A Evolução da forma urbana na Cidade de Goiás:

Uma breve revisão histórica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/urbana.v12i0.8659940

Palavras-chave:

Cidade de Goiás, Morfologia urbana, Patrimônio

Resumo

O conjunto urbanístico do centro da cidade de Goiás (Vila Boa) tem sua história iniciada no séc. XVIII com a fundação do arraial, depois Vila e Cidade, e veio a se consolidar como Patrimônio Mundial em 2006, e até hoje é objeto de interesse da sociedade e dos pesquisadores. Através de pesquisa bibliográfica este estudo de caso descritivo aborda as principais características do urbanismo português no Brasil colônia que se manifestaram em Goiás. Trata da evolução urbana do centro cidade e das principais etapas da sua consolidação, com suas características mais relevantes, as influências e intenções arquitetônicas/urbanísticas e a espacialização no território, com algumas das limitações e imposições da realidade. As conclusões apontam que o centro da cidade retrata os períodos históricos de sua vida, e que foi conformado, grosso modo, em três fases: bandeirante, capital e uma de influência pombalina. Também se concluiu que algumas das intenções arquitetônicas/urbanísticas têm sutilmente se perdido no tempo, como por exemplo, no excesso de árvores em locais notáveis, que encobrem as visadas intencionadas nas ocupações originais, a despeito da zelosa preservação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Neilor Paes, Universidade Federal da Bahia

Doutorando no Programa de Pós-Graduação de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia (PPGAU/UFBA), na área de concentração Preservação e Restauro. 

Érica de Sousa Checcucci, Universidade Federal da Bahia

Doutorado em Difusão do Conhecimento pela Universidade Federal da Bahia (2014), tendo defendido a tese "ENSINO-APRENDIZAGEM DE BIM NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL E O PAPEL DA EXPRESSÃO GRÁFICA NESTE CONTEXTO". Professora adjunta da Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia. 

Referências

BANDEIRA, J. Debret e o Brasil: obra completa, 1816-1831. 3ª. ed. Rio de Janeiro: Capivara, 2013.

BOAVENTURA, D. M. R. Urbanização em Goiás no Século XVIII. São Paulo: Tese do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAU-USP, 2007.

COELHO, G. N. A formação do espaço urbano nas vilas do ouro: o caso de Vila Boa. Goiânia: Dissertação apresentada ao Programa de Mestrado em História das Sociedades Agrárias, 1997.

CRULS, L. Atlas dos itinerários perfis longitudinais e da zona demarcada. Rio de Janeiro: H. Lombaerts, 1894.

DEBERT, J.-B. Voyage pittoresque et historique au Brésil. Firmin Didot Frères, imprimeurs de l'Intitut de France. ed. Paris: [s.n.], v. Tome troisième, 1839.

DELSON, R. M. Novas vilas para o Brasil-Colônia: planejamento espacial e social no Século XVIII. Brasília: Alva-CIORD, 1997 [1979]. ISBN ISBN 85-86774-02-2.

HOLANDA, S. B. D. Raízes do Brasil. 26ª. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995 [1936].

HOUAISS, I. A. Houaiss eletrônico - Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. [S.l.]: Objetiva Ltda, 2009.

IPHAN. Processo Nº 345-T-42 - tombamento da Cidade de Goiás. [S.l.]: Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, 2006. Disponivel em: <http://acervodigital.iphan.gov.br/xmlui/handle/123456789/34531?discover?rpp=10&etal=0&query=tombamento+goi%C3%A1s>.

KOSTOF, S. The city shaped. Londres: Thames & Hudson Ltd, 1999 [1991].

NASCIMENTO, E. M. V. D. Memória de Olinda: história, psicanálise paixão e arte. Salvador: EDUFBA, 2009.

PAIM, Z. M. V. Urbanidade nas reduções jesuíticas: a língua uniforme, o espaço geometrizado e o tempo perfeito. Línguas e Letras, v. 13 nº 25, 2012.

PEREIRA, A. R. D. Entre a lei e a realidade: a administração de Luís da Cunha Meneses da Capitania de Goiás (1778-1783). Revista Mosaico, v. 8, p. 19-27, 2015.

REDE MEMÓRIA. Planta de Vila Boa Capital da Capitania geral de Goyas : levantada no ano de 1782, pelo Illmo. e Exmo. Snr. Luis da Cunha Menezes, Governador, e Capitão General da mesma Capitania. Rede Memória, 2016. Disponivel em: <http://acervo.redememoria.bn.br/redeMemoria/handle/20.500.12156.2/301670>. Acesso em: março 2020.

REIS FILHO, N. G. Quadro da arquitetura no Brasil. 9ª. ed. São Paulo: Perspectiva, 2000a.

REIS, N. G. Imagens de vilas e cidades do Brasil colonial. CD-ROM. ISSN 0101-4366. Rio de Janeiro: IHGB, 2000.

SILVA, E. M. D. A cartografia das duas comissões Cruls para a construção da nova capital no Planalto Central. In: SILVA, E. M. D.; JÚNIOR, W. V. GOYAZ - Guia de Cartografia Histórica. Brasília: Arquivo Público do Distrito Federal, 2018. p. 271.

SUDOESTESP. http://www.sudoestesp.com.br/file/colecao-imagens-periodo-colonial-goias/674/. Terezinha de Paulina, 2019. Acesso em: março 2020.

UNESCO. WHC Nomination Documentation. [S.l.]: [s.n.]. 2001.

VIEIRA JÚNIOR, J. W. C. Cartografia. Brasília: Tese do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UnB, 2015.

Downloads

Publicado

2021-03-24

Como Citar

PAES, N. de C.; CHECCUCCI, Érica de S. A Evolução da forma urbana na Cidade de Goiás: : Uma breve revisão histórica. URBANA: Revista Eletrônica do Centro Interdisciplinar de Estudos sobre a Cidade, Campinas, SP, v. 12, p. e020011, 2021. DOI: 10.20396/urbana.v12i0.8659940. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/urbana/article/view/8659940. Acesso em: 3 out. 2022.