edição original: Großstadt Architektur. Stuttgart: Julius Hoffmann, 1927.

IBGE, Coordenação de Geografia. Áreas urbanizadas do Brasil: 2015. Rio de Janeiro: IBGE, 2017.

JANUZZI, Vinicius P. O céu e a terra: o setor noroeste e seus primeiros moradores. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social), ICS/UnB, Brasília, 2016.

JOHNSON-MARSHALL, Percy. Rebuilding cities. Chicago: Aldine, 1966.

LE CORBUSIER. La Charte d'Athènes. Paris: Plon, 1943.

LE CORBUSIER. Œuvre complète, 1938-1946. Zürich: Editions d'architecture, 1946.

LEITÃO, Francisco das C. Do risco à cidade: as plantas urbanísticas de Brasília, 1957-1964. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo), FAU/UnB, Brasília, 2003.

LEME, Maria Cristina (org.). Urbanismo no Brasil: 1895-1965. São Paulo: FUPAM, Studio Nobel, 1999 (2ª ed., Salvador: EDUFBA, 2005).

MACHADO, Marília P. Superquadra: pensamento e prática urbanística. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo), FAU/UnB, Brasília, 2007.

MADER, Helena; PARANHOS, Thais. Grilagem verticalizada. Correio Braziliense, Brasília, p. 19, 14 jun. 2015.

MAHLER, Christine R. Territórios universitários: tempos, espaços, formas. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo), FAU/UnB, Brasília, 2015.

MANGIN, David. La ville franchisée. Paris: Éditions de La Villette, 2004.

MARQUEZ, Mara S. A escala monumental do plano piloto de Brasília. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo), FAU/UnB, Brasília, 2007.

PANERAI, Philippe. Análise urbana. Brasília: EDUnB, 2006.

PANERAI, Philippe. Paris métropole: formes et échelles du Grand-Paris. Paris: Éditions de La Villette, 2008.

PANERAI, Philippe. et al. Formes urbaines: de l'ilôt à la barre. Paris: Dunod, 1977.

PAVIANI, Aldo. et al (Org.). Brasília 50 anos: da capital a metrópole. Brasília: EDUnB, 2010.

RIBEIRO, Gustavo L. O capital da esperança: 1956-61. Brasília: EDUnB, 2008.

STEIN, Clarence S. Toward new towns for America. Nova York: Reinhold, 1957.

Publicado
2019-03-14
Como Citar
Ficher, S. (2019). Das imprevidentes baixas densidades à imprudente verticalização. URBANA: Revista Eletrônica Do Centro Interdisciplinar De Estudos Sobre a Cidade, 10(2), 278-298. https://doi.org/10.20396/urbana.v10i2.8652094