Brasília e a "modernização seletiva": notas sobre uma interpretação da metrópole no presente

Palavras-chave: Brasília. Modernização seletiva. Condomínios.

Resumo

O artigo procura traçar paralelos entre a proposta do térreo livre público, princípio fundamen-tal na concepção urbanística do plano para Brasília, e o termo “modernização seletiva”, pro-posto pelo sociólogo Jessé Souza (2000). Segundo o autor, o processo de modernização brasi-leiro foi seletivo e não promoveu apenas as novas classes sociais que se apropriaram diferen-cialmente dos capitais cultural e econômico daí derivados, resultou também numa classe de indivíduos sem capital de qualquer tipo, desprovidos das precondições sociais, morais e cultu-rais que permitissem sua participação no circuito mínimo da cidadania. Propõe-se observar o termo em relação ao ideário que ensejou a nova capital, baseada em ideias novas e radicais sobre a propriedade da terra, atrelada a princípios de desenho urbano, para refletir sobre as estruturas latentes, arraigadas no passado, que ressoam neste episódio decisivo de urbaniza-ção do país. Para isso, além das proposições teóricas, recorre-se aqui à ideia dos condomínios privados horizontais, uma imagem alusivas que revela os conflitos e contradições que marcam a metrópole no presente, com grande aspecto fundiário e sócio-espacial.. Deve conter no máximo 250 palavras e formar um único parágrafo. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Henrique Magalhães de Lima, Universidade de Brasília
Professor Adjunto da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília.
Carolina Pescatori, Universidade de Brasília
Professora Adjunta da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília. Doutora pelo PPG-FAU/UnB. 

Referências

ARENDT, Hannah. A condição humana. Rio de Janeiro: Editora Forense, 2007.

BRITO, Ronaldo. Fluida modernidade. In: NOBRE, Ana Luiza et. al. Lucio Costa: um modo de ser moderno. São Paulo: CosacNaify, 2004, pp. 249-254.

BUARQUE DE HOLLANDA, Sérgio. Raízes do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympo, 1989 [1936].

CALDEIRA, Teresa. Cidade de Muros: Crime, Segregação e Cidadania em São Paulo. São Paulo: Editora 34/Edusp, 2000.

A CIDADE é uma só? Direção: Adirley Queirós. Produção: Adirley Queirós e André Carvalheira. Intérpretes: Dilmar Durães, Nancy Araújo, Marquinhos do Tropa e Wellington Abreu. Roteiro: Adirley Queirós e Thiago Mendonça. 400 Filmes e 5 da Norte Ceicine, 2011. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=7uS4YnqPWLU&t=117s. Acesso em: 10 jun. 2018.

CODEPLAN. Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios – Jardim Botânico. Brasília: GDF, 2016. Disponível em: http://www.codeplan.df.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/PDAD-Jardim-Bot%C3%A2nico-1.pdf. Acesso em: 10 junho 2018.

DISTRITO FEDERAL, & TERRACAP. Histórico da regularização fundiária no DF. Brasília: TERRACAP. Brasília, 2016. Disponível em: http://www.terracap.df.gov.br/regularizacao-fundiaria-novo- 2/historico-7. Acesso em: 10 junho 2018.

FAORO, Raimundo. Os donos do poder: formação do patronato político brasileiro. Petrópolis: Editora Globo, 2012 [1958].

FREITAG, P., & FARIA, R. S. de. Planejamento regional em Brasília: o Fundefe e o Pergeb nas décadas de 1960 e 1970. In: V Seminário Internacional de Investigación en Urbanismo. Vol. I, p. 89–103, 2013. Barcelona - Buenos Aires: DUOT. Disponível em: http://hdl.handle.net/2099/14126. Acesso em: 12 março 2018.

FREITAS, G. de. Células desconexas: condomínios fechados e as políticas públicas de regularização do Distrito Federal. Dissertação de Mestrado. Brasília: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, PPG-UnB, 2013.

MARICATO, Ermínia. Brasil, cidades: alternativas para a crise urbana. Petrópolis: Vozes, 2001.

MOURA, Cristina Patriota. Condomínios horizontais em Brasília: elementos e composições. Antropolítica, Rio de Janeiro, v. 1, p. 47-68, 2010. Disponível em: http://www.revistas.uff.br/index.php/antropolitica/article/view/21. Acesso em: 12 março 2018

MOURA, Cristina Patriota. Condomínios no DF: clubes, favelas ou cidades? In: PAVIANI, A. et.al. Brasília 50 anos: da capital à metrópole. Brasília: editora da UnB, 201,. pp. 281- 306.

PENNA, Nelba Azevedo. Fragmentação do ambiente urbano: crises e contradições. In: PAVIANI, Aldo e Gouveia, Luiz A. de C. (Org). Brasília: controvérsias ambientais. Brasília: Editora UnB, 2003.

SOUZA, Jessé. Modernização seletiva: uma reinterpretação do dilema brasileiro. Brasília: Editora da UnB, 2000.

SOUZA, Jessé. A elite do atraso – da escravidão à lava jato. Rio de Janeiro: Leya, 2017.

TELLES, Sophia S. Utilidade lírica. In: NOBRE, Ana Luiza et. al. Lucio Costa: um modo de ser moderno. São Paulo: CosacNaify, 2004, pp. 280-286.

VIDAL, Laurent. As lágrimas do Rio - o último dia de uma capital, 20 de abril de 1960. São Paulo: Martins Fontes, 1960.

WEBER, M. Ensaios de Sociologia. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

Publicado
2019-03-14
Como Citar
Lima, C. H. M. de, & Pescatori, C. (2019). Brasília e a "modernização seletiva": notas sobre uma interpretação da metrópole no presente. URBANA: Revista Eletrônica Do Centro Interdisciplinar De Estudos Sobre a Cidade, 10(2), 299-313. https://doi.org/10.20396/urbana.v10i2.8652097