Origens da preservação de Brasília em debate: novas problematizações

Palavras-chave: Brasília. Patrimônio cultural. História urbana.

Resumo

Os discursos que proporcionaram o reconhecimento de Brasília como patrimônio cultural atribuem ao passado sua legitimidade (como o Decreto nº 10,829/87 que, ao dispor sobre a preservação da cidade, anuncia estar regulamentando uma norma de 1960). Em face disso, o presente trabalho tem por objetivo analisar criticamente o que seriam as origens da preservação de Brasília: a solicitação do então presidente Juscelino Kubitschek para o tombamento precoce da cidade, no ano de sua inauguração; o artigo nº 38 da Lei San Tiago Dantas, que condicionava eventuais alterações no plano piloto de Lucio Costa a autorização do Senado Federal; e a proposta de criação de um Conselho para a preservação da cidade enquanto obra de arte. Pondero que as questões que emergem destes começos ou foram pouco exploradas pela bibliografia especializada ou o foram de modo a produzir mistificações a respeito de personagens e seus gestos. Assim, este texto busca revisitar tais estudos e investigar documentos da época, de modo a oferecer novos olhares e interpretações destes momentos basilares para o tombamento de Brasília, em que questões de ordem política se misturaram com decisões técnicas e proposições de preservação da Capital Federal como um objeto cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Pereira Perpétuo, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional
Historiador formado pela Universidade de Brasília, trabalha no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional-IPHAN.

Referências

ANDRADE, Rodrigo Melo Franco de. Rodrigo e o SPHAN - coletânea de textos sobre o patrimônio cultural. Rio de Janeiro: Ministério da Cultura/Fundação Nacional Pró-Memória-FNPM, 1987.

BRASIL. CONGRESSO NACIONAL. CÂMARA DOS DEPUTADOS. Projeto de Lei nº 1.921, de 1960. Cria o Conselho de Supervisão e Controle da Arquitetura, Arte e Urbanismo de Brasília. 1960c. [Processo Administrativo Digitalizado]. Disponível em: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=1205211&filename=Dossie+-PL+1921/1960. Acesso em 12 de set. de 2015.

BRASIL. CONGRESSO. CÂMARA DOS DEPUTADOS. Projeto de Lei nº 1.513, de 1960. Dispõe sobre a organização administrativa do Distrito Federal. 1960a. [Processo administrativo digitalizado]. Disponível em: http://bd.camara.gov.br/bd/handle/bdcamara/3284. Acesso em 12 de set. 2015.

BRASIL. DIRETORIA DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL. Processo nº 106090/1960-DPHAN. Preservação das características arquitetônicas e paisagísticas de Brasília. 1960b. [Processo Administrativo Digitalizado]. Disponível em: http://www.jobim.org/lucio/bitstream/handle/2010.3/1418/III%20B%2011-00692%20L.pdf? sequence=3. Acesso em 12 de set. de 2015.

CAMPOFIORITO, Ítalo et al. (Org.). Italo Campofiorito: olhares sobre o moderno. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2012.

COSTA, Lucio. Os pioneiros: Lucio Costa e Oscar Niemeyer falam de Brasília. Correio Braziliense, Brasília, 17 fev. 1984. Atualidades, p. 25.

COSTA, Lúcio; PESSÔA, José. Lucio Costa: documentos de trabalho. Brasília: Ministério da Cultura/IPHAN, 1998.

FONSECA, Maria Cecília Londres. O patrimônio em processo: trajetória da política federal de preservação no Brasil. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ/MinC-IPHAN, 2005.

JOFFILY, Geraldo Irinêo. Brasília e sua ideologia. Brasília: Thesaurus, 1977.

MOREIRA, Vânia Maria Losada. Brasília, a construção da nacionalidade: um meio para muitos fins, 1956-1961. Vitória: Ed. EDUFES, 1998.

OLIVEIRA, Márcio de. Brasília: o mito na trajetória da nação. Brasília: Paralelo 15, 2005.

PERPÉTUO, Thiago Pereira. Uma cidade construída em seu processo de patrimonialização: modos de narrar, ler e preservar Brasília. Dissertação (Mestrado em Preservação do Patrimônio), IPHAN, 2015.

PESSÔA, José Simões de Belmont. Brasília e o tombamento de uma ideia. In: SEMINÁRIO DOCOMOMO/BRASIL – ARQUITETURA E URBANISMO MODERNOS: PROJETO E PRESERVAÇÃO, 5., 2003, São Carlos. Anais... São Carlos: Docomomo, 2003. p. 1 - 10. Disponível em: http://docomomo.org.br/wp-content/uploads/2016/01/074R.pdf. Acesso em: 12 mar. 2018.

RABELLO, Sônia. O Estado na preservação de bens culturais. Rio de Janeiro: IPHAN, 1991.

RAMOS, Karina Felix. A preservação de Brasília: reflexos da formação do conceito de patrimônio cultural. 2005. 225 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo)- Faculdade de Arquitetura e Urbanismo-FAU, Universidade de Brasília, Brasília, 2005. Disponível em: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2068?mode=full. Acesso em: 12 mar. 2018.

REIS, Carlos Madson. Brasília: espaço, patrimônio e gestão urbana. 2001. 126 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo-FAU, Universidade de Brasília, Brasília, 2001. Disponível em: http://repositorio.unb.br/handle/10482/2051. Acesso em: 12 mar. 2018.

RIBAS, Ana Maria. Caleidoscópio biográfico: leituras de Juscelino Kubitschek de Oliveira. Rio de Janeiro: Revista Soletras/Departamento de Letras da FFP/UER, n. 23, p. 67-80, 2012.

RIBEIRO, Sandra Bernardes. Brasília: memória, cidadania e gestão do patrimônio cultural. São Paulo: Annablume, 2005.

RUBINO, Silvana. Lúcio Costa e o patrimônio histórico e artístico nacional. Quatro Centenários: Lúcio Costa, Juscelino, Sérgio Buarque e Drummond, São Paulo, v. 53, n. 53, p.6-17, jan. 2002. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/33181/35919. Acesso em: 12 mar. 2018.

SANT’ANNA, Marcia. Da cidade-monumento à cidade-documento: a norma de preservação de áreas urbanas no Brasil 1937-1990. Salvador: Oiti Editora, 2014.

SANTOS, Marcos Antônio. Brasília e o tombamento: patrimônio e especulação na cidade modernista. In: SEMINÁRIO NACIONAL DOCOMOMO/BRASIL, 8., 2009, Rio de Janeiro. Disponível em: http://docomomo.org.br/wp-content/uploads/2016/01/064-1.pdf. Acesso em: 12 mar. 2018.

SÁTYRO, Ernani. Brasília: Câmara dos Deputados. Edições Câmara, 2011. 783 p. (Série perfis parlamentares, n. 61). Ensaio biográfico e seleção de documentos e discursos por Flávio Sátiro Fernandes. Disponível em: https://goo.gl/ KnQ3wM. Acesso em: 12 set. 2015.

SILVA, Marly Motta. Rio, cidade-capital. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2004.

SILVEIRA, Alez Ricardo Medeiros da. Entre calles e eixos: práticas de patrimônio nas cidades de Brasília e Havana. 2010. 252 f. Tese Parcial (Doutorado em História)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010. Disponível em: http://repositorio.unb.br/handle/10482/8912. Acesso em: 12. mar. 2018.

Publicado
2019-03-14
Como Citar
Perpétuo, T. P. (2019). Origens da preservação de Brasília em debate: novas problematizações. URBANA: Revista Eletrônica Do Centro Interdisciplinar De Estudos Sobre a Cidade, 10(2), 314-333. https://doi.org/10.20396/urbana.v10i2.8652098